Entre ressalvas e elogios, Geraldo Júnior recebe aval da Casa Plínio Amorim para continuar presidindo Armup

3

Geraldo JuniorO presidente da Agência Reguladora do Município de Petrolina (Armup), acabou de ser sabatinado pelos vereadores na sessão desta terça-feira (17) e deve ter o aval da Casa Plínio Amorim para conduzir o órgão fiscalizador.

O nome de Geraldo ficou envolto em polêmica, já que o prefeito Júlio Lóssio deveria ter enviado, há mais tempo, uma lista tríplice com os indicados a presidir a Armup – atitude cobrada pela bancada de oposição.

Apesar das ressalvas de alguns vereadores, todos foram unânimes em destacar o papel de Geraldo na atual administração, que passou por outros cargos antes de assumir a Armup (foi responsável pelas pastas de Planejamento, de Meio Ambiente e foi diretor-presidente da AMMA).

Em seu discurso, Geraldo destacou o compromisso de atuar na fiscalização do transporte coletivo na cidade – bastante criticado por bola parte da população – bem como do saneamento básico. Também se lembrou de sua decisão de sair de Campina Grande (PB) – onde tinha estabilidade profissional e financeira – para assumir os desafios de Petrolina, a convite de Lóssio.

Reconheceu, no início, as dificuldades, mas disse que nunca deixou de acreditar que podia cumprir a missão. “Tanto é que já estou aqui há praticamente cinco anos e colaborei com inúmeros projetos estratégicos da cidade”, avaliou Geraldo, citando, entre este, a urbanização do bairro Cacheado e da Praça da Juventude do João de Deus.

Críticas

O presidente da Armup procurou minimizar as críticas de alguns vereadores, a exemplo de Maria Elena – a qual afirmou que ele nunca atendeu a seus pleitos – e Zé Batista da Gama – que disse ter tomado conhecimento de que Geraldo já deu ‘chá de cadeira’ em quem o procurou na agência. “Gabinete de secretário municipal tem que ter a porta aberta sempre. Vereador não pode esperar. Eu uso isso desde quando passei pela Secretaria de Planejamento. Se aconteceu alguma coisa (chá de cadeira), não tenho dúvida que não passou de mal entendido”, completou.

Comentário Meu

Geraldo, ao menos comigo, sempre pareceu gentil e educado, mas é fato que nem a Câmara nem os vereadores são respeitados. Primeiro: para que ele assumisse precisaria ser sabatinado e passar por uma lista tríplice, e isso nunca aconteceu. O prefeito faz o que quer e a câmara, fraca e subserviente, aceita passiva. Simples assim. (Foto: Paulo Ricardo)

3 COMENTÁRIOS

  1. Caro Britto,

    Conheco Geraldo Junior desde o seu inicio na atual gestao. Sempre procurou com zelo e justica o desempenho de seu Trabalho. Nao tenho duvida alguma que Petrolina so tem a ganhar com pessoa do quilate de Geraldo Junior. Fico feliz com seu nome homolagado pela Camara de Petrolina.

  2. COM ISSO, PROVA QUE ESSA CÂMERA É FRACA. COM TANTOS BONS PROFISSIONAIS EM PETROLINA, O PREFEITO INDICA ESSE PARA A ARMUPE. ALGUÉM SABE ME INFORMAR QUANTOS JÁ PASSARAM POR ESSA EMPRESA NO GOVERNO JULIO LOSSIO.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome