Bahia inicia ação para comprovar ausência da peste suína clássica no estado

0

vacina porco bahia

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura do Estado (Seagri), inicia inquérito soroepidemiológico para a Peste Suína Clássica (PSC) em 320 criatórios de suínos de subsistência distribuídos por todo o estado. Está prevista a colheita de 1,2 mil amostras em 15 coordenadorias da Agência, abrangendo 139 municípios, para demonstrar ausência de circulação viral. A Bahia já possui o reconhecimento nacional, desde 2001, e o internacional foi concedido este ano pela Organização Mundial de Sanidade Animal (OIE).

O Inquérito Soroepidemiológico para PSC, determinado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), é realizado a cada dois anos, apenas em criatórios de suínos de subsistência, popularmente conhecidos como suínos de fundo de quintal, pois estão mais expostos ao vírus, caso haja circulação no estado. As amostras serão encaminhadas ao Laboratório Nacional Agropecuário do Ministério da Agricultura (Lanagro) para análise.

Extinta há mais de 20 anos no Estado, a PSC é uma doença que gera embargos econômicos e restrições comerciais a exportação de carne do Brasil. A Bahia possui cadastrado um plantel de 620 mil cabeças de suínos, dos quais 30 mil são matrizes, e detém 1.328 granjas comerciais espalhadas em todo o estado. A peste é uma doença viral que acomete os rebanhos suídeos (porcos, javalis, javaporco, catetos) transmitida através de secreções, excreções, sêmen e sangue, e também por contato direto entre os animais. A doença é fatal, principalmente em animais jovens, e atinge suínos de todas as faixas etárias. Entre os sintomas estão febre alta, fraqueza, vômito, perda de apetite, manchas vermelhas e aborto. (foto: Ascom Adab/divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome