Após repercussão de homem picado por ‘viúva negra’ em Petrolina, CCZ orienta sobre cuidados com aranhas

2

Chamou atenção no dia de ontem (19) em Petrolina o caso de um homem que foi picado por uma aranha conhecida popularmente como ‘viúva negra’. O aracnídeo, considerado bastante perigoso, teria entrado num dos sapatos da vítima, que estavam do lado de fora de sua residência, localizada num condomínio fechado de Petrolina. Num relato do engenheiro Manoel Alexandre (amigo da vítima), o homem começou a sentir fortes dores na perna quando ia sair no seu carro. Imediatamente ele retirou o sapato, ainda no veículo, e descobriu a aranha. Apesar de passar bem, ele teve de ser hospitalizado. Após a repercussão do fato, o Centro de Controle de Zoonoses se manifestou a respeito.

Segundo o órgão municipal, acidentes com animais peçonhentos são comuns na cidade, principalmente em épocas com temperaturas mais elevadas. Em relação às aranhas, a maioria das ocorrências não apresenta repercussão clínica. Os gêneros de importância em saúde pública no Brasil são a aranha-marrom (Loxosceles), aranha-armadeira ou macaca (Phoneutria) e viúva-negra (Latrodectus).

O CCZ destaca que as aranhas não são agressivas e picam apenas quando comprimidas contra o corpo, como forma de defesa. Os principais grupos pertencem, principalmente, às aranhas que vivem nas casas ou suas proximidades, como caranguejeiras e aranhas de grama ou jardim.

Para evitar o aparecimento dos aracnídeos é fundamental manter jardins e quintais limpos, evitando acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e material de construção nas proximidades das casas. Acidentes com aranha causam sintomas que podem variar de leves a severos. Em raros casos, podem levar à morte. Petrolina registrou 28 casos de picada de aranhas no ano passado e 12 este ano, mas sem nenhum óbito.

Atendimento

A orientação para quem passar por essa situação em Petrolina é ir ao Hospital Universitário (HU), caso seja adulto, ou Hospital Dom Malan (HDM), se criança. Pessoas expostas a picadas de aranhas e de outros animais peçonhentos devem tentar capturar o animal que causou o acidente e levá-lo ao CCZ, que fica na Avenida Jatobá, nº 01, bairro Pedra do Bode. O telefone para contato é 3867-4774. Isso permite a identificação do animal e ajuda a Secretaria de Saúde a fazer a notificação dos casos.

2 COMENTÁRIOS

  1. Que repercussão por causa de um bicho que tem em qualquer buraco deste país. Já morei na roça e o que mais tinha era essa aranha aí, nunca levei nenhuma picada. O negócio é manter a casa limpa, sacudir a cama, lençóis, sapatos, roupas quando for usar, etc, manter a casa livre de insetos como moscas, baratas, etc.

    E aranha armadeira ataca sem precisar tocar nela, basta chegar perto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome