Antonio Coelho defende prorrogação do IPVA como medida para aliviar efeito do novo coronavírus na renda dos pernambucanos

2
Foto: divulgação

Em indicação apresentada à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o deputado estadual Antonio Coelho (DEM) defende que o governo estadual prorrogue, pelo prazo de 90 dias, o vencimento da parcela do IPVA prevista para este mês. Ele ressalta que a medida vai contribuir para amenizar os efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), particularmente para aqueles que usam os veículos como ferramenta de trabalho.

O parlamentar pontua a necessidade de o Estado prover proteção social a esses trabalhadores, que tiveram a renda afetada de maneira significativa diante das medidas necessárias de isolamento social tomadas pela gestão estadual a fim de conter a propagação do coronavírus. Entre elas, constam a proibição dos serviços de mototaxistas, a diminuição do fluxo de passageiros dos motoristas de aplicativos, de taxistas e de motoristas de transporte alternativo de passageiros.

“A restrição à circulação de pessoas impacta significativamente a renda desses profissionais. Por isso, faz-se necessária a intervenção do Estado. E a prorrogação do IPVA dos proprietários de veículos automotores, utilizados em atividade laborais, representará um grande esforço do Estado para atenuar o impacto econômico da Covid-19 sobre essa categoria, que se encontra desamparada frente à queda da sua renda”, destaca Antonio Coelho.

2 COMENTÁRIOS

  1. Taí algo que eu acho muito difícil de ocorrer, o governador adiar o pagamento do IPVA! Só lembrando que ele aumentou a alíquota do referido imposto para combater os efeitos da crise de 2015, seria por dois anos, mas sabe o que aconteceu? Foi prorrogado e sabe-se lá quando vai acabar!! Não custa nada recordar que o governador também é auditor fiscal da fazenda estadual, ou seja, a sanha arrecadatória desse senhor não tem limites. Toda solução apontada por ele passa por aumento de impostos, podem esperar, quando essa epidemia acabar, o gênio vai propor mais aumentos.
    O que causa mais indignação é que grande parte das perdas de arrecadação do estado se deve a ato do próprio governador, ao proibir a atividade comercial em todos os municípios do estado e não somente nos que apresentaram casos da epidemia. A conta vai chegar, e como sempre, ele vai querer que o povo sofrido e desempregado pague a conta de seus desmandos.

  2. Medidas do Governador de Pernambuco Paulo Câmara para socorrer o povo Pernambucano nesta pandemia de Corona vírus:

    Prorrogação dos vencimentos do IPVA: Não

    Redução ICMS sobre conta de Luz: Não

    Redução ICMS sobre conta de água: Não

    Redução ICMS sobre combustíveis: Não

    Redução ICMS sobre Industria: Não

    Redução ICMS sobre Comércio: Não

    Redução ICMS sobre telefonia/internet: Não

    Auxílio renda mínima do Governo Estadual a trabalhadores informais e autônomos: Não

    Governo Estadual ajuda empresas a pagar salário dos funcionários para evitar demissões: Não

    Redução dos salários do alto escalão do executivo estadual e uso desta verba na saúde: Não

    Será que o problema é mesmo o Presidente da República e o Governo Federal?

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome