Ato público mobiliza petrolinenses em prol da doação de órgãos e tecidos

0
(Foto: Ascom HDM/Divulgação)

Um Ato Público, realizado no último final de semana, na praça do Bambuzinho, área central de Petrolina, mobilizou centenas de pessoas em prol da doação de órgãos e tecidos. O evento, que faz parte da programação do ‘Setembro Verde’, foi realizado pela Organização de Procura de Órgãos (OPO) do Hospital Dom Malan (HDM)/Imip e a Central de Transplantes de Pernambuco (CT-PE).

Fizemos uma abordagem social com a distribuição de folders, cartilhas e os laços verdes; trocamos informações com muitas pessoas que passaram pelo local; contamos com a apresentação musical da banda SPP, formada por profissionais da saúde, sendo alguns do Dom Malan; e contamos com a colaboração da equipe multiprofissional do HDM. Foi um momento muito importante e acho que alcançamos o objetivo de levar o tema ao conhecimento público”, acredita a enfermeira gerente da OPO, Évora Leal.

O ato abriu oficialmente a programação para a sociedade, mas, outros eventos importantes já estão programados. Nesta quarta-feira (19) será realizado o 3º Simpósio “O processo doação de transplantes de órgãos”, na biblioteca da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), das 7h30 às 18h; e ainda esse mês acontecerá uma Missa em Ação de Graças em agradecimento e oração pelas famílias dos doadores da região e todos os envolvidos no processo de doação de órgãos para transplante, na comunidade da Vila Eduardo. Ações menores também ocorrem no HDM/Imip e Hospital Universitário (HU).

Setembro Verde

O ‘Setembro Verde’ é realizado em todo o país e busca incentivar o debate sobre a doação e o transplante de órgãos e tecidos. Para se tornar um doador basta comunicar a família. A doação ocorre com a autorização dos parentes mais próximos, por isso, é tão importante que as pessoas conversem com os seus familiares e expressem o desejo de se tornarem doadores após a morte. Podem ser doados rins, coração, pulmões, fígado, pâncreas e também tecidos, como ossos, tendões, pele, córneas e valvas cardíacas. Ou seja, um único doador pode salvar até dez vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome