Após fake news que alarmou recifenses sobre nova greve dos caminhoneiros, Secretaria e Procon-PE devem notificar empresa

1

Rumores espalhados na noite de ontem (1), pelas redes sociais, sobre uma suposta nova greve de caminhoneiros, levou o caos ao Recife. Alarmados, os pernambucanos da capital fizeram filas quilométricas, debaixo de chuva, nos postos de combustíveis, para abastecer seus carros.

A reportagem do Blog percorreu alguns postos em Petrolina, e em nenhum deles havia movimentação atípica.

A nota sobre a suposta paralisação partiu da empresa Petromega, que após a repercussão já teria se retratado sobre a fake news. Mas não bastou. A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) do Estado e o Procon-PE deverão notificar a empresa nesta segunda-feira (3) para prestar os devidos esclarecimentos.

Numa entrevista coletiva neste domingo (2), o secretário da Pasta, Pedro Eurico, disse que o informativo divulgado “não tinha nenhum fundamento”, tanchado a empresa de “irresponsável”. A SJDH esclareceu também que provocar alarme na população, anunciando perigo inexistente, é crime previsto no Artigo 41 da Lei de Contravenções Penais, sob pena de prisão (confiram a nota divulgada pela SJDH e Procon-PE).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome