Agrovale comemora 50 anos conciliando desenvolvimento e sustentabilidade ambiental

por Carlos Britto // 22 de setembro de 2022 às 21:37

Foto: Reprodução

Com áreas de plantio de cana-de-açúcar irrigadas, sólidos avanços em preservação dos recursos ambientais e consumo consciente, a Agrovale completa em setembro 50 anos de existência com a marca da sustentabilidade e presença no desenvolvimento social e econômico do Vale do São Francisco. Considerada a maior produtora de açúcar, etanol e bioeletricidade da Bahia, a Agrovale – que começou em 1980, de forma pioneira, com a primeira colheita de cana-de-açúcar irrigada no semiárido nordestino – vem se destacando também por uma série de projetos com foco no meio ambiente.

Atitudes e ações que resultaram na conquista de um dos mais importantes reconhecimentos do setor bioenergético nacional: o prêmio MasterCana Brasil 2020 na categoria ‘Usina do Ano – Preservação Ambiental. São exemplos da política de sustentabilidade da empresa a emissão e comercialização de créditos de descarbonização, os CBIOs, através da certificação de produção e importação eficiente de biocombustíveis, o Renovabio.

A empresa foi certificada em novembro de 2019 e, desde então, vem implementando tecnologias que promovem a redução de emissões de CO2 por meio do aumento da capacidade de produção de biocombustíveis (no caso, o etanol).

Parceria de instituições de pesquisas e entidades focadas no desenvolvimento ambiental, a exemplo da Univasf e IFSertãoPE, a Agrovale também se preocupa com a distribuição percentual das áreas de produção agrícola. A empresa tem 17.500 hectares plantados de cana-de-açúcar e mantém 52% de toda sua área territorial com a vegetação nativa preservada. Com a criação, há 14 anos, do projeto Viveiro de Mudas Nativas, são produzidas mudas para o repovoamento das espécies da flora nativa da caatinga. A Agrovale já doou mais de 370 mil mudas, a exemplo de espécies como aroeira, ingazeiro, jatobá, umbuzeiro e caraibeira para 45 municípios dos estados nordestinos da Bahia, Pernambuco, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte.

Doação da Palhada

Atualmente com 4. 700 empregados, a empresa que mais gera empregos na Bahia também criou um programa que já é referência em toda região. Trata-se do projeto de doação da palhada (alimento animal volumoso decorrente da produção de cana-de-açúcar), que já beneficia 51 mil pequenos produtores rurais de 16 municípios da região.

Outra marca desses 50 anos é o apoio a projetos beneficentes, culturais, esportivos e a responsabilidade social da Agrovale. O selo Abrinq de ‘Empresa Amiga da Criança’, conquistado agora em setembro, pelo 22º ano consecutivo, é exemplo da contribuição na construção de um futuro melhor para crianças e adolescentes de Juazeiro e região.

De acordo com o vice-presidente da Agrovale, Denisson Flores, todos esses avanços na preservação da natureza são respostas objetivas a uma visão de sustentabilidade que considera os critérios ambientais, econômicos e sociais em todos os estágios dos processos industriais e agrícolas da empresa. “Completar 50 anos conciliando desenvolvimento com sustentabilidade ambiental é, para nós, o melhor presente de aniversário”, concluiu.

Agrovale comemora 50 anos conciliando desenvolvimento e sustentabilidade ambiental

  1. JOSE PEDRO QUIRINO disse:

    Muito bom que promovesse a sustentabilidade sem a fuligem que atingem as casas dos petrolinenses do outro lado do rio. Sustentabilidade não pode ser só propaganda.

  2. DANILO MORORO disse:

    Qual sustentabilidade ambiental? se a empresa AGROVALE continua espalhando todas as noites a palha queimada da cana de açúcar nas cidades de Juazeiro e Petrolina? Atenção MPPE e o MPBA.

  3. Verdadeiro disse:

    50 anos de fuligem que agridem nosso sistema respiratório e o meio ambiente. Sem falar da sujeirada que promove também.

  4. Gonçalo disse:

    E a fuligem que atingem a população

  5. Alguém disse:

    Soltar fuligem é sustentabilidade? Muda o título da matéria aí, CB.

  6. Carla F. Moura disse:

    Empresa maravilhosa… Emprega muita gente e faz mais pela região do que certos blogueiros…. Se alguém fizer melhor que ela coloca a concorrência na região para gerar mais emprego

  7. Mauricio disse:

    Ninguém e nada é perfeito muito menos esses políticos que aparecem em épocas de eleição no nosso Brasil , a verdadeira solução desse país nunca será através de políticos , morava em Petrolina e trabalhei três anos nessa empresa e tem sim o problema da fuligem , más com certeza em contrapartida tem uma enorme contribuição no desenvolvimento do vale do São Francisco

  8. Fábio disse:

    Gerar subemprego de 4 meses como cortador de cana e soltar fuligem poluindo a as cidades e gerando doenças respiratórias na população é muito bom mesmo amiga…

  9. jose alberto disse:

    Agrovale é a indústria sucroalcooleira mais rentável do Brasil, por conta dos fatores ambientais e a abundancia de água, além de possuir suas plantações em áreas planas, favorecendo a colheita mecanizada, porque é uma das únicas que insiste em queimar a cana antes da colheita? Comemorar 50 anos com desenvolvimento sustentável é a maior piada dos últimos tempos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.