Projeto de implantação de campus da Univasf em Salgueiro é discutido entre vice-reitor e representantes de Seção Sindical

2

O projeto de implantação de um campus da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) no município de Salgueiro (PE), Sertão Central, caminha a passos largos para virar realidade. O vice-reitor da instituição, Telio Nobre Leite, recebeu esta semana representantes da Seção Sindical dos Docentes da Univasf (SindUnivasf) e do Comando de Mobilização da categoria para reunião da mesa sindica, numa reunião realizada no Gabinete da Reitoria, em Petrolina. Um dos principais itens da pauta foi a expansão da universidade com um campus em Salgueiro, cujo projeto já foi encaminhado ao Minitério da Educação (MEC).

Conforme ressaltou Telio Leite, o diálogo mantido com as entidades de base objetiva ampliar os instrumentos e os meios de análise conjunta sobre os possíveis encaminhamentos às demandas da comunidade acadêmica. Durante a reunião foram abordados, além do projeto de expansão da universidade, pautas locais dos campi Sede, Ciências Agrárias (CCA) – também em Petrolina –, além de Juazeiro, Senhor do Bonfim e Paulo Afonso (na Bahia) e Serra da Capivara (o Piauí), aos quais se refere o ‘item B’ do Ofício SindUnivasf 005/2017, enviado à Reitoria no último mês de abril.

 No documento, a SindUnivasf solicita “a incorporação dos 122 pontos da mesa sindical no processo de negociação”.

O vice-reitor também assumiu o compromisso de antecipar para a próxima terça-feira (16/05), as respostas sobre alguns pontos dos temas relacionados principalmente as questões de infraestrutura nos campi que concentram quase 50% das demandas. Durante o encontro também foi discutida a possibilidade de um novo prazo para deliberação do projeto de expansão no Conselho Universitário (Conuni).

2 COMENTÁRIOS

  1. As pessoas acham bonito esse tipo de noticia, pois mostra o diálogo e a interação da gestão com os setores da Univasf, mas esquecem de avisar que esse sindicato ” chapa branca” faz campanha e sempre foi composto por partidários da reitoria. Não surpreende membros da diretoria do sindicato terem ocupado ou estarem ocupando cargos de direção na Universidade. Na minha época de atuação sindical o máximo que a gente ganhava de presente da gestão era uma grande quantidade de processo administrativo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome