Delegada afirma que motivação do crime contra corretor de motos em Petrolina só será divulgada após investigações

3
Foto: reprodução

Os dois menores que confessaram o assassinato do corretor de motos Arnaldo Pereira, ocorrido na manhã de ontem (18), na praça das imediações do Clube do Carro, em Petrolina, foram autuados por homicídio qualificado. A informação é da delegada regional Isabella Pessoa, da 26ª Seccional (DESEC).

Ao Blog, ela contou que a Polícia Civil (PC) ainda não confirmou se o crime teria ligação com uma suposta briga familiar, já que vítima e assassinos são naturais de Serra Talhada (PE), Sertão do Moxotó. “Em relação à motivação, só mesmo depois das investigações. Nesse momento não temos nada nesse sentido”, frisou a delegada.  O corretor, também conhecido por Arnaldo Pintado, teve um irmão assassinado em Serra Talhada em março de 2017.

O pedreiro Aluízio Pereira (o Aluízio Pintado) foi executado a tiros na Rua Enock Ignácio de Oliveira, Centro da cidade, enquanto trabalhava na reforma de um estabelecimento comercial. Dois homens numa motocicleta abordaram a vítima e o garupa desceu atirando contra Aluízio, que ainda tentou escapar, mas não conseguiu.

3 COMENTÁRIOS

  1. O crime no país só acaba se criar leis como quem rouba toma 5 anos quem compra o produto roubado tem que tomar 10 anos.
    Quem usa arma de fogo para matar toma 30 anos quem vende ou impresta tem que tomar 60 anos…
    Assim as coisas mudam no país……

  2. Queremos resposta dos mandantes do assassinato do corretor serratalhadense Arnaldo Pereira . Vamos delegada agilize pois ele era um homem do bem. E saiu da fazenda Caiçara desde outubro de 2012 quando teve sua casa queimada com todos os móveis. Todos nós sabemos que foi os próprios primos dele. Investigue a vida desses malditos que tiraram a vida dos meus amigos: Aluízio Pereira e de Arnaldo que eram irmãos. Hoje à família além de chorar a perda anda são ameaçados.

Deixe uma resposta para Gilmar Alves de Almeida Cancelar resposta

Comentar
Seu nome