Artigo do leitor: “O grito entalado da juventude”

25

gritoO estado deveria cumprir sua missão de colaborar em fortalecer a consciência de democracia entre os cidadãos do país. Pelo menos é o que pensa o jovem representante do PSOL, Silas Souza Savedra, neste artigo enviado ao Blog. Confiram:

Os grandes meios de comunicação e a forma como é gerido o regime democrático tentam cada vez mais empurrar a juventude no abismo da inércia porque sabem que essa é a principal força contra a soberania de ambos. E, de fato, estão se saindo bem naquilo que propõem, já que vemos jovens cada dia mais leigos quanto à conjuntura atual do sistema político e mais desinteressados em entender tal processo, tão quanto desinformados dos seus próprios direitos.

A rebeldia juvenil se limita, nos dias de hoje, meramente ao convívio familiar, acreditando eles que somente ali podem fazer a diferença. Isso ocorre muito por conta da falta de conhecimento dos jovens dos seus direitos e deveres. Isso passa desde a precária forma de ensino de disciplinas consideradas subversivas como Sociologia, Filosofia e História e vão até a pobre veiculação de informações do sistema midiático.

Para o exercício pleno da democracia é necessário que o Estado subsidie a população com recursos de forma que esta se sinta parte pertencente da organização do regimento, consciente do seu papel como corpo do mesmo. Porém, infelizmente, no senso comum pensa-se que o exercício da democracia fica limitado ao direito do voto, o que não procede. A participação populacional na organização política da sociedade, reduzida somente ao voto, acaba por degenerar o regime democrático a uma máquina eleitoreira de manipulação e o voto em mercadoria.

No Brasil são obrigatórias as eleições para grêmio estudantis, porém muitas escolas não realizam as eleições; outras realizam, mas de forma a camuflar as irregularidades existentes para que a fiscalização (esta também deixa a desejar) não tenha conhecimento da total falta de influência que os alunos têm nas instituições, claro, não por demérito dos mesmos, mas por não haver incentivo à participação nas decisões políticas da instituição.

Contudo, existem muitos jovens encabeçando movimentos que deixam uma esperança de dias melhores. Esses têm como por obrigação mostrar aos outros que estão desprovidos daquilo que o Estado deveria garantir e que são protagonistas na luta por um país mais igualitário. Só assim o atual panorama será modificado e, invés de vermos tanto os jovens se exibindo com garrafas de uísque e músicas que fazem apologia ao consumo em redes sociais, influenciando os demais a ações do tipo, veremos jovens exibindo sua atuação política e influenciando os outros ao espírito revolucionário.

Acredito que dentro de cada jovem existe um leão adormecido, cheio de indignação, questionamentos e sonhos, que dorme depois de ser alimentado pelas carnes que jogam em sua jaula. Porém, um dia, quebrarão essa jaula e os leões sairão famintos daquilo que por toda vida deveriam ter tido. Aí, aquilo que foi utopia vira símbolo da revolução, e aqueles que os alimentavam com carnes estragadas verão seu circo pegar fogo.

Silas Souza Savedra/Graduando em Ciências Sociais, Jovem militante no movimento estudantil e filiado ao PSOL

25 COMENTÁRIOS

  1. Nossa juventude do Zap Zap só quer saber de Tomar no Fusca ou ver Calcinha Preta, na esperança de dias melhores, conforme previsão do Cigano Tyrone.
    Direcionar a orientação política e até sexual, é o que os comunistas do PT estão fazendo nas escolas, Vejam o material didático distribuído e comprovem isso.
    Para passar em qualquer concurso, temos que fazer um “preparatório”, pois o que aprendemos na escola é só para passar em provas, e não para utilizar em nosso dia a dia.
    O domínio das massas começa pelo convencimento e depois ataca a educação, o pensamento, para que o sistema político nocivo continue a dominar, tornando o jovem, futuro cidadão, cada vez mais dependente do Estado.

  2. Publicação interessante Carlos Brito. Parabéns por abrir o espaço! Faz jus ao nosso tão amado Estado Democrático de Direito e vale até uma réplica. (aproveita que ainda podemos ).
    Silas, meu jovem. Sabe quem é o único e principal responsável pelo desinteresse dos jovens na política? São partidos de esquerda, como o que você é filiado, por ex.

    O Brasil, desde a redemocratização, não existe debate político. Todos os partidos são de esquerda! Para mim, esse sistema político brasileiro monopolizado pela esquerda é o grande fracasso do nosso país. O PSDB, por ex; enganou os brasileiros por muitos anos, e continua a enganar, pois é um partido de esquerda travestido de centro-direita e de liberal por uma ou duas privatizações que FHC fez devido a pressões do FMI naquela época para pagar juros.

    Eu acredito que se não há confronto de ideias, liberais, conservadoras e de esquerda, não há pleno desenvolvimento ou plena democracia (cenário que temos hoje) Eu vejo o Partido dos Trabalhadores como a maior farsa de um partido de esquerda do nosso país. Partido de esquerda que mantém juros a 14,25%, sobre impostos, libera crédito desenfreadamente sabendo que em pouquíssimo tempo jogaria o país numa recessão profunda, não dá espaço para a indústria nacional, que sofre queda há 13 anos seguidos, e por fim não faz assim jus a sua política social. Política imediatista não é política social, é política compensatória e serve apenas para garantir votos e manter as vítimas ali no cabresto (me lembra ensinamentos do Maquiavel); viciá-las e dominá-las pelo bucho! Política social se faz com solidez da economia, educação, desenvolvimento e emprego, e não com migalhas para o povo e crédito desenfreado para beneficiar banqueiros. Qual a coerência? É só ver o crescimento das demais empresas e comparar com o dos bancos.

    • Continuando…

      E sabe o resultado dessa bagunça que virou nosso país? As pessoas cada vez mais desacreditadas na política e de todas as instituições públicas, com rara exceção das Forças Armadas, que os partidos de esquerda tanto tentam difamar. E sabe o que resultou? Nasceu uma direita, jovem, atuante e extremamente conservadora. Sem falar que aquelas pessoas que estavam na direita mas longe da política, hoje clamam pela volta das FFAA, como a ultima esperança de um país melhor. Elas são extremistas? Eu acho que não. Só estão cansadas de uma carga tributária de 45% que só alimenta abutres e políticos corruptos.
      Sabe o que governo e seus aliados propõem para politizar os brasileiros? Doutriná-los na pré-escola! Estatização das emissoras de TV… Propondo política ideológica partidária e ideologia de gênero para as crianças nas escolas, que é a maior covardia que um político pode fazer com o povo brasileiro, e eles estão ai tentando.
      Por que não se importar com a eficiência da máquina pública? Melhorar o ranking educacional, e não só mentir que erradicou o analfabetismo? Por que não planejar as reformas e colocá-las em prática? Reforma tributária, trabalhista? Agrária (Essa o MST está aí servindo de exercito do governo há 13 anos e nada de acontecer a tal reforma, e eles parecem não estarem preocupados com isso). Por que não tornar as polícias mais eficientes? Por que não unificar as forças armadas e economizar bilhões todos os anos? São tantos “por que” que me dar nojo desses políticos que só pensam no próprio bolso. E não amigo, não vai ter revolução socialista nenhuma. Esqueça as ideias propostas por seu partido que tanto segrega os brasileiros com a luta de classe, gênero e cor. Nunca vai existir movimentos sociais ocupando cadeira no Senado e nas FFAA. Essa inserção dos movimentos sociais na política que seu partido propõe é um golpe conhecido pelo mundo inteiro!
      Existe muita gente politizada, mas existe mais gente ainda com medo e ser perseguidas nos seus empregos, nas suas faculdades… O debate não existe. O único debate que a grande maioria esmagadora de pessoas ligadas e movimentos de esquerda é chamar as pessoas de racistas, homo fóbicas, fascistas, nazistas, analfabetos, e por fim, sempre finalizam e fogem das discursões com uma palavra bem conhecida: “vá estudar!”.
      Aí fica difícil.

  3. Sim, mas a pergunta que não quer calar é: O PSOL vai deixar de o partido que só se preocupa com os tais direitos gays ou o povo hétero-cristão-conservador – maioria da nação por sinal – vai começar a existir para vocês? Ah, sim, Tardelly, também faço minhas suas inteligentes palavras.

  4. Tardelly, é um grande equívoco dizer que os partidos de esquerdas são os únicos culpados pelo desinteresse dos jovens na nossa conjuntura política-social, até porque à direita que você defende tentou calar a população, censurando-a e como foi dito, fez o desfavor de tirar disciplinas que oferecerem sensibilidade aos cidadãos. Esses jovens que como você disse defendem à intervenção militar são, em sua maioria, pessoas manipuladas por uma mídia parcial e manipuladora. E um país extremamente desigual como é o Brasil, um governo baseado na meritocracia, seria o fim. Essa direita que existe no país, realmente não merece ter voz, espaço si, até porque vivemos em uma democracia, mas , esses devem ser o quanto antes suprimidos, pois, o Brasil não merece partidos como DEM, PR,PSC e etc… com figuras execráveis como Bolsonaro,Feliciano, entre outros, com voz ativa na nossa política. E sim, sou de esquerda, sou PSOL e tenho muito orgulho de ter minhas ideias baseadas em uma ideologia que defende uma sociedade igualitária, com um senso de justiça bem diferente do que propõe a direita neo-liberal, uma ideologia que defende sim a luta de classes, pois, só sabe a opressão que sofre é o oprimido e se este não se levantar e lutar contra quem o oprime será sempre oprimido. E o mesmo conselho que dei aos jovens para procurarem a conhecer a atual conjuntura política do país, dou a você, pois me parece desinformado, já que falou tanto do PT, porém, o PSOL faz oposição a este partido. Abraço a todos!

    • Você fala de “figuras execráveis” e cita Bolsonaro e Feliciano, interessante. São justamente esses dois camaradas que expressam os sentimentos, os princípios e os fundamentos morais comuns a, pelo menos, 90% da população brasileira, cristã e hétero, por isso o PSOL nunca vai deixar de ser um partido irrelevante, dispensável, estorvo político; Preferiu lutar contra as famílias cristãs conservadoras, em favor de uma loucura chamada socialismo revolucionário marxista, e de uma suposta minoria preconceituosa, intolerante e anticristã, encabeçada pelo maior câncer político do Brasil -esse sim, execrável como nenhum outro – Jean Willis. Mas fiquem à vontade, podem arrotar razões para serem superiores aos conservadores, só estarão garantido que serão, eternaente, o “partido das pirocas”, uma espécie de terceira divisão da política brasileira. Vocês são a síntese do conceito de “idiotas úteis” como diria seu papai Antonio Gramsci…

    • “Essa direita que existe no país, realmente não merece ter voz, espaço si, até porque vivemos em uma democracia, mas , esses devem ser o quanto antes suprimidos”.

      Esses canhotinhos militontos são realmente muito contraditórios… vivemos em uma democracia, mas devemos suprimir quem discorda da gente. Tá “serto” fera!, o

      PSOL, o nosso syriza brasileiro! Vergonha alheia dos seus seguidores. Pregadores incontroláveis do marxismo cultural, tão sonhado por Gramsci.

  5. Esse indivíduos não expressam os anceios da nossa sociedade, eles distorcem aquilo que a sociedade realmente necessita, usando de discursos inflamados e simplistas de forma a manipular as pessoas. Ambos esses senhores são racistas e homofóbicos. E o PSOL faz exatamente o contrário, lutando por uma sociedade´igualitária que corresponda aos anceios de TODOS os cidadão independente cor, classe social ou sexo. Nâo lutamos contra hetéros e cristãos, lutamos contra os preconceitos destes em detrimento das classes menos favorecidas, até porque, Cristo fazia isso, lutava em favor dos menos favrecidos. É errado fazer isso? É errado lutar por uma sociedade melhor? Se você achar que sim, reveja seus conceitos.

    • Seu partidinho é que NUNCA representou a população, apenas uma meia dúzia de militontos LGBTs encabeçados pelo mais nocivo político do brasil, o Jean Willis, por isso nunca foi nem será sequer um partido médio, porque até as minorias que dizem rpresentar não representam quem dizem representar: Os homossexuais de bem desse pais. Não subestime nossa inteligência em chamar de “luta contra o preconceito” sua tenebrosa doutrinação LGBT nas escolas infantis, outra coisa, se lutam contra preceitos cristãos, e classificam os que tem conceitos cristãos e querem até cometer o absurdo de criminalizar quem discorda de LGBTs é sim, lutar contra conservadores e cristãos, lógico da maneira e da dialética gramscista: Dissimulada, secundária, indireta, covarde e cínica, quer distruir preceitos para dstruir junto todo um arcabouço moral, não nos subestimem, partidinho, não somos bobos.

  6. graduando em ciências sociais, militonto, filiado ao PSOL……….nem merece que se argumente, tá na fase entre ser um “idiota útil”, a grande maioria, ou de assumir o papel dos pilantras que se utilizam da política profissional para pregar aos primeiros um mundo impossível e cheio de exemplos de fracasso, enquanto se penduram nas tetas estatais. resumindo…………mais um inútil no meio de tantos.

    • Esses cursos de ciências sociais só servem para formar militantes canhotinhos com sede de revolução bolchevique. Pena dos que passaram escutar e acreditar nessas asneiras do socialismo. Há 100 anos tentando implantar um paraíso na terra através da famigerada luta de classes, e há 100 anos matando mais de 100 milhões de pessoas com essa desculpa.

      Vai militar em Cuba ou Coreia do Norte!

  7. Nesses comentários preconceituosos, fica claro do que é formada a direita do Brasil. Composta por pessoas egoístas que criticam até mesmo quem luta por uma sociedade melhor, com um vocabulário ríspido e arrogante. Ainda bem que existem cursos como o de Ciências Sociais pra formar pessoas conscientes das desigualdades e formadoras de opiniões, pois, sem esses “militontos” a classe pobre sofreria ainda mais na mão da elite. Sou MILITANTE e tenho muito orgulho da minha luta em favor dos menos favorecidos! E vocês amigos, o que fazem além de criticar a luta por uma sociedade melhor?

    • Silas, não é preconceito, e sim NOJO dessa maldita pseudoteoria que matou (e mata) milhões de pessoas. Isso é história! Veja um pouco do comunismo soviético, pai do PSOL, (https://www.youtube.com/watch?v=UqSmVJEIL0Q) ou como a esquerda ajudou a matar de fome 7 milhões de Ucranianos, conhecido como holodomor (https://www.youtube.com/watch?v=4DH9Qntlq2U). Se quiser tem muito mais…

      Não! Seu partido não luta por uma sociedade mais justa. Luta pela divisão da sociedade: gays x héteros, negros x brancos, mulheres x homens, feministas boazinhas x machistas opressores, pobres x ricos, etc… Através dessa divisão social e da doutrinação dessas “minorias oprimidas” temos o fomento da luta de classes e a abertura para a implantação do socialismo/comunismo.

      E ser de direita ou conservador não significa ser “dazelite”, como os esquerdistas adoram berrar por aí. Conheço muitos, como eu, que estão suando, ralando e correndo atrás, a cada dia tentando melhorar de vida através dos nossos próprios méritos (seria meritocracia?), ao contrário de muitos da “esquerda caviar” que vivem de criticar e encher os bolsos com dinheiro do governo, como o presidente da CUT (http://www.oantagonista.com/posts/bndes-conselho-de-administracao-de-lambancas). Nós não caímos no conto de fadas socialista.

      Ou você acha que Lula (http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/lula-o-homem-dos-r-13-mil-por-minuto-um-fenomeno/) ou o presidente do PSOL de PE, o deputado Edilson Silva (http://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2015/05/11/leitor-atento-do-blog-toma-susto-com-o-carrao-de-120-mil-do-deputado-edilson-silva/), são conservadores e não são “dazelite”?

      • Continuando…

        Infelizmente, no Brasil, seu curso forma partidários militantes de esquerda com apenas uma opinião e não formadores de opiniões. A grande maioria dos formandos vão apenas gerar polêmicas em salas de aula, ONG’s e sindicatos com essa conversa mole de “luta em favor dos menos favorecidos”… mas produzir algo, que leve os verdadeiros pobres a saírem da pobreza, jamais conseguiram! E digo mais, graças a Deus que existem cursos como o meu (também sou aluno da UNIVASF) de engenharia de produção que cria e gera trabalho e renda, criando oportunidades para os mais “pobres” que desejam sair da situação de miséria. Enquanto vocês buscam que os “pobres” saiam da situação de miséria dando-lhes assistência social com bolsa alguma-coisa, que nada mais é que nossos altíssimos impostos, nós damos dignidade ao trabalhador de bem através de um programa social de sucesso chamado emprego.

        Faça uma analise e observe o ranking da ODCE com os primeiros lugares (Cingapura, Hong Kong e Coreia do Sul) e compare com o Brasil (60º), e estude a política econômica que cada um aplica. A propósito, Cingapura na década de 60 tinha altas taxas de analfabetismo e hoje se encontra em 1º lugar no ranking. Será que ela adotou o socialismo como base para essa virada?

        Leia Marx, com o manifesto comunista, mas leia também Mises, Hayek, Friedman, Ayn Rand, etc e depois os contraponham. Quem sabe você não chega a outro pensamento.

        Sobre sua pergunta final, deixo essa passagem: “2. Quando, pois, dás esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem louvados pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. 3. Quando deres esmola, que tua mão esquerda não saiba o que fez a direita.” (Mt 6, 2-3)

        Abraços

        • Seu comentário só mostra o quanto você é preconceituoso, Rodrigo. Você não sabe o que se passa em uma sala do curso de Ciências Sociais. Neste curso se formam mais pessoas de esquerda por que a função do cientista social é justamente essa: estudar às relações humanas. Será que um profissional que dedica sua vida a estudar a sociedade iria defender tal ideologia simplesmente por achar o Socialismo bonito? Sim, já li Mises, até porque é uma passagem obrigatória do meu curso. Você desvaloriza o curso, à profissão e todos os pensadores formadores da disciplina e se vangloria por fazer um curso, esse sim, forma em sua maioria, almofadinhas muito pouco interessados nas relações sociais. A luta de classes é mais que justa, o indivíduo que é oprimido não vai ficar parado ao ser exposto a tal situação. O Estado tem a obrigação de subsidiar a todos de maneira que estes fiquem em estado de equidade para uma maior inclusão. Sei de muitos indivíduos que destoaram a ideologia socialista, mas também sei do mal que o capitalismo causa e às mazelas que proveram desse modelo econômico. Você pega uma cultura totalmente diferente da nossa, momentos totalmente distintos e faz uma comparação simplista e se acha na razão. Vai na favela e veja se sua meritocracia.

          • Preconceituoso?

            Ser contra a ditadura do proletariado que MATOU e MATA MILHÕES é ser preconceituoso? Dizer que os cursos de ciências sociais formam na SUA GRANDE MAIORIA (sim, existem poucas exceções) esquerdistas, conforme você mesmo afirma no seu comentário porque estudam as relações humanas é ser preconceituoso? Se isso é preconceito, foi você o primeiro a cometer preconceito ao sugerir que uma possível direita deveria ser suprimida da nossa democracia, ou seja, deveríamos todos pensar como você e PSOL, e permitir que o Brasil se afundasse como vem acontecendo na Grécia, com o Syriza (PSOL de lá), transformando-se em Venezuela e fechando o ciclo como Cuba. Pronto! Três nações que vivem o mesmo momento que o nosso e com culturas parecidas. Ainda é simplista? Contudo, a pseudoteoria que você prega é a mesma de 1917 na URSS ou na Ucrania em Holodomor. Não se iluda, pois o “povo” acordou e dizem NÃO a ideias que só trouxeram desgraças por onde passaram.

            Creio que você de fato não conhece quem faz os cursos de eng., para usar o termo “almofadinha” e que não tem interesse nas relações sociais. Não é isto que vejo no dia a dia em sala de aula. Sim, tenho muito orgulho do curso que faço. Ficarei muito feliz no dia em que puder empregar pelo menos umas 10 pessoas e trazer dignidade para cada uma delas através deste excelente programa social chamado emprego. Poderei empregar, como também formar profissionais através da educação. E você, como irá gerar algo? Com com palavras ao vento?

            Leu Mises? Aproveite e leia esse artigo sobre a famigerada luta de classes:
            http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=750

          • E sobre à ditadura burguesa que prega um pseudo-liberalismo econômico que só beneficia àqueles que já possui à propriedade privada você não fala nada. Esta mesma ditadura que até hoje, só visando o lucro transforma pesssoas em máquinas, colocando-as em condições de trabalho precárias, você também não fala .E para piora, ainda acha errado se lutar contra isso. Um modelo econômico formador de consumistas fúteis.

          • Fala-se muito que Marx era utópico e o socialismo só serve no mundo da fantasia, mas glorificam Mises que acredita que o liberalismo é inclusivo com igualdades para todos. Mesmo Mises que fala que os indivíduos que criticam o capitalismo e suas contradições são invejosos que põe desculpaculpando o capitalismo pelas ddesvantagens que têm. Espera! Será que as pessoas que vivem na miséria são invejosos preguiçosos mesmo? Sem falar também da total falta de interesse do capitalismo com as questões ambientais. Uma das doençasque mais mata hoje eé o câncer, muito por conta dos produtos transgênicos que ttrás lucro(capitalismo adora),mas mata como ninguém.!

          • Você é preconceituoso quando fala que o cientistas sociais ssó servem para criar polêmica e nada mais, ou seja, não sabe nada sobre a profissão. Eu fico feliz quando vejo que minha luta faz sentido, quando vejo que colaborei paraa que os antagonismos de classe fossem suprimidos, quando vejo o preconceito diminuir. Boa sorte em sua profissão, ssó não coloque seus empregados para trabalhar 15 horas por dia como fazem lá na China e em Singapura. Abraço!

          • Continuando…

            Realmente o capitalismo é uma mazela. Cingapura que o diga, né? E Hong Kong, que está “super feliz” com a administração (subversão) da China.

            “Sei de muitos indivíduos que destoaram a ideologia socialista”. Sabe, é? A velha história que deturparam Marx, né isso? Uma pena que em TODOS os países por onde a pseudoteoria surgiu a mesma nunca deu certo. Quantos milhões morreram em vão por uma ideia fracassada. Isso é ajudar “indivíduo que é oprimido”? Fome, miséria e morte, eis os prêmios da suas ideias.

            Abraços

          • Mais uma vez você me chama de “preconceituoso”, pelo fato de ter dito que este curso forma na SUA GRANDE MAIORIA esquerdistas (por favor, depois me apresente um com visão contrária a sua). Mas vejamos essa palestra de um mestre em política social (creio que ele trabalhe as “relações humanas” igual a você, né?) em uma faculdade federal na última quarta (26/08/15): http://radiovox.org/2015/08/28/socialista-quer-fuzilar-a-classe-media-brasileira/. De repente editaram o vídeo, né? Tipo a CIA.

            Agora me diga, qual a diferença desse posicionamento do “mestre” para os 1917 na URSS ou a Venezuela, de Maduro, de 2015? Veja como ele esta carregado de… preconceito!! Igual ao seu comentário em suprimir a direita em nome da… Democracia!! Quanta incoerência. Mas isso não é novidade e estamos vacinados contra esse blá-blá-blá todo.

            Hum… China, né? O maldito regime “capitalista” chinês de Mao (aquele da era de “ouro” comunista na China, que ainda prevalece hoje em dia), né isso? (A China comunista e os seus campos de morte – http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=94)

            E Cingapura? 1ª no ranking da OCDE em educação (g1.globo.com/educacao/noticia/2015/05/brasil-ocupa-60-posicao-em-ranking-de-educacao-em-lista-com-76-paises.html) e coincidentemente é a 2ª colocada quando se fala em liberdade econômica (www.liberdadeeconomica.com.br/comparar/cingapura/brasil).

            Pois é, lá eles pregam o “pseudo-liberalismo econômico” que você cita. São todos “máquinas que trabalham 37 horas por dia” para que você use esse “maldito” PC/smartphone/Tablet/notebook para ajudar os oprimidos no Brasil. Esse “povo oprimido” tá doido para fugir para China ou Coreia do Norte…

            No mais, o “povo oprimido” só sairá da pobreza à partir do momento que empresas abrirem e gerarem empregos, como nos Tigres Asiáticos (China não faz parte, Ok?) e não com sua famigerada luta de classes que nos empurra para o abismo.

            Menos Marx e mais Mises

          • Mas uma vez, você insiste em me chamar de preconceituoso, por afirmar que a GRANDE MAIORIA dos formados neste curso saem como esquerdistas (por favor, depois me apresente um que pensa diferente de você nos dias de hoje). Vejamos a declaração de um “mestre em política social” (creio que defenda as “relações humanas” como você, né isso?) em uma palestra dentro de uma universidade Federal: http://radiovox.org/2015/08/28/socialista-quer-fuzilar-a-classe-media-brasileira/

            Qual a diferença da ideia dele para o que ocorreu na URSS de 1917 em diante ou na atual Venezuela de Maduro? Qual a diferença para o seu comentário em suprimir uma direita no Brasil por estarmos vivendo uma democracia? Veja, o preconceituoso aqui não sou eu, por expor um FATO!

            Hum… você cita o maldito “regime capitalista” Chinês implantado por Mao (aquele da era de “ouro” do comunismo”), que prevalece até hoje, né isso? (A China comunista e os seus campos de morte – http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=94)

            E Cingapura, que prega “pseudo-liberalismo econômico” que você cita? Por conta disso ela é o 1º lugar no ranking da OCDE em educação (oglobo.globo.com/sociedade/educacao/brasil-fica-em-60-em-ranking-mundial-da-educacao-16141679) e 2ª em liberdade econômica (www.liberdadeeconomica.com.br/comparar/cingapura/brasil). O “povo oprimido” deste país e dos outros 3 países dos Tigres Asiáticos (China não faz parte, ok?) são verdadeiras “máquinas trabalhando 330 horas por dia” para produzir esse seu Notebook/PC/Smartphone/Tablet para que você faça sua revolução socialista em defesa dos “oprimidos” daqui. Eles estão LOCUOS para fugir deste antro capitalista para os paraísos da China e Coreia do Norte…

            Filho, o que tira o povo da miséria e a criação de empresas, que gera empregos e consequentemente renda (Foi assim na Ásia). Não é governo, que tira de quem produz para usar em beneficio próprio e oferecer quase nada ao “povo oprimido”. Lembre-se, o governo não produz. Que tirar o povo da miséria, crie uma empresa, invista e dê emprego. Você consegue? Ou só irá para ruas esbravejar contra quem consegue fazer isso?

            Menos Marx e mais Mises!

  8. Não sei se acho engraçado ou triste a argumentação desse pessoal do PSOL et caterva; A cada três palavras, uma é “homofobia, preconceito, ignorância, opresão, vá estudar, machismo”, mimimimimimi Como argumentar polidamente com essa gente?
    Como ter um debate maduro com gente que morre de pena de si mesmo? Como se não bastasse santificar o comunismo-socialismo, a mais sanguinária, mortal, genocida e infame doutrina já inventada pela humanidade ainda atacam os que realmente outorgam melhores condições de vida às pessoas. Concordo com os teóricos que afirmam que esquerdismo é doença. Povo esquito danado…

  9. Silas, realmente muito imaturo, insensato, indeciso, alienado, não entende nada de política e nunca entenderá.Tardelly, meus parabéns, fico muito feliz em saber que existe individuo como vc ainda no nosso planeta Brasil. Enquanto esse energúmeno tiver essa sigla Psol em seu nome, será seempre limpador das cagadas dos corruPTos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome