Leitor flagra ‘privatização’ de calçada na Avenida da Integração e dispara: “Um absurdo”

15
Intervenção sendo realizada em calçada na Avenida da Integração. (Foto: Reprodução WhatsApp)

Um leitor deste Blog criticou a ‘privatização’ de uma calçada na Avenida da Integração, ao lado de uma conhecida padaria em Petrolina. “O proprietário do imóvel se acha no direito de cercar com tubos de ferro e concreto a calçada, que é pública. Um verdadeiro absurdo“, destacou, por meio do WhatsApp.

Vale frisar que um caso bem parecido, também na Avenida da Integração, já foi combatido pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS) no início deste ano, onde pinos de ferro foram colocados sobre a calçada, restringindo a circulação de pedestres. Com a palavra, o responsável.

15 COMENTÁRIOS

  1. Caro cidadão, acho que o sr. ou não tem não
    matéria mais importante para postar ou se beneficia do estacionamento em uma calçada onde é proibido estacionar. Estou fazendo o que a prefeitura deveria fazer, não permitir certos abusos e multar por os clientes da citada padaria estacionarem em lugar proibido. Quer falar de privatização? Comecemos: A própria padaria invadiu a área e privatizou colocando mesas e plantas para delimitar o espaço, pior, sem recuo de esquina que é maior. Restaurantes e bares fizeram o mesmo, colocaram tubos, as empresas de jardinagem jardins, as residências jardins, qual o intuito desse blog implicar exatamente com a minha residência? Se for para criticar ou dizer que está errado, fale de todos da avenida. Fiz esta calçada com recurso próprio há alguns anos, autorizada inclusive pela secretaria de obras com beneficiamento da via pública mas os cidadãos de posses que frequentam a citada padaria não respeitam nem a entrada da minha garagem, apesar de eu já ter colocado adesivo alertando que era proibido estacionar. Me xingaram muitas vezes com palavras de baixo calão por pedir só apenas para retirar o carro para que eu pudesse entrar. Até a AMPLA, órgão fiscalizador do trânsito no município estacionou em frente. Arrebentaram o meio fio, arrebentaram a calçada e só faltou entrarem dentro da minha residência. Diante do exposto pergunto, o que deveria fazer? Não vi outra alternativa visto que fiz várias denúncias sem obter atenção nem sucesso. Tenho fotos . Procure ver os dois lados pra não ser irresponsável e acusar sem fundamento. Não tenho receio de ter cometido algo grave, pelo contrário, estou contribuindo com o município, uma vez que não tomou qualquer providência.

    • Parabéns Flávia, a calçada é sua, logo você pode fazer o que quiser com ela, inclusive construir um muro ou uma cerca igual o Trump… rs, rs,rs,. Desobediência civil já, vamos começar a derrubar essas leis estúpidas que existem no Brasil.

  2. Pode ter certeza que ela não privatizou a calçada da casa dela.
    O que ela está tentando fazer, é não transformar a calçada em estacionamento, onde os cliente tem o displante de estacionar até em frente à garagem dela.
    Onde estão as barras não terá nenhuma grade.
    Imagino que agora os pedestre poderão caminhar livremente ao contrário de outras calçadas ao longo da avenida

  3. Pode ter certeza que ela não privatizou a calçada da casa dela.
    O que ela está tentando fazer, é não transformar a calçada em estacionamento, onde os cliente tem o desplante de estacionar até em frente à garagem dela.
    Onde estão as barras não terá nenhuma grade.
    Imagino que agora os pedestre poderão caminhar livremente ao contrário de outras calçadas ao longo da avenida

  4. Teve outro ai que fez uma praça no meio da rua impedindo o direito de ir e vir das pessoas e pasmem com autorização do orgao que se julga competente pela mobilidade urbana.

  5. Lógicas que só existem no Brasil:

    1- Eu tenho que construir uma calçada;
    2- Eu tenho que fazer a manutenção periódica da calçada;
    3- Mas eu não sou dono da calçada.

    Vão à m… com esse país imbecil de vocês!

  6. Acho interessante essa estória de “privatizar calçadas”. O morador é responsável pela construção e manutenção da calçada. Os carros que ficam subindo ali, vão quebrando o meio fio e a calçada, gerando prejuízo financeiro para o morador, sem falar no aborrecimento de ver sua garagem obstruída. As barras de ferro não atrapalham em nada a circulação de pedestres, pelo contrário. Os carros estacionados na calçada é que atrapalham a circulação de pedestres. Só quem já morou em uma rua com um comércio próximo sabe o que essa pessoa deve estar passando.

  7. Infelizmente uma discussão dessas não vai dar em nada! o responsável é o “irresponsável” do órgão fiscalizador que não terá seu chefe punido por não fiscalizar direito e o promotor da cidade também deve ser bem ocupado pois não viu ainda esses erros todos nesta cidade! a população é que tem que se virar! se indispor! desnecessariamente! também são todos amigos! promotor, juiz e prefeito, como um acusaria o outro!? pensem nisso e sejam espertos!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome