Bancada de oposição na Casa Plínio Amorim protocola no MPF denúncia de supostas irregularidades em processo seletivo de irrigantes do Pontal

3
Foto: Ascom/divulgação

Os integrantes da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim – vereadores Cristina Costa (PT), Gilmar Santos (PT), Paulo Valgueiro (MDB), Gabriel Menezes (PSL) e Domingos de Cristália (PSL) – formalizaram ao Ministério Público Federal (MPF) denúncia de supostas irregularidades no processo licitatório para a seleção de irrigantes do Projeto Pontal, em Petrolina. Executado pela 3ª Superintendência Regional (SR) da Codevasf, o processo seletivo pretende assentar 299 famílias no Pontal.

O resultado dos aprovados saiu no último dia 15 de maio, mas ganhou forte repercussão na imprensa local e nacional após a divulgação de supostas irregularidades na pré-seleção. Os vereadores foram provocados por famílias de agricultores da região do Pontal, que estão preocupadas com a lisura da seleção dos irrigantes. No entendimento da bancada, “a seleção não respeitou o princípio da impessoalidade, como deve ser, a partir do acesso a lista de pré-selecionados pela Codevasf”.

A bancada vai acompanhar a avaliação do MPF, na representação contra a Codevasf, em favor dos agricultores familiares. As informações são da assessoria de imprensa da vereadora Cristina Costa.

3 COMENTÁRIOS

  1. A verdade é que só foram selecionados como pré-candidatos Engenheiros agrônomos e pessoas conhecidas na cidade e onde
    Ficam os pequenos agricultores que de fato ficam no projetos e não profissionais que exercem as mais distintas funções e usáramos essas terras para fazerem áreas de lazer e ter acesso a crédito nos bancos para agricultores.

  2. Como em toda regra há excessão , eu estou na lista e não sou Engenheiro, sou um nano criador de cabras nas terras de meu pai no interior de Dormentes, mas tenho nível superior e técnico. O processo é muito excludente, pois prioriza que é formado a nível superior em Ciências Agrárias. Os vereadores estão buscando carona política pois o edital foi lançado há tempos e somente agora estão se manifestando. Brasil que não muda

  3. QUANDO SAIU FINANCIAMENTO PARA OS COLONOS DO NILO COELHO, NA SUA MAIORIA NÃO PAGOU AO BANCO, ALEGARAM QUE PERDERAM A CULTURA E OUTROS. ESTE LOTES DO PONTAL TEM QUE SER ENTREGUE A QUEM CONHECE, TEM EXPERIÊNCIA E AVAL PARA NÃO FICAR PEDINDO A POLÍTICOS SUA ISENÇÃO DE DÉBITO JUNTO A BANCOS.
    TEM QUE SER LICITADOS E PEDIR AINDA AVALISTA. SÓ VEJO PEQUENO AGRICULTOR E O TAL SEM TERRA COM PIRES NA MÃO, E OLHA QUE O GOVERNO SEMPRE AJUDANDO.
    O EDITAL ESTÁ CORRETÍSSIMO TINHA QUE SER MAIS RIGOROSO.
    IMAGINE A AGROVALE NA MÃO DO TAL SEM TERRA.
    VEREADORES A CIDADE TEM COISAS PARA VOCÊS FISCALIZAREM, PROCUREM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome