Alunos de Petrolina desenvolvem projeto de biocombustível e representarão PE em Feira de Ciência Jovem

1

projeto_biodiselNo tempo em que o preço da gasolina assusta os consumidores, estudos que buscam alternativas de combustíveis são muito bem-vindos. E foi justamente neste contexto que dois jovens estudantes de Petrolina saíram na frente após idealizar um projeto que aposta no biodiesel caseiro. O projeto foi desenvolvido pelos alunos do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora – Lukas Mudo Machado e João Herbet Macedo Cavalcanti, com orientação da professora de Química, Anna Gabriela Campos.

Segundo a professora, o objetivo é produzir um combustível limpo e de baixo custo.  “O nosso projeto aposta no biodiesel caseiro como substituto do gasóleo, produzido a partir de óleos alimentares e usando culturas bioenergéticas, tendo o girassol e a soja, entre outros, na utilização direta ou diluída. O objetivo é a utilização de um combustível limpo, reutilizável, de baixo custo e de fontes renováveis, diminuindo assim o impacto ambiental”, explica a educadora.

O projeto dos estudantes petrolinenses foi aprovado na categoria de Incentivo à Pesquisa e representará o Estado de Pernambuco, na 21ª  edição da Feira Ciência Jovem, que acontece de 28 a 30 de outubro no Espaço Ciência, localizado entre as cidades do Recife e Olinda. A novidade deste ano é que a feira passa a ser internacional, com a participação de trabalhos de outros países da América do Sul.

Os vencedores de cada categoria participarão das principais feiras de âmbito nacional e internacional. Os primeiros colocados de 2015 das categorias Desenvolvimento Tecnológico e Incentivo à Pesquisa representarão a Ciência Jovem na Latinamerican Expo-Science.

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns! Estamos precisando de mais jovens assim dedicados a pesquisa, voces são o futuro do nosso país! Parabéns ao colegio e a professora, pois não é fácil em tempos de facebook e wat zap incentivar os jovens a estudar e pesquisar. Com certeza esses dois jovens tem futuro e serão o diferencial. O nosso país precisa de jovens atuantes, pesquisadores e intelectuais. E não jovens alienados que é o que está acontecendo atualmente. Os pais tem um papel fundamental na formação desses jovens e depois a escola e seus professores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome