Armando Monteiro vai levar queixas de prefeitos para Dilma

por Carlos Britto // 22 de março de 2009 às 18:41

Mobilizar a bancada federal e agendar reunião com a ministra da Casa Civil Dilma Rousseff para discutir alternativas econômicas para o Sertão do Araripe.

Foi com essa missão que o presidente estadual do PTB, Armando Monteiro, encerrou sua visita a Araripina neste final de semana (sexta e sábado), onde participou de um encontro com os prefeitos dos municípios da região e visitou empreendimentos locais.

Num debate sobre o problema da matriz energética do setor gesseiro, Armando ouviu do prefeito de Araripina, Lula Sampaio, e do presidente do Sindugesso, Josias Inojosa, dentre outras lideranças políticas e empresariais, que a solução ideal para o pólo é a instalação de um gasoduto na Região, o que garante a competitividade do setor. As alternativas energéticas utilizadas até hoje – madeira, óleo ou coque de petróleo – causam forte impacto ambiental ou encarecem a produção.

Lembrando que a discussão será realizada “sob a coordenação e liderança do governador Eduardo Campos”, Armando Monteiro adiantou que vai agendar um encontro com Dilma Rousseff para tratar do quadro econômico do Araripe, enfatizando que a região tem mais de 90% das reservas de gesso do País, que hoje asseguram cerca de 13 mil empregos diretos. “Vamos levar essa pauta à ministra, e eu tenho certeza que o governo vai reagir de forma positiva, nos ajudando a encaminhar essas soluções”, afirmou.

Armando Monteiro também se comprometeu em viabilizar a realização de um estudo técnico para encontrar soluções para a sustentabilidade do pólo gesseiro e destacou que toda a bancada federal e a classe política de Pernambuco deve estar mobilizada nesse debate. “Quero lembrar que o ministro José Múcio, que trabalha pela região, vai nos ajudar nessa articulação” disse Armando, ao lado dos deputados federais Gonzaga Patriota (PSB) e Silvio Costa (PMN) e do deputado estadual Raimundo Pimentel (PSDB).

Fonte: Blog da Folha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *