Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados encaminha carta ao governador

A Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados (ACS – PE)  encaminhou  carta ao governador Eduardo Campos. Confira: 

CARTA DA TROPA

Ao Excelentíssimo Governador de Pernambuco Eduardo Campos,

Policiais e bombeiros militares, praças e oficiais, ativos e inativos, em caminhada pelas ruas do Recife. Treze anos depois a cena se repete. Como diz certo ditado popular, “não podemos tapar o sol com uma peneira”. A insatisfação nos quartéis é real. O que ocorreu na tarde desta segunda-feira (29), é apenas uma mostra do que poderá acontecer, a qualquer momento.

Sim, amargamos anos e anos de esquecimento por parte dos nossos governantes. A insatisfação aumenta quando tomamos conhecimento que nossos co-irmãos de Sergipe recebem um piso salarial no valor de R$ 3.500 (três mil e quinhentos reais), sem contar com as gratificações. Já o Governo da Paraíba concede nesta terça-feira (30/03), aumento salarial para os Militares Estaduais. Um soldado passará a ter um soldo de R$ 2.400 (dois mil e quinhentos reais).

O mais decepcionante é saber que, segundo dados do IBGE, o Produto Interno Bruto dos dois estados é inferior ao de Pernambuco (R$ 55.505, contra R$ 15.125 de Sergipe e R$ 19.953 da Paraíba). Portanto, inadmissível que os policiais e bombeiros militares pernambucanos recebam tão pouco, diante de tamanha responsabilidade, a qual é diminuir os números da violência

Contando com uma população de 544.039 pessoas, segundo a estimativa do IBGE em 2009, Sergipe tem um efetivo de 6.500 PMs. A Paraíba contava em 2009 com uma população é de 3.769.977, correspodente a 1,9% da população nacional e um efetivo de 10 mil policiais militares. Pernambuco tem uma população de 8.810.256 e um efetivo 17 mil homens.

Diante de tal situação de desconforto relativo ao aumento médio de 40% ao policial civil e apenas 10% ao policial militar de Pernambuco criou-se um desconforto geral da tropa, do Sertão até a Capital. Tal insatisfação deixou a tropa inquieta e cobrando da Associação dos Cabos e Soldados uma mobilização do Estado. Por exemplo, Petrolina tem um efetivo de mais de mil homens que não param de ligar para entidade, desejando parar e descer para a Capital. 

Na Capital, a insatisfação é total. A Associação Pernambucana de Cabos e Soldados possui em seu quadro de associados 70% do efetivo de praças, chegando aos 13 mil policiais e bombeiros militares. Até o momento, estamos dando um passo de cada vez, respeitando a legalidade, colocando a sociedade em primeiro lugar e os compromissos de profissionais de segurança que nós somos. No entanto, diante do desejo da tropa será impossível não respaldá-los em sua vontade.

Os policiais e bombeiros militares não aceitam aumento através de gratificações, principalmente porque os inativos não são beneficiados. Pedimos encarecidamente ao Governador do Estado, um soldo digno no valor mínimo de R$ 2.400 (dois mil e quatrocentos reais); tal e qual nossos co-irmãos paraibanos.

Pedimos avaliar o nosso pleito com o devido respeito aos profissionais de Segurança, elementos “número um”, no combate a violência e responsáveis pela diminuição dos índices de criminalidade em 12%. Solicitamos um posicionamento URGENTE, devido a situação drástica, uma tragédia em forma de paralisação que pode ocorrer. Sabemos que Vossa Excelência possui poderes legais para tal.  

Recife, 30 de março de 2010

 Atenciosamente, 

Renílson Bezerra dos Santos, Coordenador da ACS

Comentários

4 thoughts on “Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados encaminha carta ao governador”

  1. Daniella Souza disse:

    É muita contradição do Governador Eduardo Campos, enquanto coloca mil propagandas na TV e nas Emissora de Rádio sobre os avanços do Estado de Pernambuco (diga-se dos investimentos do Governo Federal), na contramão da história massacra os servidores públicos, especialmente os profissionais da educação e da segurança, pois persegue os (as) professores (as), isso foi comprovado na greve do ano passado e hoje com o achatamento dos salários, pois sequer o PISO SALARIAL NACIONAL ele implantou. Quanto aos policiais a realidade é essa relatada pelos bravos policiais militares. Nem os políticos nem a sociedade pode fazer de conta que nada está acontecendo.

  2. mmanuel claudio disse:

    espero que toda essa leva de funcionários públicos constatem na próxima eleição, o alto indice de popularidade e satisfação do Governo de Pernambuco; reelegendo os mesmos como seus representantes procuradores de seus direitos.A única arma é o voto.

  3. Eliane disse:

    O Excellentíssimo Senhor Governador do Estado de Pernambuco, Eduardo Campos, não tem conhecimento da real situação dos policiais inativos do próprio estado. Vamos lá policiais da ativa lutar também pelos inativos, pois será que um dia vocês não irão se aposentar? ou se sairem para fazer uma ronda e levarem um tiro ou sofrerem um acidente, o governo mantera essa nova gratificação?

    deixo essa pergunta no ar para que não sejamos tão imbecis a ponto de garantirmos apenas o nosso bem-estar atual, mas vamos sim agora lutar para que no futuro tenhamos um salário digno de todas as dificuldades de que nos soldados passamos.

  4. BRIVALDO JS disse:

    DEVERIA-MOS,ENTRAR ENGREVE,
    COMPANHEIRO DEVEMOS NOS JUNTAR ESTE GOVERNO NÃO RESPEITA AS PENSSONISTAS NEM OS REFORMADOS,

Deixe uma resposta

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br