Pé de eucalipto cai sobre casa na Vila Mocó, após ventania em Petrolina; No Jardim Amazonas, algaroba põe em risco fiação elétrica

2
Foto: WhatsApp/reprodução

Apesar de passageira, a chuva que caiu em Petrolina na tarde desta segunda-feira (28) deixou estragos em alguns pontos da cidade.

Na Vila Mocó, área central, um pé de eucalipto localizado na sede da gerência regional da Compesa não suportou a força dos ventos que antecederam a chuva e acabou desabando sobre uma residência. Com a queda, a árvore destruiu também parte do muro da empresa. Até o momento o Blog não obteve detalhes do fato.

Já no Jardim Amazonas, na zona oeste, o cenário não foi diferente. A ventania deixou um pé de algaroba, localizado na Rua 15, prestes a cair. Como existe o risco de a árvore atingir a fiação elétrica, moradores da área já teriam acionado a Celpe para enviar uma equipe até o local.

Foto: Blog do Carlos Britto

2 COMENTÁRIOS

  1. SENHORES FISCAIS DA AMMA, O QUE DIZER AGORA DEPOIS QUE MULTARAM UMA TRABALHADORA HONESTA EM MIL REAIS E AINDA DIVULGARAM NA IMPRENSA SE VANGLORIANDO DO FEITO. TALVEZ SE ELA NÃO TIVESSE FEITO AS PODAS A SITUAÇÃO SERÍA OUTRA.

  2. Quase 5 horas após o incidente e a CELPE não deu nenhum posicionamento sobre a previsão para o reestabelecimento da eletricidade. Nos últimos 30 dias, o fornecimento foi interrompido na região citada pela reportagem ao menos em outras 3 ocasiões – incluindo uma manutenção da rede elétrica que se estendeu por 8 horas sem que a empresa comunicasse os moradores do bairro Vila Mocó com um dia de antecedência. Os alimentos na geladeira estragam, os aparelhos que esquecemos de desligar da tomada sofrem um curto, fora as horas preciosas que desperdiçamos por causa da incompetência da empresa. Desisti de buscar a central de atendimento para pedir esclarecimentos nessas ocasiões, porque as atendentes simplesmente desligam o telefone na nossa cara. A pergunta é: será que precisamos mesmo depender de uma companhia tão despreparada para atender a demanda energética de Petrolina? Os bombeiros trabalharam incessantemente a tarde inteira para reparar os danos causados pela chuva. E a CELPE?

Deixe uma resposta para Moradora da Vila Mocó Cancelar resposta

Comentar
Seu nome