Comunidades do norte baiano são capacitadas para operar dessalinizadores de água

Água mineral de alta qualidade está sendo produzida no norte baiano. Os sistemas transformam água salobra de poço em água potável da mais alta qualidade para o consumo humano, além de incentivar a autonomia das comunidades na gestão do mais precioso recurso natural.

A Secretaria do Meio Ambiente (Sema), responsável pela coordenação do programa, em parceria com a Companhia de Engenharia e Recursos Hídricos (Cerb) e o Ministério do Meio Ambiente, promoveu oficinas de capacitação para operadores de 28 comunidades baianas na última semana. Ao todo, cerca de 80 comunidades já receberam a capacitação, ação que visa garantir o funcionamento adequado do sistema, bem como auxiliar e incentivar as comunidades no aprimoramento da gestão da água.

A comunidade do Rodeadouro, na zona rural de Juazeiro abrigou a oficina, reunindo operadores de 13 comunidades dos municípios de Juazeiro e de Campo Alegre de Lourdes. Outras 15 comunidades de Uauá e Canudos participaram da capacitação.

Na tecnologia social proposta pelo Programa Água Doce (PAD), cada comunidade desenha a forma de gestão da água. Em geral, é cobrado um valor simbólico de R$ 0,25 por um garrafão de 20 litros de água mineral tratada. O valor cobrado vai para um fundo da própria comunidade, para garantir a manutenção do sistema. (foto/divulgação)

Comentários

Deixe uma resposta

Últimas notícias

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br