Aliado de Lossio, vereador eleito Domingos de Cristália afirma que momento “é de desarmar palanques”

2

domingos-de-cristalia

Uma das novidades na Casa Plínio Amorim para a legislatura de 2017, o vereador eleito Domingos de Cristália (PSL) afirmou que o momento, após as eleições do último dia 2 de outubro, é “de desarmar palanques”. Apesar de pertencer ao grupo do atual prefeito Julio Lossio (PMDB), Domingos deixou claro, em entrevista ontem (10) a este Blog, que vai fazer uma oposição “com responsabilidade” na Casa.

De Lossio, inclusive, Domingos fez questão de agradecer o apoio que teve desde quando disputou sou primeira eleição a vereador, em 2008. Também ressaltou que os 2.056 votos que obteve nesse pleito, os quais o levaram para a Câmara Municipal, devem-se ao reconhecimento pelo seu trabalho junto às famílias da zona rural, nos assentamentos localizados na região de Izacolândia, Cristália e Simpatia.

Somente em Izacolândia, onde reside há 7 anos, Domingos conquistou a maioria dos votos (1.400). Ele ressaltou que o serviço de biometria também o ajudou, uma vez que viabilizou transporte para 2.600 pessoas do sequeiro se deslocarem para a sede do Cartório Eleitoral em Petrolina, dando todo o suporte da ida até a volta.

Prioridade

O vereador eleito adiantou que sua prioridade será os interesses do homem do campo, sobretudo em relação ao abastecimento d’água, que ainda é penoso no interior de Petrolina. Disse também vai batalhar por melhorias quanto ao saneamento de Izacolândia, que sofre com esgotos estourados há tempos. Apesar dessa responsabilidade ser do governo do estado, ele justificou que o vereador tem também o seu papel. “Precisamos cobrar também”, disse.  Domingos frisou, no entanto, que a partir de 2017 vai representar os interesses não somente de uma região, mas de uma cidade com quase 340 mil habitantes. Por isso, deixou claro que vai fiscalizar o prefeito eleito Miguel Coelho (PSB), mas dentro de uma coerência. “Tenho de votar a favor do que for bom para o povo”, pontuou.

2 COMENTÁRIOS

  1. José Francisco; este é o momento de somar; não de dividir Petrolina precisa da contribuição da sociedade; em especial da força politica; vamos colocar Petrolina no lugar merecido

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome