Beneficiários do Chapéu de Palha cadastrados em 2020 receberão benefício a partir de março

0
Foto: Reprodução

O Programa Chapéu de Palha fará atendimento emergencial neste ano para os beneficiários da modalidade Fruticultura Irrigada. O cadastro realizado em 2020 será usado como base de dados para o cadastramento deste ano. segundo a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), essa medida foi tomada para evitar aglomerações e riscos à saúde.

Com isso, não haverá cadastramento de forma presencial no ano de 2021 para os municípios do Sertão do São Francisco beneficiados pelo Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada. A regra também vale para a modalidade da Pesca Artesanal nos municípios do Sertão. Toda análise de documentos e critérios será feita com base nos documentos apresentados em 2020. Não será possível o ingresso de novos participantes nas duas modalidades do programa em 2021.

O trabalhador que teve seu cadastro aprovado e recebeu o benefício do Chapéu de Palha em 2020 fará parte do programa para 2021, caso atenda a todos os critérios legais. Neste ano as capacitações e oficinas, que são obrigatórias para que os beneficiários recebam a bolsa, não acontecerão. “O Decreto regulamenta essa decisão e garante que os beneficiários cadastrados em 2020 receberão as bolsas. O pagamento segue o calendário do Bolsa Família e deve começar em março. Serão quatro parcelas de R$ 271,90 para a Fruticultura e R$ 280,10 para a Pesca Artesanal”, afirmou a coordenadora, Maria Oliveira.

Em 2020, 6.184 trabalhadores dos municípios de Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Belém do São Francisco, Cabrobó, Orocó e Petrolândia fizeram o cadastro. Para mais informações, basta ligar para a Central de Atendimento do Chapéu de Palha: 0800 282 51 58.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

quinze + onze =