Primeiro escalão passa por novas mudanças na Prefeitura de Petrolina

10

CIF.aspA Prefeitura de Petrolina se prepara para nova dança das cadeiras. O secretário de Ordem Pública, Ney Siqueira, deixa a pasta para assumir o Instituto de Previdência do Município (Igeprev).

Paulo Valgueiro, por sua vez, deixa o Igeprev para assumir a Controladoria Municipal em lugar de Emmanuel Ferro que, desgastado com a reprovação de contas e com o rombo de mais de R$ 21 milhões, deixa o Governo Júlio Lóssio.

10 COMENTÁRIOS

  1. Sr. Carlos Britto,

    Acabo de receber um e-mail de um amigo com esta matéria.
    Em que existe a necessidade de esclarecimento de alguns pontos do que escreveu nesta e em outra matéria.
    Faço isso não para lhe dar satisfação, porque o Senhor nutre por mim a mesma simpatia que tenho pelo Senhor, mas isso não pode superar o seu trabalho de profissional de imprensa, que teoricamente o Senhor diz fazer.
    Esclareço o seguinte:

    1 – O IGEPREV durante sua história teve que fazer diversos parcelamentos solicitados pelos Prefeitos que passaram como Fernando Bezerra Coelho, Odacy Amorim e Julio Lossio, parcelamentos legais aprovados pelo Ministério da Previdência e Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, que na ocasião desta auditoria somavam “um passivo de R$ 21 milhões”, “Passivo” em termos contábeis não significa “rombo”, significa “dívida”.
    2 – A minha saída do Governo se deu em comum acordo com o Prefeito, pois, sou empregado da Caixa Econômica e tenho o arbítrio de retornar a minha origem quando quiser, ou não estamos numa democracia?
    3 – O IGEPREV possui em seus investimentos mais de R$ 80 milhões;

    Espero que a bem oportunidade da recíproca da informação, este meu comentário seja publicado, e sinceramente seja muito feliz na sua caminhada, porque estou tentando buscar ser na minha jornada.

    Agradeço a Deus por todas as oportunidades que me proporcionou; a Dr. Julio Lossio, pela confiança; aos Conselheiros do IGEPREV pelas cobranças por resultados e colaboração no desenvolvimento dos projetos; aos Colegas de Equipe do IGEPREV por toda a colaboração e aos Servidores da Ativa, os Aposentados e as Pensionistas pelo convívio nestes anos.

    Emmanuel Ferro
    Ex-Presidente do Igeprev.

    • “2 – A minha saída do Governo se deu em comum acordo com o Prefeito, pois, sou empregado da Caixa Econômica e tenho o arbítrio de retornar a minha origem quando quiser, ou não estamos numa democracia?”

      Ta, você tem o livre arbítrio, mas não por ter o livre arbítrio que você deixou de mamar na prefeitura pra ralar na caixa econômica ganhando uma miséria!
      Conta outra! O Ferro Enferrujou mesmo!

  2. Já vai tarde. Quando os servidores denunciaram que a prefeitura estava devendo cerca de 5 milhões ao IGEPREV eu não quiz acreditar porem a pouco dias atrás o TCE-PE, constatou um passivo(rombo) de 21 milhões aí eu passei acreditar que esse Ferro estava mesmo era ferrando o IGEPREV. Pousando de todo poderoso na matéria e agora sai como ficha suja…

    Graças a Deus foi exonerado. Acredito na lesura de Ney por ser funcionário e entende porque já foi diretor…

  3. ONDE ESTA O DINHEIRO???????
    O SR. PREFEITO É O RESPOSÁVEL DIRETO POR ESTE ROMBO?
    ONDE ESTA O DINHEIRO DA VENDA DOS TERRENOS?
    ONDE EST O DINHEIRO?
    SE GRITAR PEGA O L…… NÃO FICA UM………………
    ALÔ MINISTÉRIO PÚBLICO!!!!!! ESTÃO NA TERRA OU EM MARTE?

  4. ACREDITO QUE UM HOMEM QUE TENHA LISURA EM SUA PROFISSÃO SENTE-SE MAL AO CONSTATAR QUE “DO LADO QUE ESTÁ” NÃO É O MELHOR PARA SI.ACREDITO AINDA,QUE O EMANUEL AINDA VAI PASSAR MUITO TEMPO COM A CABEÇA NO TRAVESSEIRO REFLETINDO SE VALEU Á PENA SER PRESIDENTE DE UMA ENTIDADE QUE ESTÁ NA LAMA DEVENDO UM DINHEIRO QUE NÃO É SEU E SIM DOS SERVIDORES MUNICIPAIS.

  5. RESPOSTA A FERRO:
    AMIGO FERRO DIZER QUE O PASSIVO SE DAR DOS PREFEITOS ANTERIORES PARECE NÃO SEI A VERDADE PARA O TCE-PE.
    DIZER QUE POR SER FUNCIONÁRIO DA CEF VOCÊ TEM O LIVRE ARBITRIO PARA ESCOLHER TAMBEM PARECE NÃO SER VERDADE. TODOS SABEM FERRO, QUE COMO SECRETÁRIO VOCÊ RECEBE MELHOR DO QUE COMO FUNCIONÁRIO DA CEF.
    PASSIVO E ROMBO QUAL É A DIFERENÇA?
    UM INVESTIMENTO DE R$ 80 MILHÕES E PORQUE O SR. NÃO CONSEGUIU TERMINAR A CONSTRUÇÃO DO PRÉDIO?
    CONTINUO COM O PENSAMENTO JÁ VAI TARDE… E GRAÇAS A DEUS TIRARAM O OUTRO QUE TAMBEM NÃO SABIA DE NADA DO IGEPREV.

  6. Brito e Eleitores;
    vivemos outro momento, o Substituto do atual presidente foi o primeiro gestor do IGEPReV(epoca fundo )no qual inicio sua gestao em 2004 aprox. Com uma negociaçao de milhões hoje ele volta pergunto o q sera do Igeprev. Praticamente prova q vaga e politica e na minha opnião ruim para instituiçao, para operacionalizar o Igeprev faz o necessario conhecimento financeiro e certificação, no IGePREV temos nomes como de Edgar do Campim com mais de 7 anos de serviços isso não e visto. Acorda Prefeito.

  7. Ao sr. Ferro. desgastado num governo já perdido desde o ínicio da primeira gestão ,que sequer respeita o funcionalismo público e assim os trata com perseguições e autoritarismo, desejo apenas que reflita sobre os seus atos já cometidos e que pague pela falta de capacidade de lhe dar com o bem público. Sabemos muito bem que o munícipio possuio dívidas de gestões anteriores, citadas por vossa senhoria aqui nesta matéria, mais que não podem servir como base de sua defesa, uma vez que a responsabilidade pelas informações na gestão atual seriam de sua responsabilidade. Portanto meu caro, apontar erros do passado não vão apagar agora a falta de responsabilidade de seus atos já cometidos. Agora, voltará para a caixa econõmica federal na função que exercia anteriormente, com salário mais baixo e com a determinação de ser obediente e eficiente, como bem sabe as exigências que a instituição determina. Siga seu caminho!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome