Policiais civis vão aderir à greve de 24 horas contra reforma da Previdência

O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) decidiu que a categoria irá aderir à greve geral contra a Reforma da Previdência, marcada para o dia 28 de abril. Como a paralisação vai durar 24 horas, o Sinpol argumenta que não descumpre a decisão do STF, que recentemente proibiu greve das categorias policiais.

Na avaliação do presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, a categoria tem o dever de juntar-se aos demais movimentos e sindicatos na mobilização para barrar a reforma que “praticamente acaba com a aposentadoria”. Áureo lembrou ainda que não há garantia de que os policiais estão fora da reforma.

“Não interessa que o governo tenha dito que vai retirar os policiais civis desse primeiro momento da reforma. Primeiro, porque não pretendemos ser uma elite privilegiada; e, depois, porque não adianta pensarmos apenas na nossa categoria: afinal de contas, somos policias, mas não vivemos numa ilha. Queremos uma aposentadoria digna e justa para todos os trabalhadores”, defendeu Áureo.

Comentários

2 ideias sobre “Policiais civis vão aderir à greve de 24 horas contra reforma da Previdência”

  1. Cego às avessas disse:

    Sindicalistas… Desafiem qualquer um desses a apresentar um cálculo econômico que permita a manutenção da previdência social nos moldes que se encontra atualmente, não vai aparecer um sequer para contar a história. Ou o Brasil acaba com esses sindicatos, ou eles acabam com o Brasil… E sindicato de funcionário público é que é uma desgraça mesmo…

  2. Sincero disse:

    Parabéns a Polícia Civil pela atitude! Provando que é uma instituição que está do lado do povo, diferente de outras por aí!

Deixe uma resposta

Últimas notícias

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br