Comerciantes reclamam de transtornos causados por duplicação da Estrada da Banana; prefeitura diz que obras serão concluídas até dezembro

12

As obras de duplicação da Avenida Marechal Hermes da Fonseca, mais conhecida em Petrolina como Estrada da Banana, andam deixando comerciantes da área na bronca. A este Blog, eles relatam os vários transtornos que enfrentam diariamente por conta disso.

De acordo com Vilton Santos da Silva, um desses comerciantes, o trânsito ficou problemático e a sinalização é precária, mesmo com agentes disponibilizados pela Autarquia Municipal de Mobilidade (AMMPLA) no local. Ele critica ainda o fato de a ponte de acesso à via ter sido completamente interditada para o serviço.

Segundo o comerciante, a prefeitura poderia ter feito uma interdição parcial, apenas de um lado. “Temos que pegar o acesso pelo (Bairro) Antonio Cassimiro. Nossos clientes reclamam, porque ficou muito mais distante. Além disso, já está trazendo transtornos também para a comunidade do Antonio Cassimiro, porque o fluxo de carros aumentou”, disse Vilton, lembrando também que os acidentes não são raros de acontecer.

Outro problema que tem incomodado o comércio na área da Estrada da Banana é a poeira causada pelas obras. “Não tem um dia que as nossas lojas não amanheçam empoeiradas. O movimento está ruim”, lamentou. Vilton ainda faz um alerta em relação a bocas de lobo localizadas no raio de ação das obras, que estariam quebrando e podem trazer aborrecimentos após a duplicação da via ser entregue. Ele frisou que um trecho da Estrada da Banana será destinado a uma ciclovia. Diante disso, os comerciantes não sabem quando a obra será concluída. “A gente quer apenas que tudo isso termine logo. Não aguentamos mais”, completou Vilton, que falou em nome dos demais comerciantes da área.

Nota

Em nota, a assessoria da Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (Seinfra) informou que na duplicação da Estrada da Banana foi feito um desvio a cerca de 500 metros do pontilhão para que, com o andamento da obra, fosse mantida a segurança dos condutores, pedestres e pessoas que realizam a obra. A Pasta frisa ainda que o trecho já existente da ponte deve ser liberado em até 15 dias; já o trecho construído deve esperar o tempo de secagem do concreto, que pode levar aproximadamente 30 dias após a conclusão. “A duplicação da Estrada da Banana deve ser entregue até o final de dezembro. Enquanto isso, a prefeitura pede a compreensão com as novas rotas tomadas e, principalmente, que possam conduzir com maior prudência no local”, finalizou a nota.

12 COMENTÁRIOS

  1. O povo gosta mesmo é de reclamar. Todos sabem que uma obra em via pública traz transtornos e que, ao final, tudo fica melhor. Mas como a língua é uma desgraça e a inteligência fica no solado dos pés, haja reclamação. Povinho é povinho né?

  2. COMO UM ANIMAL DESSE VEM RECLAMAR DE UMA OBRA QUE VAI MELHORAR E MUITO O LOCAL? É CADA UMA. DEIXA A PORRA DA PREFEITURA FAZER O TRABALHO E QUANDO TERMINAR VC VEM AQUI AGRADECER SEU MISERÁVEL. HAJA POVO RECLAMÃO VIU. PQP

    GALEGUINHO, VC É FODA

  3. Até que ponto chega a cretinice de uma pessoa!? Reclamar de uma obra que trará qualidade de vida, melhoria na mobilidade urbana, evitará muitos acidentes, irá valorizar seu próprio comércio, etc… É muita imbecilidade para uma pessoa só. Tá achando ruim, vende para o cidadão aí de cima, ou então feche durante as obras. Vai procurar o que fazer, seu demente!

Deixe uma resposta para Amigo de Petrolina Cancelar resposta

Comentar
Seu nome

4 × 4 =