“As famílias estão passando necessidade”, diz Wenderson Batista sobre proposta de ampliar lista de serviços essenciais

12

O vereador petrolinense Wenderson Batista (DEM) tem criado alguns projetos voltados para o setor econômico da cidade. Com a nova onda da pandemia, em que os decretos estaduais têm proibido o funcionamento de alguns segmentos do mercado, listados como “serviços não essenciais”, que é o caso de restaurantes e similares, assim como igrejas e academias, o vereador pretende debater o assunto.

O democrata tinha planejado entrar com um projeto de lei, para tornar restaurantes e similares como serviços essenciais em Petrolina, na reunião plenária da última terça-feira (09), para apreciação e votação dos colegas parlamentares. Contudo, após os últimos dados alarmantes na região, em relação ao aumento expressivo de novos casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19), além do esgotamento de vagas em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) no último final de semana, o vereador considerou adiar a análise do projeto na Câmara.

Da mesma forma que eu atendi a um clamor desse segmento, propondo o projeto, eu também tive a sensibilidade de me reunir novamente com os donos desses estabelecimentos e chegar à um denominador comum, para vencermos essa situação. Então, por enquanto, o projeto está adiado até que as coisas estejam mais controladas”, declarou.

Wenderson aproveitou para esclarecer que o projeto não se trata de incentivar as pessoas à fugirem do que determina as organizações de saúde, mas para que as famílias que precisam da renda desse segmento, não fiquem em uma situação ainda pior. “Não queremos que as pessoas saiam tomando cachaça por aí, não é isso”, ponderou, ressaltando que também pretende criar mais um projeto de lei que amplie o horário permito para cultos evangélicos e funcionamento de academias.

12 COMENTÁRIOS

  1. O setor em questão foi o primeiro a fechar e o ultimo a reabrir. Todos somos muito sensiveis as dificuldades diversas que estão passando. Contudo, as soluções não podem ser apressadas no sentido de não medir os efeitos que podem ocorrer.

    No caso da solução pensada, conseguiu ser a pior possível pois além de não resolver o problema vai levar, em 15 dias, ao fechamento de todo o comércio, de todos os setores, aumentando a tragédia. Infelizmente este setor aglomera, é uma realidade que não tem como esconder.

    Assim, o senhor vereador faria muito por todos se ele tivesse a coragem de dizer que a Prefeitura perdeu leitos de UTI, que o governo do Estado de PE está demorando para reabrir leitos, etc. E ajudasse a aumentar as vozes que pedem por mais leitos de UTI.

    Além disso, ele ajudaria muito mais se ajudasse a contribuir para a conscientização da população, para não se aglomerar.

    Finalmente, se ele fosse atras de representantes do Governo Federal, Estadual e Municipal vendo como cada ente pode ajudar o setor, seja com emprestimos a taxas de juros compatíveis, seja redução de impostos, incentivos, auxilio para os trabalhadores do setor, etc. Além do fundamental que é vacinar a maior quantidade de pessoas possível no menor tempo possível.

    Esse é o caminho e quanto mais rapido passarmos por este periodo dificil, mais rápido todos voltam a trabalhar.

  2. Pega os salários dos vereadores, que ganham pra fazer enfeite nesta cidade, soma tudo e doem para as pessoas necessitadas!!

    Porque é cada tipo inútil que a população elegeu pra essa cidade! Que sinceramente tenho vergonha alheia de vê os “projetos” propostos.

  3. Esses vereadores não colaboram com o governo de Miguel, pois o prefeito tá fazendo o máximo pra preservar vidas e os vereadores ao invés de ajudar…………

  4. Ok, tudo bem, mas a pessoa ir parar na UTI, com um cano enfiado no esôfago pra poder respirar, sem poder tomar banho, usando fralda, sedado, durante 30, 40, 50 dias não dá certo.

  5. Petrolina tem dois tipos de vereador: de um lado os que pararam de estudar no ensino fundamental, e, de outro, aqueles que, ligeiramente mais instruídos, perdem seu tempo com proposições desse tipo. Igrejas, bares e restaurantes como serviços essenciais? Jesus tenha misericórdia de nós e de nossos “representantes”.

  6. Disse tudo.
    “… Funcionamento de alguns segmentos do mercado, listados como “serviços não essenciais”, que é o caso de restaurantes e similares, assim como igrejas e academias, o vereador pretende debater o assunto”
    Algumas “igrejas” funcionam COMO MERCADO.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

nove − 6 =