Batalhão de Operações Especiais da PMBA inicia 7ª edição de curso para selecionar novos integrantes da tropa de elite

0
Foto/divulgação PMBA

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da Polícia Militar da Bahia (PMBA) iniciou na manhã de ontem (16) a 7ª edição do Copes, curso que habilita o PM a ingressar na tropa de elite da corporação. Com duração de cinco meses, o curso conta com a participação de policiais militares das coirmãs de Pernambuco, Amazonas, Tocantins, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Norte.

Na aula inaugural o comandante-geral da PMBA, coronel Anselmo Brandão, falou da importância do curso para preparação física, psicológica e técnica dos profissionais, que passarão a atuar nas crises de maior complexidade. “Vocês são diferenciados em suas responsabilidades, o que exige treinamento específico. Cada unidade da corporação possui a sua peculiaridade e não cabe comparação, uma complementa a outra, tendo como objetivo comum o bem social“, destacou.

Ex-comandante do BOPE, o primeiro “caveira” coronel da PMBA, Paulo Coutinho, foi o primeiro palestrante da turma, discorrendo sobre o papel do grupo. “Quem aqui está não foi convidado, veio por vontade própria e terá que se enquadrar ao nosso perfil. Ser, sobretudo, íntegro. Ter capacidade de sobrepor os mais difíceis obstáculos, pois somos a última opção da corporação. Se falharmos, a instituição falhou. Então não falhamos nunca. Queremos guerreiros focados, de mente sã, com disciplina, profissionalismo, entrega, perseverança e humildade para aprender até o último dia de vida. Não queremos quantidade, mas qualidade. Se destes 51 ficar apenas um, para nós será a glória“, explicou.

Após as 1.578 horas/aulas do curso, prevalecerá aquele com agressividade controlada, controle emocional, disciplina consciente, espírito de corpo, flexibilidade, liderança, lealdade, iniciativa, entre outros valores intrínsecos ao policial de operações especiais. Estes receberão o tão sonhado título de Caveira, em dezembro. Participaram ainda do evento o subsecretário da SSP, Ari Pereira; o comandante do policiamento especializado, Coronel Sturaro; e o comandante do BOPE, Major Cledson.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome