Alexandre Mota bate pesado no Shopping a Céu Aberto

por Carlos Britto // 03 de janeiro de 2009 às 10:15

É lamentavel agente ler estas declarações do vice presidente da CDL, a referida autoridade mostra seu total desconhecimento a respeito do projeto Shoping a Céu Aberto. Este projeto foi concebido na gestão do prefeito Fernando Bezerra Coelho com o apoio tecnico do Sebrae Petrolina. O projeto arquitetonico foi tambem da Dra.Zerilda arquiteta consultora do Sebrae PE. O projeto é muito mais amplo do que simplesmente obra fisica que diga-se de passagem foi totalmente deturpado pela secretaria de obras da  prefeitura, na verdade foi uma maquiagem na Souza filho. Com relação a filosofia do Shoping a Céu Aberto está muito longe de uma maquiagem, os logistas da Souza filho foram deixados a margem pela prefeitura e tambem pela CDL e o Sebrae que fundamentou o projeto nem sequer foi consultado sobre as alteraçoes feitas a sua revelia no projeto original. O projeto do SCA é muito mais amplo do que construir pedra e cal. O envolvimento dos logistas ,o treinamento dos vendedores,a reforma das fachadas das lojas o padrão de atendimento aos clientes a ampliação no horario de atendimento,promoções coletivas, união de todos os logistas para administrar a area da Souza Filho emfim um conjunto de medidas e normas administrativas que fariam com que os consumidores dessem preferencia para comprar naquela area , sem isso fica só a obra sem a repercução para o comerciante e o consumidor.E os ambulantes ja estão voltando para as calçadas rescem reformadas. Não usem este nome SHOPING A CÉU ABERTO é propaganda enganosa.

Alexandre Mota bate pesado no Shopping a Céu Aberto

  1. EXEMPLO DE MÁ GESTÃO/SHOPPING A CÉU ABERTO

    A todo instante ouvimos nos noticiários nacionais as barbaridades praticadas por Administradores Municipais no uso do dinheiro púbico. São pessoas despreparadas que assume cargos importantes e passam a tomar decisões desconcertantes que só traz sérios prejuízos aos cofres públicos.

    Veja, por exemplo, o que fizeram na Avenida Souza Filho, Praça de Táxi e Calçadão Bahia no centro da Cidade. Com um olhar mais atento podemos observar que os trabalhos foram realizados em total descompasso com a política de austeridade e boa administração pública.

    É um absurdo constatar que retiraram calçamento de pedras portuguesas de primeiríssima qualidade e substituiram por blocos feitos de areia e cimento, ou melhor: muito areia e, claro, pouquíssimo cimento. Substituiram, por exemplo, meio fios de pedra lavrada, de resistência secular, por materiais pré-moldados. E, pelo que percebi até mesmo os meios fios das calçadas foram trocados.

    As pedras portuguesas, de cores branca e preta, são bonitas e de enorme durabilidade, marcos históricos da nossa Cidade como na formação de lindos mosaicos na Praça Dom Malam, Maria Auxiliadora, Matriz e tantos outros lugares importantes de Petrolina.

    A calçada portuguesa é patrimônio nosso, de povos que falam a língua portuguesa. O procedimento correto seria a recuperação dos calçamentos e não destruí-los.

    Agora vem com essa conversa fiada em dizer que construiram um Shopping a Céu Aberto. Na verdade foi um abuso no uso do dinheiro público. É só aguardarmos um pouco mais para verificarmos o caos na Av. Sousa Filho com a presença das chuvas e estouramento de boueiros de esgotos.

    Antonio Carlos Moura
    Administrador/Ex-Vereador por Petrolina

  2. Lucas Cabral disse:

    Seria bom ver o valor do orçamento inicial, que foi desembolsado pela prefeitura e valor investido realmente.

  3. Marcelo Araújo disse:

    Quando olho o projeto ORIGINAL e passo na Souza Filho sinto até nojo de quem fez aquilo.

  4. carlos estefanio disse:

    Parabéns Antonio Carlos pela clareza e lucidez do seu comentário. É preciso que se abram as contas do “investimento” realizado e que a população, sobretudo os lojistas, avaliem o custo X benefício da obra.

  5. carlos estefanio disse:

    Britto, já comentei e foi retirado. Algumas correções no texto: é lojista e não logista. Recém e não rescem. Shopping e não Shoping, repercussão e não repercução….

  6. LUIZ CARLOS disse:

    Dr. Alexandre, parabens pelo seu comentário e observações, que bom seria se todos os petrolineses fosse atentos as coisas nossas.

  7. Lucas Cabral disse:

    Britto,
    Precisamos urgente de um revisor ortográfico, tanto para as notícias como para os comentários.

  8. Ricardo Banana disse:

    O comentários do Ex-vereador Antonio Carlos Moura é o sentimento de toda a Petrolina Dr. Julio tem implantar uma CPI para apurar os fatos ande foi para os recursos do projeto original.

  9. Robson Patrício disse:

    Estava esta semana a passar pela avenida souza filho, parei por alguns segundos e mim perguntei “aonde esta o shopping a céu aberto”, mais não contentei-me e fui a pé desde o banco real até a agencia correio na guararapes, e para minha decepição a não ser uma calçada nova e o estreitamento da avenida souza filho, outra coisa não ví. e por falar em estreitamento de via, será que o autor da obra não imagina que em vista o crescimento de petrolina já deve-se ser planejado o melhoramento das vias de petrolina, ao invés de afunilarem a avenida souza filho, acorda petrolina

  10. A entrevista contida neste blog e reprosida no gazzeta em 07/01/09 por ocasião da inauguração do shopping a céu aberto no procede não fui entrevistado, não fiz neum comentário sobre o assunto, tenho conhecimento de todo projeto seria um contra senso afirma que a execução é coerente com o original, o importante porem não é aponta quem errou é procuras corrigiram os erros cometidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *