ACSs de Petrolina passam por treinamento para reforçar combate ao Aedes

por Carlos Britto // 20 de março de 2024 às 10:27

Foto: Ascom PMP/SMS

Além das ações já desenvolvidas pelos Agentes de Combate às Endemias (ACEs) de Petrolina no combate ao Aedes aegypti, a prefeitura – por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) – agora está capacitando os Agentes Comunitários de Saúde (ACEs) para terem maior conhecimento na identificação de casos suspeitos de dengue, uma das doenças causadas pelo mosquito. O treinamento é realizado pela equipe de Vigilância Epidemiológica.

Esses profissionais nos domicílios têm papel importante na identificação dos casos e orientação de cuidados as pessoas. A partir desse treinamento, cerca de 600 profissionais estarão mais capacitados para atuar na cidade, levando informações sobre o combate ao Aedes, e orientar as pessoas suspeitas pela doença.

No boletim epidemiológico da última segunda-feira (18), Petrolina tem 853 notificações para dengue. Destes, quatro casos foram confirmados e 123 descartados. Para Chikungunya os números indicam 103 notificações, 19 descartados e nenhum caso confirmado. Para Zika são 16 notificações, dois casos descartados e nenhuma confirmação. A SMS ressalta a importância de as pessoas procurarem a Unidade Básica de Saúde (UBS) diante da presença de sintomas da doença, e todos os casos suspeitos devem ser notificados nas Unidades, pois são informações essenciais para ações estratégicas que irão evitar o adoecimento de outras pessoas na área.

A população pode denunciar focos do mosquito através do WhatsApp do Informa Petrolina: (87) 9 8124-4955. É preciso responder a um breve questionário e, a partir disso, vídeos, fotos, localização, áudio e mensagens de texto podem ser encaminhados. O contato é um canal direto com a Secretaria de Saúde.

Combate às arboviroses

Petrolina tem intensificado o trabalho de combate às arboviroses e atuado de diferentes formas para preservar a saúde da população. O município montou ações como ‘Dia D’ de combate ao mosquito com mobilização na cidade e chamamento a população para vistorias nos quintais;  divulgação de um canal direto com a SMS, através do WhatsApp do informa para  denúncias de dengue; criação de um Comitê Técnico Emergencial de Combate às Arboviroses, que reúne outros órgãos do município e instituições; visita dos ACEs nos domicílios; trabalho de bloqueio com inseticidas e até aplicação de larvicidas em áreas com casos notificados; divulgação dos boletins epidemiológicos no Portal da Transparência; Treinamento dos ACSs para qualificação do cuidado às pessoas nos domicílio, entre outras ações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Últimos Comentários

  1. Tem que desapropriar o imóvel onde ficava a casa da criança, atrás do regente, para fazer um terminal de ônibus.

  2. Deu lugar ao mercado turístico? Por que deram esse nome? Bom, acho que já mudou, mas era melhor ser chamado…