Agrovale suspende doação de palhada com o fim da safra 2021

por Carlos Britto // 22 de outubro de 2021 às 08:00

Foto: Reprodução

A Agrovale irá encerrar, no final desse mês, as doações de palhada, decorrente da produção de cana-de-açúcar, em consequência do fim da safra 2021. Com a garantia de que será mantida a programação prevista até o final do estoque, a empresa sucroalcooleira adiantou que em maio de 2022 retoma o projeto com o início da safra e a disponibilidade do produto.

As doações de palhada fazem parte do projeto de responsabilidade social e ambiental da empresa que foi criado em 2018 e já beneficia 51 mil pequenos produtores rurais de 16 municípios com a doação de mais de 80 mil toneladas de palhada para os rebanhos bovinos, caprinos e ovinos da região.

A Agrovale vem implementando de forma progressiva a eliminação da queima controlada de cana-de-açúcar com o método de mecanização da colheita. Como parte final desse processo, a palhada resultante do corte mecanizado é enfardada e distribuída gratuitamente também para prefeituras, associações e entidades de ensino e de proteção ecológica.

Com o progressivo aumento de adesões, a demanda pela palhada tem crescido e se tornado uma das principais fontes de alimentação animal na região semiárida. A Agrovale declarou que tem buscado atender a todos de forma igualitária, dentro de um cronograma baseado na capacidade diária de produção e demanda. A empresa conclui a nota assegurando que após o início da safra 2022, com a disponibilidade do produto, começa o agendamento para composição do cronograma de atendimento às doações.

Agrovale suspende doação de palhada com o fim da safra 2021

  1. josé alberto disse:

    Em outras palavras, agora vão parar de queimar a cana? Vai finalizar a poluição promovida pela AGROVALE? O que as autoridades do Vale do São Francisco tem a dizer sobre este crime ambiental promovido por esta empresa?

  2. Charles Rodrigues disse:

    O melhor é que as fuligens vão dar uns dias de paz pra gente . Tomara um dia resolvam essa vergonha em definitivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *