Clima começa a azedar no segundo debate entre candidatos a prefeito de Petrolina

15

Debate Grande Rio AM

O clima azedou no segundo debate entre os candidatos a prefeito de Petrolina, realizado na manhã desta segunda-feira (22) pela Rádio Grande Rio AM. A primeira controvérsia foi protagonizada por Miguel Coelho (PSB), da coligação ‘Petrolina com a Força do Povo’, e Edinaldo Lima (PMDB), que encabeça a coligação ‘Pra Continuar Avançando’.

Edinaldo não gostou do comentário feito por Miguel, quando este reforçou que no seu governo o Programa ‘Nova Semente’ será gratuito para a população. E rebateu afirmando que o socialista, em sua campanha de deputado estadual (em 2014), havia prometido também a gratuidade para os estudantes da Facape. Miguel pediu direito de resposta, o que gerou um momento de discussão entre a assessoria do candidato e os organizadores do debate.

Ao responder Edinaldo, Miguel justificou que o adversário deveria “se informar melhor”, ressaltando que seu compromisso era com a ampliação do Programa Universidade Para Todos (Proupe), que financia com recursos estaduais os estudantes da autarquia municipal.

Mas não ficou por aí. Odacy Amorim (PT), da coligação ‘Petrolina do Povo e dos Sonhos de Isabel Cristina’, também se sentiu incomodado com um comentário feito por Adalberto Cavalcanti (PTB), que falou de “ex-gestores” que prometeram obras de pavimentação na zona rural de Petrolina. A comissão organizadora do debate não concedeu direito de resposta ao petista por entender que o nome dele não foi citado. Mesmo assim, o petista fez questão de frisar, no momento em que foi indagado por um ouvinte, que durante seu governo (em 2007 e 2008) a pavimentação da estrada de acesso ao povoado de Caititu, interligando Uruás, foi feita. O debate na rádio foi encerrado ao meio-dia. (foto/divulgação)

15 COMENTÁRIOS

  1. Sobre o debate na Rádio Grande Rio, Adalberto Cavalcanti demonstra mais uma vez que é um vulcão de vontade de fazer e trabalhar por Petrolina! Esse é o jeito dele falar que o povo entende e reconhece! Fala com o coração e com tanta ênfase que ninguém duvida que ele cumprirá verdadeiramente o que diz! O que todos brasileiros e petrolinenses querem é exatamente isso que ele demonstra na sua fala com veemência: autenticidade, verdade e cuidado com o dinheiro público! É um candidato com excelente experiência como gestor público, ex-deputado estadual e atual deputado federal, conhece todas as nuances de Brasília, dos caminhos a serem percorridos para carrear projetos e recursos para Petrolina! Lourinaldo Andrade.

  2. Só que você Lourinaldo esqueceu de alguns detalhes, que impedirão Adalberto realizar o que está prometendo fazer. Não tem alinhamento político para carrear os recursos necessários. Então vejamos, estará sem o Governo Estadual, estará sem apoio da maioria dos Parlamentares, tanto da Câmara quanto do Senado, dos Ministérios e consequentemente do Presidente da República, por ter votado contra o Impeachment! Prefeitura nenhuma sobrevive só com os míseros recursos do Fundo de Participação dos Municípios, concorda?

  3. No momento em que estava acontecendo este debate na Rádio Grande Rio AM. eu passei pela frente vindo do Detran. A pergunta que eu gostaria de fazer hoje aos senhores candidatos a prefeito, era: O QUE O(A) SENHOR(A), UMA VEZ ELEITO(A), PRETENDE FAZER PARA MINIMIZAR A FALTA DE RESPEITO DO DETRAN COM AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA?. Eu, por exemplo, minha CNH vai vencer dia 15 de setembro, fiz abertura do processo de renovação desde o dia 04 de agosto, mas fui informado pela funcionária, que por sinal me tratou divinamente bem, que só temos junta médica para atender a nós, pessoas com deficiência a cada três meses. Não precisa ninguém dizer pra mim que isso é competência do governo de Estado. Isso eu já sei. Mas sei tbm que a gestão municipal pode pleitear melhorias nesse atendimento, como por exemplo, instituir uma junta médica quinzenal ou no máximo mensal com profissionais de Petrolina e não ficarmos dependendo de uma junta trimestral de Recife. Quero reafirmar que fui bem tratado, tanto no Expresso Cidadão, quanto no Detran pelas funcionárias. Para mim está provado que quem nos trata mal não são os funcionários e sim o órgão a quem eles pertencem.

  4. Se Adalberto ganhar,os funciomarios da pmp tão é morto vão ter que trabalhar que só um jumento e ganhar pouco.exemplo dos motoristas de onibus que na gestão de Carlinhos ganhavam 1.200,00 depois que a Lucia ganhou baixou pra 900,00 sem contar que os professores pra ganhar o piso nacional tiveram que acionar a justiça.FICA A DICA!!!!!

  5. Uma frase histórica e famosa do ex-governador de Minas Gerais, Magalhães Pinto diz “Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”, denota o quão dinâmica é a política. Adalberto Cavalcanti não tem perfil estanque de ver o cenário político mudar e ele nada fazer ou reagir, com certeza seu posicionamento político terá como consequência o bem de Petrolina, principalmente via Brasília, pois via Recife nós Petrolinenses tradicionalmente somos esquecidos e por último Funcionário Público não deve temer gestor público, seus deveres e direitos estão baseados na Lei, no preceitos do Direito Administrativo e no seu respectivo Estatuto do Servidor Público dentre outras Leis, nada mais que isso…Não tem o que se preocupar! Lourinaldo Andrade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome