“A candidatura é legítima, mas quem tentou não se reelegeu”, declara Dulci sobre Gilmar  

por Carlos Britto // 06 de dezembro de 2021 às 16:25

Foto: Carlos Britto

Em entrevista ao programa Painel 100,7, na rádio Grande Rio FM, nesta segunda-feira (06), a deputada estadual Dulci Amorim (PT) falou sobre sua relação com o governo do Estado, sobre os trabalhos na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e fez previsões sobre as eleições de 2022.

A deputada declarou que apesar da eleição para Prefeitura do Recife em 2020, entre PSB e PT, ter deixado mágoas, sua relação com o governo tem sido de parceria e cumplicidade. “Temos procurado dialogar e mostrar que minha intenção é trazer melhorias para o Sertão. A gente procura ter uma conversa respeitosa, e acredito que estamos no caminho certo”, declarou.

Sobre a posição do Partido dos Trabalhadores na chapa para a sucessão no Palácio das Princesas, Dulci prefere confiar na decisão da legenda nacional, mas também defende que o partido esteja na ponta. “Existe uma possibilidade grande do PT marchar junto e também do PSB apoiar o presidente Lula. Estamos tranquilos. Seja quem for, precisa melhorar a situação do pernambucano. A gente que faz a estadual está tranquilo quanto a isso”, destacou, apontando que não acredita na candidatura do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, para governador.

O pessoal do Recife é muito bairrista, precisamos ter consciência disso. E analisar até que ponto eles (da oposição) vão deixar de apoiar uma candidatura metropolitana, entre Raquel Lyra (PSDB) e Anderson Ferreira (PL), para apoiar alguém do Sertão”.

Gilmar Santos

Questionada sobre como recebeu o anúncio da pré-candidatura do vereador Gilmar Santos (PT) para deputado estadual no ano que vem, a petista disse que a decisão é legítima, mas que não deixa de gerar preocupação, pois, segundo ela, todos os vereadores que tentaram uma cadeira na Alepe e não tiveram êxito, não conseguiram a reeleição para vereador.

A leitura que eu faço é esta. É uma opinião minha. A gente pôde ver que quem tentou ser deputado e não conseguiu, a reeleição para vereador ficou prejudicada. A exemplo de quem teve muitos votos e mesmo assim não conseguiu se reeleger. Mas, se for para sair candidato, que seja pelo PT”, concluiu.

“A candidatura é legítima, mas quem tentou não se reelegeu”, declara Dulci sobre Gilmar  

  1. Sanfranciscano disse:

    Pense numa tarefa difícil defender o governo estadual sendo político do Sertão, mas difícil ainda quando se tem base eleitoral em Petrolina, onde não se tem uma única obra do Governo do Estado, nem mesmo paralisada. Tem que ter muita cara de pau para defender um governo fraco desse!

  2. Francisco disse:

    Seu raciocínio é totalmente equivocado. A verdade é que a senhora corre o risco de perder e ele entrar, um a vez que é mais combativo e cumpre a contento o mandato, uma vez que exerce um dos principais papéis de um vereador, que é fiscalizar. Problema de quem se sente ofendido com a fiscalização. Abra os olhos. A senhora e seu marido pecam quando só aparecem em tempos de pleito eleitoral. Avante Gilmar.

  3. Marcius disse:

    A eleição chegando e td mundo preocupando em enfim aparecer..Todos querendo oferecer qualquer migalha de emenda p de última hora ser visto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *