Dívida relacionada ao tráfico motivou morte de casal em Petrolina; polícia prende suspeitos, apreende drogas e fecha laboratório de refino

9
Drogas e outro materiais apreendidos na Operação 'Fênix'. (Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto)

A Polícia Civil (PC) de Petrolina identificou os suspeitos do assassinato de um casal que foi morto no dia 20 de fevereiro deste ano, próximo ao N-9 do Perímetro irrigado Senador Nilo Coelho, zona rural da cidade. Conforme a PC, as vítimas – Raimundo Ivanildo Batista de Araújo e Raquel Nascimento Barbosa – tinham envolvimento com o tráfico de drogas e foram mortos por conta de uma dívida. Eles moravam na Vila Marcela, zona norte, e foram encontrados carbonizados dentro de um carro.

Segundo o delegado Magno Neves, responsável pela Operação ‘Fênix’, deflagrada nesta quarta-feira (14), as investigações tiveram início no dia do crime. Hoje foram cumpridos cinco mandados de prisão preventiva e 11 mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Petrolina.

Um dos presos, conforme o delegado Magno Neves, chefiava o tráfico na zona norte de Petrolina, principalmente nos bairros José e Maria São Jorge. Dionato Evangelista dos Santos, de 37 anos, foi preso com mais de 12 quilos de pasta-base de cocaína e tinha um local de refino de drogas, no bairro Terras do Sul, zona norte. Ele foi localizado em Curaçá, no norte da Bahia. O delegado ressaltou que ele já havia sido intimado várias vezes, mas nunca compareceu para prestar esclarecimentos.

O duplo homicídio das vitimas estava relacionado a uma dívida de drogas e a pessoa de Dionato. Ele foi o alvo principal a operação, identificado como sendo o articulador da organização criminosa. Existem outros inquéritos intitulando ele a outros homicídios e há indícios de domínio de tráfico nos bairros José e Maria e São Joaquim”, informou Magno Neves.

Presos

Além de Dionato, foram presos José Rogério de Souza Lima, conhecido como “Didi”, de 28 anos e Patrick Duarte Braga, de 31. Joseilton dos Santos, o “Zeilton”, de 33 anos, está foragido. Outro envolvido, Antomar Alves de Brito, de 40 anos, já cumpre pena na Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes.

Segundo o delegado, todos têm envolvimento com homicídios e tráfico de drogas. Magno neves disse que, além de Petrolina, entorpecentes também eram distribuídos para a cidade de Curaçá, no norte da Bahia, onde Dionato foi preso. “O que se apresenta é que eles tinham como se fosse um laboratório [para refino de entorpecentes]. Essa droga era preparada e distribuída em diversos setores aqui da região, inclusive para Curaçá, na Bahia, como apontam as investigações”, explicou.

Eles são autores desse homicídio que praticaram. Fica claro que eles são traficantes, também. A ideia deles era tomar o domínio do tráfico de entorpecentes na região, fazendo suas vítimas para poder escoar essas drogas”, finalizou Magno Neves, informando que as investigações continuam e que as equipes estão na rua no intuito de prender o suspeito que está foragido.

Delegados Magno Neves, Jairo Marinho e Marceone Ferreira. (Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto)

Apreensões

Ao todo, foram apreendidos durante a ‘Operação Fênix’: 13,7 kg de cocaína, 705 g de crack, um revólver calibre 38, R$ 5.317,00 em espécie e R$ 6.300,00 (em cheques), 11 celulares, 1 tablet, 1 notebook, 1 DVR, 3 balanças de precisão e uma motocicleta. Todo o material foi encaminhado à delegacia.

9 COMENTÁRIOS

  1. A guerra contra as drogas é a maior imbecilidade já criada pois não respeita os princípios básicos da economia e da liberdade das pessoas. Vidas ceifadas para atender aos caprichos dos que acham que o estado deve interferir na liberdade do outro em nome da moral e da ética. Quando se vendia cocaína e heroína em farmácias, ninguém ouvia falar de farmacêuticos trocando tiros por aí, ou matando usuários inocentes. Proibiram e aí começou o inferno. A Colômbia usou todos os artifícios para tentar vencer a guerra contra as drogas, ajuda da DEA, CIA, FBI, grupos de extermínio foram montados (que na verdade não passavam de traficantes querendo derrubar os concorrentes), morreu muita gente inocente e bilhões foram gastos. Resultado: a Colômbia continua sendo um dos maiores laboratórios de pó do mundo, apenas mudaram os donos dos cartéis…. Quem defende uma imbecilidade como essas não tem um pingo de amor ao próximo.

      • Se não tem argumentos pra rebater fica calado e aprende, melhor que passar vergonha rotulando quem discorda para pagar de sabichão, quando na verdade não sabe de porra nenhuma.

          • Ô alimária, ninguém aqui está defendendo o uso de drogas, apenas que manter o comércio de drogas ilegal não vitima apenas quem usa drogas, mas toda a sociedade que vira refém da violência utilizada pelos traficantes para manter seu mercado negro. Se não consegue discernir isso, continuo sugerindo ao amigo que fique calado e pare com o deboche, pois o deboche não é coisa de gente inteligente.

    • Ah sim, e você é o pináculo da sabedoria humana aqui, ao invés de rebater com argumentos inteligentes, rotula e solta “arjumentos”. Fraco, huno de quinta categoria, muito fraco… Eu sei que você pode mais… tente, e um dia talvez você chegue aos meus pés…

Deixe uma resposta para JOAQUIN TEIXEIRA Cancelar resposta

Comentar
Seu nome