A uma semana do Grammy, ‘Belo Chico’ pode consagrar Vale mais uma vez

por Carlos Britto // 10 de novembro de 2022 às 21:35

Foto: divulgação

A uma semana da realização do Grammy Latino, dia 17/11,  o CD ‘Belo Chico’ pode levar novamente o Vale do São Francisco para a vitrine da música mundial. O trabalho está na categoria Melhor Álbum de Música de Raízes em Língua Portuguesa.

Quem está por trás de ‘Belo Chico’ são os músicos Targino Gondim, Nilton Freittas e Roberto Malvezzi (Gogó). Nesse disco, os autores tratam das questões ambientais, celebram a beleza do Rio São Francisco e expõem as ameaças que cercam o Rio da Integração Nacional. A obra evidencia temas que vêm ganhando força no debate mundial, como o desmatamento e a escassez da água potável.

Composto por 13 músicas, o trabalho apresenta canções inéditas e releituras de clássicos da música brasileira. “Cada canção tem um significado para a realidade do São Francisco“, expõe Roberto Malvezzi, o qual destaca, além da denúncia presente no álbum, a oração e o desejo de ver o rio revitalizado.

A expectativa de premiação acontece em um momento que o mundo inteiro está com o alerta ligado”, reflete Targino Gondim, apontando para os problemas ambientais mundiais. Na visão do artista, o CD é um trabalho propício para a atualidade.

Produção

O disco é uma produção da Toca Pra Nós Dois e realização do Irpaa e da Articulação São Francisco Vivo, financiado pela Cáritas Internacional da Alemanha com recursos oriundos do governo federal do referido país, através do seu Ministério Federal da Cooperação Econômica e Desenvolvimento (BMZ).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.