Animação, tradição e glamour: Baile Municipal de Petrolina é resgatado em grande estilo por Miguel Coelho

2

Uma noite de animação, tradição e glamour. Sem ser realizado em Petrolina há quase uma década, o Baile Municipal – que abriu oficialmente o Carnaval da cidade – foi resgatado em grande estilo pelo prefeito Miguel Coelho.

O evento, que aconteceu no Coliseu Hall, reuniu os amantes da Folia de Momo, que este ano renderá homenagens à comunicadora Inah Torres (ou Dona Inah, como é carinhosamente conhecida em Petrolina).

Ela, inclusive, não só marcou presença no baile com seus familiares, como se mostrou mais uma vez emocionada. “Essa homenagem e a prova de que Petrolina me ama e eu amo Petrolina”, declarou.

A secretária de Cultura, Turismo e Esportes, Maria Elena Alencar, fez um breve discurso que antecedeu o prefeito. Ela não escondeu a satisfação pelo resgate do baile, que este ano chega à sua 20ª edição.

Miguel Coelho reconheceu que, embora tivesse em dúvidas quanto ao retorno do baile municipal depois de tanto tempo sem acontecer, se disse convencido por Maria Elena e sua equipe da Seculte. “O baile municipal não poderia ficar adormecido, porque Petrolina tem uma vocação cultural”, disse o gestor.

Prova disso, segundo Miguel, foi o concurso de fantasias, resgatado juntamente com o baile, que atraiu participantes até de outros Estados. O prefeito ressaltou ainda os cinco polos que marcarão o Carnaval petrolinense, incluindo o polo dos matingueiros (a novidade deste ano). Em seguida ele entregou a Chave da Cidade ao Rei Momo Fernando Barros e à Rainha Joyce Taís, que comandarão a folia na próxima semana.

Fantasias

Outra tradição que faz parte do baile, o concurso de fantasias encantou os foliões presentes ao Coliseu Hall, nas três categorias: Arranjo de Cabeça, Originalidade e Luxo. Na primeira, o vencedor foi “Picadeiro”, de autoria de Mário, desfilada por Pedro Lacerda; em Originalidade levou a melhor “São Francisco”, de Ivo Lancelot; e na disputa mais difícil da noite, o vencendo da categoria Luxo foi “Anjo Azul”, de Geraldo Pontes. Os prêmios do concurso para os três primeiros colocados de cada categoria somaram R$ 28,6 mil.

Animação

O baile foi encerrado ao som da cantora recifense Silvana Salazar, que fez todo mundo cair num caldeirão de ritmos que variou do frevo à axé music. Empolgada, Silvana desceu do palco em vários momentos e se juntou ao público.

Toda a renda obtida da venda das mesas para o baile e os pacotes de fraldas, que valiam como ingresso individual da festa, serão destinados respectivamente à Apami e ao Projeto ‘Bem Maior’, que atende mães da cidade filantropicamente. O Carnaval oficial de Petrolina começará no próximo sábado (10) e vai até a terça-feira (13).

2 COMENTÁRIOS

  1. Putz ! O coitado caiu de moto esta todo rasgado,deve tá muito dolorido,entrando em outro assunto a secretaria Maria Elena deveria mandar consertar o bebedouro lá do parque municipal,pois faz uns 15 dias que não funciona,a água tá tão quente que queima a língua dos frequentadores do parque,por favor urgente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

seis + seis =