Beijo gay apresentado em reportagem de TV vira polêmica na Casa Plínio Amorim

por Carlos Britto // 13 de junho de 2017 às 13:50

Um beijo romântico entre dois homens, exibido ontem (12) pela TV Grande Rio, numa reportagem alusiva ao Dia dos Namorados, deu o que falar na Casa Plínio Amorim. Indignado, o vereador Elias Jardim (PHS) – um dos que integram a bancada evangélica – protagonizou a polêmica durante a sessão plenária na manhã desta terça (13).

Elias afirmou que entrará com uma moção de repúdio contra a reportagem porque, segundo ele, o teor exibido “feriu princípios morais, bíblicos e familiares”.

O vereador disse não ser contra gays e ressaltou que a afiliada da Rede Globo no Sertão pernambucano presta um grande serviço à comunidade. Mas nesse caso ele tratou a reportagem como “ lixo e imoral”, que afronta valores básicos da sociedade, sobretudo pelo horário em que foi veiculada (na edição do meio-dia).

“Por princípios de família e religião, eu defendo que um casal tem de ser um homem e uma mulher, como Deus fez”, ponderou. Elias não ficou sozinho nessa polêmica. Outro representante dos evangélicos no Legislativo de Petrolina, Osinaldo Souza (PTB) respaldou a decisão do colega. Segundo ele, não se trata de ser preconceituoso, e sim de não aceitar impor uma relação da qual nem todos concordam. “A televisão errou feio”, completou;

Aplausos

Por outro lado, o Professor Gilmar Santos retrucou os dois. Segundo Gilmar, a iniciativa de Elias fere o artigo 5º da Constituição Federal (“Todos são iguais perante à lei, sem distinção de qualquer natureza”). Ele justificou que não se pode cercear a imprensa sobre qualquer conteúdo. “Se ele vai fazer uma moção de repúdio, nós vamos fazer uma de aplausos, para que a população LGBT, em suas organizações, continue defendendo o direito de se manifestar. Toda a sociedade deve estar junta contra essas manifestações, que considero de intolerância e que violam direitos humanos”, finalizou.

Beijo gay apresentado em reportagem de TV vira polêmica na Casa Plínio Amorim

  1. Eduardo disse:

    Não gosto de crente. Mas estou de acordo com Elias.

  2. Bebezão disse:

    A sociedade caminha para o abismo!

  3. centurion disse:

    MAS CRIAR DIA DO PASTOR PODE NÉ! ATITUDE DE INTOLERANTE SEU VEREADOR “CERTINHO”.

  4. Junior disse:

    É falta do que discutir, vereador?
    Relaxe que na nossa casa a gente liga ou desliga a TV de acordo com a programação que queremos assistir. A vocês cabe discutir como eu e meus “princípios familiares e religiosos” estaremos resguardados pela lei fora de casa, assim como aquilo que nos é de direito. Se não trabalhar, não vai continuar na representação do povo!

  5. Mirian Santana disse:

    Sr. Elias e Osinaldo dizer que não preconceituoso não nos deixa cegos para as suas atitudes homofóbicas. Sr. Gilmar parabéns por ser humano.

  6. Monica Coelho disse:

    Nao sou evangelica, mas concordo com Elias

  7. wellington disse:

    o brasil sempre em defesa da minoria gays bandidos e corruptos parabéns vereador.

  8. wellington disse:

    estes se acham vão se beijar la na indonésia pra ver o que acontece se no brasil ou ao menos aqui no sertão nordestino adotasse o mesmo sistema de lá eu queria ver se esses iriam praticar

  9. Joao Frutuoso disse:

    Não é questão de preconceitos, simplesmente modifica os preceitos que quero ensinar para meus filhos, muitos tem a bíblia como um guia para o homofóbico, mas ela é o melhor ensinamento que podemos imaginar, quem segue seus ensinamentos vive 100%bem. Se ela ensina que família é formada por homens e mulheres, somos criticados e apontados por homofóbicos. Quem vai entender isto???

  10. Joaé Francisco da Silva disse:

    não se combate um ero com outro; dois vereador de petrolina; um candena um beijo entre dois homens. o outro convoca os amantes do mesmo sexo para assistirem moção de repudio ao seu colega; desculpe-me os dois; os senhores foram eleito para discutires e aprovares projetos visando melhorar a cidade e o povo evite em perder tempo com coisas sem muito valor aproveite o tempo para; merecer novos mandatos

  11. George disse:

    A função da tv é mostrar a história do seu povo, primacialmente um jornal. Quer queira, quer não, existem casais de todos os gêneros e por existir merecem, tanto quanto qualquer um outro o espaço. Fé é algo particular, não se deve ser discutido ou feito ser obrigação. Se os senhores acham que é errado, não façam, mas não queiram enfiar suas religiões como pretexto para preconceito. A tv grande rio está cumprindo com seu papel de noticiar a realidade, e pasmem, existem casais gays vocês aceitando ou não e tem o mesmo espaço que qualquer outro casal, pagam os mesmos impostos e colaboram pra pagar o salário doa senhores deputados, que deveriam estar discutindo buracos nas ruas (exemplo um enorme próximo a rodoviária, há anos), melhoria nas rotas dos ônibus e não se sua fé não permite que o outro(que não tem nada a ver com a SUA fé) pode ou não fazer e o que um veículo de informação pode ou não passar, até porque censurar é inconstitucional.
    Mais ação de político e menos perda de tempo com assuntos irrelevantes. Revolta por condição sexual não vai mudar nada, não vai fazer parar de existir, só vai segregar mostrando onde mora o preconceito dos que dizer que “não são preconceituosos, mas….”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *