Agressão de ex-vereador de Petrolina a jornalista ganha repercussão em PE

por Carlos Britto // 02 de agosto de 2022 às 11:32

Foto: Blog do Carlos Britto/arquivo

Depois de ganhar os holofotes da mídia local, há pouco mais de dois meses, quando ameaçou jogar ovos na cantora Ivete Sangalo, caso ela “politizasse” o show que fez em Juazeiro (BA) para marcar o aniversário de 50 anos da artista, o ex-vereador Cícero Freire voltou a protagonizar nova polêmica. Dessa vez o destaque negativo foi por conta de uma agressão de Cícero a uma jornalista que cobria a convenção partidária do União Brasil, no último domingo (31/07), no Clube Internacional do Recife.

Ao tentar se aproximar do palco, em uma área que, antes estava reservada exclusivamente para a cobertura da imprensa, a repórter Pupi Rosenthal, da Folha de Pernambuco, foi impedida pelo ex-vereador.

Durante a chegada da chapa majoritária, o espaço acabou sendo invadido pela militância – deixando os jornalistas sem muito espaço para trabalhar. “Em um certo momento, fui tentar encostar no palco e pedi licença ao homem, que não sabia quem era, e disse que estava precisando trabalhar. Ele respondeu que aquela era a hora da convenção e que eu deveria fazer meu trabalho depois. Quando eu disse que o espaço tinha sido invadido, ele começou a gritar que eu que estava invadindo”, contou a jornalista.

Foi quando a repórter tentou ocupar outro local que Cícero começou, por baixo, a empurrá-la com o cotovelo. Isso aconteceu três vezes, e quando ela reclamou alto, ele a chamou de “doida”.

Alguns outros militantes que estavam por perto nada fizeram e eu disse que ia chamar a polícia. Uma segurança do evento chegou a local e perguntou o que estava acontecendo. Enquanto eu falava, ele me xingou com palavras de baixo calão e, na frente da segurança, ainda fez gestos obscenos em minha direção”. Pouco tempo depois, o assessor de comunicação de Miguel Coelho retirou o homem do local – que ainda saiu xingando a repórter novamente.

Notas de repúdio

Por meio de nota, o candidato a governador Miguel Coelho manifestou solidariedade à jornalista. “É inaceitável qualquer tipo de violência, menos ainda a uma jornalista mulher que cumpria apenas seu trabalho. Em horas assim é preciso se posicionar com firmeza. Repudio totalmente tamanha agressão, e ao mesmo tempo reforço minha solidariedade a Heliane Rosenthal e todas as mulheres e profissionais da imprensa que indiretamente se sentiram agredidas ao ver a cena lamentável”, declarou.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Pernambuco (Sinjope) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) também repudiaram a agressão sofrida pela jornalista Pupi Rosenthal.

O Sinjope e a Fenaj acreditam na liberdade de imprensa como forma de fortalecimento da democracia, porque é a base para todo Estado Democrático. Casos como esse só mostram que jornalistas estão, sim, correndo risco na cobertura das eleições deste ano. Exigimos respeito e atenção das autoridades governamentais. O Sinjope disponibiliza sua assessoria jurídica para a jornalista Pupi Rosenthal e vai acompanhar de perto o caso. Qualquer ocorrência de agressão ou de impedimento do exercício da profissão deve ser denunciado! Nossa solidariedade à jornalista”, reforçaram as entidades, que frisaram o apoio dado pela equipe de imprensa do candidato Miguel Coelho à profissional.

O Blog está tentando um contato com o ex-vereador sobre o ocorrido.

Agressão de ex-vereador de Petrolina a jornalista ganha repercussão em PE

  1. Mislene Correia disse:

    Esse camarada tá bem na fita. Doido por uma boquinha e não descola nada. E então fica assim, nervoso, irritado e agressivo. Faz parte dessa mundiçada.

  2. Saf disse:

    Esse sempre foi ante social e imbecil, quando foi eleito vereador vendeu a metade do mandato a júnior do gás, perdeu virou assessor de Miguel que valoriza esse tipo asqueroso, devia ter vergonha na cara.

  3. Crítico disse:

    vereador fazendo o povo de Petrolina passar vergonha? Essa é nova.

  4. Saulo Bastos disse:

    No dia 02 de agosto de 1989 o mundo perdia Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. Sucesso na música e na vida. Vale lembrar a intensa luta pela paz empreendida por ele para acabar o conflito familiar que reinava na sua cidade natal, Exu, há anos. E conseguiu.
    Detalhe: não estou propondo comparações, mas levantando uma oportunidade para reflexão.

  5. Isso e um Cachorro de Quintal

  6. Maria disse:

    É o que dá em votar em gente desqualificada!
    A culpa é do povo que elege essa gente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.