‘A Crucificação’ quebra recorde de público em Petrolina no 41º ano do espetáculo apresentado pelo Guterima

0
Foto: DFA Fotografia/divulgação

Com uma longa trajetória em Petrolina, o grupo de teatro imaginativo (Guterima) consolidou mais um ano de sucesso com o espetáculo ‘A Crucificação’. O evento foi realizado antes e durante a Semana Santa – dias 17 e 19 de abril – na Concha Acústica, Centro da cidade. Com mais de 5 mil expectadores lotando completamente as arquibancadas do local, a apresentação bateu recorde de público.

Ao longo de duas horas de encenação, o espetáculo, que foi agraciado pelos editais ‘Pernambuco de Todas as Paixões’, do governo do Estado, através de Secretaria de Cultura, e da prefeitura municipal, mostrou uma megaprodução, com destaque para a sonorização, iluminação, figurinos e uma afinação perfeita dos atores com a dublagem, que é uma característica do grupo.

A encenação teve início com a exibição no telão de uma homenagem póstuma ao ator Francisco Canindé de Oliveira, o eterno Judas Iscariotes, que faleceu ano passado. Familiares de Francisco que prestigiaram o momento foram às lágrimas. Em seguida aconteceu a cena do batismo, filmada em 2004, com o ator Magno Vilmar no papel de Jesus Cristo. Ao lado da catedral as cenas da Tentação de Cristo, Convocação dos Apóstolos, Última Ceia e Agonia e Prisão prenderam a atenção do público.

Já no patamar da entrada principal da Igreja Catedral foi realizada a cena do Sinédrio, com início das discussões no templo, para em seguida, já nas laterais da concha acústica e no palco principal, as cenas do fórum de Pilatos, Caminhada para o calvário, Ressurreição e Ascensão de Cristo.

Destaque

Este ano o destaque foi para todo o elenco, em nome de Rodrigo Souza – o 11º Cristo nos 41 anos do espetáculo. A coordenação geral ficou a cargo de Laila Ticiane, que foi assistida por Érica Santos, Rafael Silva, Raquel Morgado, Ana Paula Lemos e Pâmela Marinni. Na direção cênica, José Geraldo; maquiagem, Karina Mattos; projeto e design gráfico, Lucas de Melo; figurinos, Gícia Mazda; gravação e edição da dublagem, Jone Silva; e na presidência do Guterima, Izaías Sabino Vieira.

Para o diretor cênico José Geraldo, “receber efusivos aplausos antes do término do espetáculo indica que prevalece a emoção e a determinação do grupo em fazer, sempre, um grandioso espetáculo. percalços são muitos. Desistir…jamais! e que em 2020 a gente possa receber mais parceiros com aportes financeiros e dar continuidade a essa megaprodução. A todo povo de petrolina e região do grande Vale do São Francisco e turistas que nos visitaram durante a Semana Santa, só nos resta agradecer e dizer: voltem sempre, pois a Semana Santa em petrolina já é uma realidade“, pontuou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome