ASA Pernambuco realiza ato público para cobrar urgência nas ações de enfrentamento à seca

A Articulação no Semiárido Pernambucano (ASA-PE) realizará nesta quinta-feira (18), no município de Salgueiro, Sertão Central, um ato público para cobrar do governo do estado agilidade na liberação das medidas emergenciais de combate aos efeitos da estiagem e na implementação de ações estruturantes para convivência com o Semiárido pernambucano.

A mobilização acontecerá a partir das 9h, no Ginásio Poliesportivo da cidade, e contará com a presença de mais de mil pessoas, entre agricultores, lideranças políticas e representantes da sociedade civil, movimentos sociais e de instituições que compõem a ASA-PE.

Na ocasião, o governador Eduardo Campos estará presente para fazer o lançamento do Programa Chapéu de Palha Estiagem. O público também poderá acompanhar a entrega da Carta do Araripe ao governador – documento construído durante o Encontro Estadual da ASA-PE, que aconteceu na semana passada, na cidade de Araripina. As informações são da assessoria.

Eduardo Campos chega amanhã em Salgueiro para lançamento do Chapéu de Palha Estiagem

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), estará no município de Salgueiro (PE), Sertão Central, nesta quinta-feira (18), para o lançamento do programa Chapéu de Palha Estiagem – voltado aos agricultores familiares já inscritos nos programas Garantia Safra e Bolsa Estiagem. A solenidade está marcada para as 9h, no Ginásio Poliesportivo da cidade.

Em Salgueiro, 2.325 agricultores serão contemplados com o benefício. Em todo o estado, segundo a Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, o programa beneficiará mais de 180 mil famílias prejudicadas com a seca, em 115 municípios, no valor de R$ 280 para cada família.

A entrega dos cartões começa amanhã e segue até o dia 26 de outubro, sendo que os retardatários ainda podem receber até o dia 05 de novembro. A bolsa será dividida em quatro parcelas de R$ 70. As informações são da assessoria da Prefeitura. (Foto/arquivo)

Agricultores do Sertão de Pernambuco começam a receber cartões do Chapéu de Palha Estiagem

Os agricultores de cinco municípios pernambucanos começam a receber esta semana os cartões do Chapéu de Palha Estiagem. O programa foi instituído pelo Governo do Estado na tentativa de reduzir os prejuízos causados pela seca prolongada.

Serão beneficiados os agricultores cadastrados no Garantia Safra e Bolsa Estiagem. De acordo com o supervisor regional do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Marcos Henrique Jerônimo, os produtores foram inseridos automaticamente através do cruzamento de dados entre os Ministérios Agrário e Social.

Os cartões já estão sendo entregues em Santa Maria da Boa Vista e Orocó. Em Petrolina, o IPA inicia a entrega nesta sexta-feira (19). Já os agricultores de Afrânio e Dormentes começam a receber os cartões no dia 18, quinta-feira. Em Lagoa Grande, a entrega começa na terça-feira (23) da próxima semana.

A entrega é realizada nos escritórios regionais do IPA e acontece de acordo com as iniciais dos nomes dos beneficiados. O programa consiste no pagamento de quatro parcelas de R$ 70. Os agricultores deverão receber a primeira ainda no fim deste mês. (Foto/ilustrativa)

Juazeiro sediará 50° Seminário do Agronegócio para Exportação

Juazeiro sediará no próximo dia 25 de outubro, a partir das 8h, o 50º Seminário do Agronegócio para Exportação (AgroEx). O evento acontecerá no auditório Antonio Carlos Magalhães, do Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS) da Universidade Estadual da Bahia (Uneb).

O seminário é voltado, principalmente, a produtores rurais, representantes de cooperativas, associações e sindicatos, agroindústrias, distribuidores, exportadores, instituições de apoio ao agronegócio na região e potenciais exportadores no estado.

A Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento são os responsáveis pela realização do evento.

Agricultores de Petrolina usam mandacaru para alimentar o gado

Os agricultores de Petrolina estão usando o mandacaru como último recurso na hora de alimentar o gado. A propriedade do criador Jurandir Cardoso, em Budim, na zona rural do município, tem hoje apenas 20 cabeças que ainda resistem à longa estiagem.

Em meio à vegetação sem cor da caatinga, o verde que ainda chama a atenção vem das cactáceas, espécies adaptadas ao clima quase desértico da região. O mandacaru, por exemplo, suporta até três anos sem chuva. As plantas cheias de espinhos podem ser ótima fonte de alimento para os animais.

Os técnicos agrícolas da Embrapa descobriram que o mandacaru garante a nutrição dos rebanhos com fartura. “O mandacaru é riquíssimo em proteína, fibra e água. Então, é um aporte de água para os animais no consumo do mandacaru. Além da deficiência de proteína nesse momento, ele vai obter uma média de 8% de proteína no consumo do mandacaru e fibras para que ele consiga superar a deficiência alimentar do momento”, Nilton Cavalcanti, técnico agrícola da Embrapa.

Mas é preciso observar alguns cuidados antes de servir o mandacaru nos currais. O corte deve ser feito na junta do broto. Um erro pode dificultar o crescimento de novos brotos e até matar a planta. Todo material colhido deve ser queimado até que o fogo derreta os espinhos, evitando que os animais se machuquem.

Na propriedade da criadora Maria Raimunda, as mais de 200 cabeças de caprinos estavam sem ter o que comer. Há um mês, ela começou a utilizar o mandacaru na alimentação. Os animais disputam cada pedaço da planta.(Do G1)

ONG lança projetos que prometem melhorar vida dos agricultores do Sertão do Araripe

A rotina dos agricultores do Sertão do Araripe será modificada com o desenvolvimento de três projetos de iniciativa da ONG Caatinga (Centro de Assessoria e Apoio aos Trabalhadores e Instituições). O lançamento acontecerá nesta terça-feira (16) no auditório da ONG, no bairro Renascença em Ouricuri (PE), no Araripe, a partir das 8h30. Mais de 100 agricultores que estão envolvidos diretamente nas ações, além da comunidade local, devem participar do evento.

Amanhã serão apresentados os objetivos e ações dos três projetos. O programa “Fogões do Araripe – Eficiência Energética na Propriedade Familiar”, por exemplo, pretende construir 550 fogões a lenha bem mais eficientes do que aqueles que estão sendo usados pelas famílias dos territórios do Araripe (PE) e Vale das Guaribas (PI), e conta com o apoio do Fundo Nacional do Meio Ambiente, Caixa Econômica Federal e Ministério do Meio Ambiente.

Já o Projeto “Cidadania Ambiental: conquistando o direito à água” visa a ampliar a capacidade das populações rurais pobres da região do Araripe pernambucano, de reagir e se adaptar às mudanças climáticas provendo acesso às informações e tecnologias de produção sustentável, com foco no uso e reuso da água.

Por fim, a iniciativa de “Apoio a Projetos de Infraestrutura e Serviços em Territórios Rurais” tem o intuito de promover processos de sensibilização e mobilização para a gestão participativa, incentivando o desenvolvimento sustentável no território do Araripe. (Fonte: Ascom Caatinga)

Agricultores de Petrolina já podem se inscrever no Garantia Safra

As equipes do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) estão visitando as comunidades da zona rural de Petrolina para fazer a inscrição dos agricultores no programa Garantia Safra. Têm direito ao benefício os agricultores que perderam mais de 50% da produção devido à estiagem. De acordo com o Governo do Estado, 4.500 agricultores devem ser contemplados no município.

O cadastramento segue até o dia 18 de outubro. Os critérios de seleção são definidos pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Os beneficiários devem ter renda de um salário mínimo e meio por mês e apresentar a declaração de aptidão ao Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar).

Logo depois das inscrições em campo, técnicos do IPA encaminham os dados para o MDA. Os agricultores que desejam confirmar a data de inscrição em sua localidade, podem ligar para o telefone (87) 3861-5153. (Foto/reprodução)

Famílias do Sertão do Araripe debatem desenvolvimento sustentável no meio rural

A relação entre o governo e a sociedade civil na perspectiva do desenvolvimento rural sustentável foi o tema principal de um encontro organizado pela ONG Articulação no Semiárido Pernambucano (ASA-PE), em Araripina, no Sertão do Araripe. Participaram da mesa redonda Aldo Santos, secretário executivo da Agricultura Familiar e gerente geral do Prorural, além de representantes da ASA.

“A troca de experiências que tivemos só vem a contribuir para o fortalecimento do meio rural e colocar em pauta a questão do desenvolvimento sustentável no campo”, afirmou o secretário.

O encontro começou na última terça-feira (9) e terminou hoje (11). O objetivo é avaliar a caminhada da Organização, a partir das experiências compartilhadas, contribuindo para a consolidação das políticas de convivência com o Semiárido pernambucano.

Segundo a coordenadora executiva da ASA-PE, Neilda Pereira, a iniciativa cumpriu o papel de preparar a delegação de Pernambuco que participará do 8º Encontro Nacional da Articulação no Semiárido Brasileiro (EnconASA), que ocorrerá no mês de novembro em Minas Gerais. Agricultores familiares, lideranças políticas, sindicais e movimentos sociais também participaram do evento. As informações são da assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Agricultura. (Foto/reprodução)

Parceria entre ONGs beneficia famílias de Sobradinho (BA) com entrega de cisternas

Uma parceria entre as ONGs Sajuc (Serviço Socioambiental do Campo e Cidade) e ASA (Articulação no Semiárido Brasileiro), além da FBB (Fundação Banco do Brasil) está beneficiando várias famílias do sertão baiano com a entrega de cisternas de placas. Os 122 reservatórios desta primeira etapa foram construídos em seis comunidades do município de Sobradinho (Algodões Velho, Algodões Novos, Tatauí I, Correnteza, Sangradouro e Lagoa Grande).

Algumas dessas localidades ainda irão receber cisternas em outra etapa do projeto. “A perspectiva é construir cerca de 100 cisternas espalhadas entre comunidades que já construímos e também nas comunidades que ainda não receberam, como os Tatauís II, III, IV e V e a região do Bom Sucesso, que engloba mais cinco comunidades”, esclarece Marcelo de Souza, animador de comunidade do Sajuc. Ele também revela que essas cisternas serão edificadas na terceira etapa, que está prevista para janeiro de 2013.

Enquanto alguns integrantes do Sajuc finalizavam a primeira etapa, outra parte da equipe já trabalhava em dois municípios preparando as comunidades para a execução da segunda fase do projeto, quando serão construídas 463 cisternas em Curaçá e 201 em Sento Sé, ambas na Bahia. “Já estamos com o trabalho adiantado para começar a construir em Sento Sé. Em Curaçá ainda estamos concluindo a busca pelas famílias que receberão as cisternas, mas boa parte do trabalho já foi feito”, conta Marcelo.

O projeto prevê a construção de 983 reservatórios de água para o consumo humano, acompanhado de capacitação para todas as famílias que receberão o benefício. (Fonte/foto: Ascom Sajuc)

Publicada nomeação do novo presidente da Embrapa

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) tem novo presidente. O engenheiro agrônomo Maurício Antônio Lopes (foto) passa a comandar o órgão federal. Sua nomeação saiu na edição desta quarta-feira (10) do Diário Oficial da União (DOU), segundo informa a assessoria de comunicação da Embrapa Semiárido.

Formado pela Universidade Federal de Viçosa (MG), tem mestrado em Genética pela Purdue University (EUA), doutorado em Genética Molecular pela University of Arizona (EUA) e pós-doutorado pelo Departamento de Agricultura da FAO-ONU (Roma-Itália). Atuou como pesquisador da Embrapa (MG), foi gerente de agricultura da Kieppe Agropecuária (BA) e gerente de território da Purina Alimentos Ltda (RJ).

É pesquisador da Embrapa desde 1989. Entre suas principais funções na empresa estão a atuação em genética e melhoramento de plantas e como coordenador responsável pela implantação do Labex Coreia (programa de cooperação internacional da Embrapa na Ásia, em Suwon, República da Coreia), além de integrar o Conselho Científico da Fundação Agropolis em Montpellier (França).

Desde 7 de abril de 2011, Mauricio Lopes é diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, e entre suas principais realizações está o processo de aprimoramento do Sistema Embrapa de Gestão (SEG), principal instrumento de programação das ações de Pesquisa, Transferência de Tecnologia, Comunicação e Desenvolvimento Institucional da empresa.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br