Dispostos a brigar pela presidência da Casa Plínio Amorim, aliados de Miguel Coelho querem preservá-lo

0

casa-plinio-amorim

Embora mantenham um discurso otimista em relação à presidência da Casa Plínio Amorim, três dos quatro vereadores que pretendem disputar o cargo e formam a base do prefeito eleito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), concordam num ponto.

Tanto o atual presidente, Osório Siqueira (PSB), quanto sua colega Maria Elena (PSB) e José Batista da Gama (PDT) estão convictos de que devem preservar Miguel desse embate.

Osório, que acredita até numa possível chapa única para a disputa, afirmou que o prefeito eleito está ciente de que a eleição à presidência da Casa é da alçada do Legislativo e não pretende se envolver. Zé Batista também foi bastante lúcido quanto ao assunto. Segundo o vereador, Miguel Coelho já tem um grande desafio a sua frente, que é montar seu secretariado. Já Maria Elena, mesmo admitindo que essa disputa possa passar a imagem de divergência entre os aliados do socialista, argumentou que todos estão alinhados e abrirão mão de concorrer em prol daquele que tiver maior apoio dos colegas.

Se na prática cada um quer conquistar o cargo máximo do Legislativo de Petrolina, nos discursos os aliados do prefeito eleito defendem o que Miguel já tinha defendido durante sua campanha: fazer um governo de união, que já deve começar entre os que formam sua própria base.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome