Índio cobra promessas de campanha do vereador Pastor Alex de Jesus

O comunitário indígena Gildaciano, conhecido como Gil Índio, esteve nesta terça-feira, 30, na Câmara de Petrolina, e soltou o verbo contra o vereador Pastor Alex de Jesus (PRB). Ele frisou que o vereador  “o enganou“, e também ao seus irmãos, com “promessas não cumpridas”  feitas durante a campanha eleitoral do ano passado.

Ela relata que reuniu cerca de 500 índios para ajudar na eleição de Alex, trouxe o grupo para votar no então candidato em troca de ajuda para as comunidades indígenas que mantém contato, mas revelou que até agora o apoio não passou de promessa.

“Ele iludiu a nós, a meus irmãos índios. Ele mentiu para o índio, ele é ‘pica pau’, mentiroso. Disse que ajudaria um índio, irmão nosso, doente, e não fez. Mas nós vamos dar o troco. Também no candidato dele que nós elegemos a deputado estadual”, destacou o cacique.

Gil Índio salientou que não quer conversa com o vereador e que não acredita mais nas promessas do Pastor Alex. “Entre Petrolina e Floresta, somos 9 mil índios. Na região de Petrolina, são cerca de 3 mil. E desses, pelo menos 500 votaram nele. Vamos dar o troco”, registrou.

Cancão entrega a Paulo Câmara relatórios sobre balanço da violência em Petrolina e ouve promessas

O vereador Ronaldo Cancão (PTB) entregou nas mãos do governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB), durante a mais recente passagem do socialista pelo Sertão do Araripe, na última sexta-feira (5), em Ouricuri, o relatório das audiências públicas sobre a criminalidade em Petrolina. Os dois debates – um realizado no Bairro José e Maria, e o outro no São Gonçalo – foram requeridos por ele.

Segundo Cancão, também foi entregue ao governador uma pauta contendo as reivindicações dos petrolinenses para conter a onda de violência na cidade.

O governador me disse que quando o Seminário ‘Pernambuco em Ação’ for realizado em Petrolina, já chega com novidades referentes à questão de segurança”, afirmou Cancão. O secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, que integrou a comitiva de Paulo Câmara ao Sertão, também participou da conversa.

O vereador petrolinense informou aos dois que o comando do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM) tem feito um bom trabalho, mas a estrutura do órgão não está ajudando a frear a violência no município. “As viaturas estão sendo recolhidas do interior, após as 23h, para a sede. Admitindo essa questão financeira do Estado, também há uma certa limitação no combustível”, frisou. O vereador disse ainda ter solicitado mais câmeras de monitoramento e armamento para a polícia – incluindo uma parte dos 50 fuzis e das 113 novas viaturas adquiridas pelo governo, uma vez que a frota dos veículos na cidade foi reduzida.

Batalhão especializado

Além disso o vereador cobrou a convocação urgente de mais policiais civis, especificamente para a Delegacia do Ouro Preto, devido à demora nas ocorrências feitas pelos policiais rodoviários federais e militares, que chegam a passar mais de uma hora para realizar o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). “Enquanto a viatura fica parada todo esse tempo, ela deveria estar guarnecendo a sociedade”, justificou. Outro compromisso de Paulo Câmara com Cancão foi o aumento no quadro do 5º BPM, uma vez que existe a expectativa de que 80 PMs se aposentem este ano. “Tínhamos 500 praças há 18 anos, e Petrolina tinha uma população perto dos 170 mil habitantes. Hoje tem 340 mil e o efetivo da polícia está muito menor”, externou. Cancão também pleiteou a instalação de um batalhão especializado, específico para o município. “Essa foi a nossa conversa. O governador se mostrou sensível, vamos aguardar para que ele possa nos ajudar nessa nossa luta para preservar a vida“, concluiu.

Osório Siqueira e os novos desafios

osorio

Embora tente desconversar sobre a eleição para a Mesa Diretora da Casa Plínio Amorim, o atual presidente Osório Siqueira (PSB) tem se mostrado muito confiante. Campeão histórico de votos nas eleições municipais deste ano no Legislativo de Petrolina, Osório de fato chega com moral. E vai mover céu e terra para garantir mais um mandato no comando da Casa.

Primeiro, porque se ganhar ele não poderá participar da próxima eleição à Mesa Diretora, já que a eleição foi derrubada. Depois, porque Osório tem a obrigação de cumprir algumas promessas em sua gestão de presidente, que não conseguiu fazer nos três mandatos como chefe do Legislativo. A principal delas é tirar do papel o concurso público para o preenchimento de vagas na Casa. Depois, melhorar a estrutura logística – a exemplo de serviço de internet – que continua péssima na Câmara Municipal.

Reeleita, futura governista Maria Elena garante que estará atenta a promessas feitas por Miguel Coelho

maria-elena

Aliada de primeira hora do grupo do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), a vereadora reeleita Maria Elena (PSB) disse a este Blog que sua nova condição, a partir de fevereiro de 2017, quando passará a integrar a base do prefeito eleito Miguel Coelho (PSB), a deixa com uma responsabilidade ainda maior.

Elena afirmou que, mesmo sendo do time de Miguel, vai estar atenta às promessas de campanha do socialista – entre elas a gratuidade do Programa Nova Semente.

Outro item que a vereadora disse esperar que o prefeito eleito “faça rápido” é buscar os recursos necessários para o saneamento básico de Petrolina. Esse assunto, inclusive, já foi levado à Casa Plínio Amorim pela socialista, que se disse “assustada” com a dura realidade de muitas comunidades que ainda sofrem sem saneamento. Ela revelou também que irá sugerir a Miguel um mutirão de serviços de 100 dias em vários setores estruturais da cidade. “Ao mesmo tempo vamos propor políticas para as mulheres, a cultura, o esporte”, completou.

PMs e bombeiros da Bahia devem fazer nova assembleia para pressionar Governo Rui Costa

policiais-e-bombeiros-militares-bahia

Policiais e bombeiros militares da Bahia estão prometendo para esta sexta-feira (2/12) uma nova assembleia para definir os rumos que a categoria pretende tomar, em relação a uma possível greve. Os militares andam bastante insatisfeitos com o governador Rui Costa, o qual – segundo eles – não mantém uma linha de diálogo com a categoria, embora tenham sido protocolados vários ofícios tanto a Rui, quanto ao Comando Geral da Polícia Militar (PM).

No último dia 18/11 os policiais e bombeiros saíram às ruas, após uma assembleia, para pressionar o gestor estadual pelas promessas não cumpridas até o momento.

Entre estas estão reajuste salarial; regulamentação do artigo 92 do Estatuto da PM, no qual consta o pagamento do adicional de periculosidade e do auxílio-transporte; plano de carreira dos praças; reajuste do auxílio-alimentação; aprovação do Código de Ética; anistia dos policiais que participaram do movimento reivindicatório em 2012 e 2014; e aprovação da reforma do estatuto da PM, ainda parada na Casa Civil do Governo do Estado. (foto/divulgação)

Lagoa Grande: Enquanto saneamento vira bandeira de campanha, comunitários sofrem com esgotos

esgotos-lagoa-grande

O saneamento básico virou um discurso de unanimidade entre os candidatos a prefeito de Lagoa Grande (PE), no Sertão do São Francisco. Promessas de melhorias não faltam. (mais…)

A crise econômica e as promessas de Paulo Câmara para o Sertão

Paulo Camara2

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), está encerrando o primeiro ano do seu primeiro mandato com um balanço, no mínimo, longe daquilo que gostaria. Um levantamento feito pelo G1-PE mostra que as obras prometidas pelo socialista durante a campanha do ano passado saíram lentamente do papel. Isso quando saíram.

No Sertão, como este Blog já vem destacando, o Hospital da Mulher de Petrolina é uma das obras que ficaram só na teoria.

O programa de governo de Câmara prevê ainda a duplicação das rodovias BR-232 (trecho São Caetano-Arcoverde), BR-423 (trecho São Caetano-Garanhuns), BR-116 (trecho Salgueiro-Cabrobó), BR-428 (trecho Petrolina-Lagoa Grande), BR-408 (trecho Carpina-Timbaúba), PE-90 (trecho Carpina-Toritama), PE-060 (trecho Suape-entrada de Porto de Galinhas), além da duplicação da ponte e realização de estudo para duplicação da PE-001, entre Olinda e Paulista. Apenas em parte, segundo o levantamento, o governador conseguiu cumprir o que prometeu.

Agora, vem o pior: Câmara já sinalizou para um 2016 ainda mais crítico do que foi 2015. Ou seja: a crise econômica deverá comprometer, por mais um ano, as promessas do governador.

Artigo do leitor: “As próximas eleições e a enxurrada de promessas”

Nova PetrolinaAlguns eleitores já estão bem atentos às promessas políticas que aparecerão junto com as eleições que se aproximam. É o caso do jovem Caio Oliveira, que escreveu ao Blog para falar do assunto. Em artigo, Caio ressalta a falta de infraestrutura na zona oeste de Petrolina e teme os “remendos” que poderão ser feitos durante o período pré-eleitoral para conquistar votos.

Acompanhem:

(mais…)

A Casa Plínio Amorim, o trabalho da imprensa e as promessas de papel

internet casa plinio amorimNão bastassem as longas e exaustivas sessões da Casa Plínio Amorim, ao estilo ‘Corujão da Madrugada’, os jornalistas e radialistas que fazem a cobertura semanal dos trabalhos plenários dos vereadores ainda são obrigados a se deparar com outro percalço: as condições de trabalho insatisfatórias.

A sala de imprensa, que na prática é de todos (menos da imprensa), é quase um cubículo e oferece pouco conforto aos profissionais, que reclamam também das cadeiras quebradas e do serviço de internet no local.

A atual presidência da Mesa Diretora havia prometido investimentos em infraestrutura para a imprensa que faz a cobertura do Legislativo Municipal. Mas por enquanto, apenas promessas. Nada mais que isso.

Prefeito de Cabrobó aproveitará nova visita de Dilma para cobrar antigas promessas

Auricélio Torres pref de CabrobóO prefeito de Cabrobó (PE), Auricélio Torres (PSB), ainda não desistiu de cobrar do governo federal algumas contrapartidas pelas obras da transposição do Rio São Francisco realizadas em seu município. O gestor, que recepcionará a presidente Dilma Rousseff durante visita às obras da transposição nesta sexta-feira (21), afirmou que ainda espera o cumprimento de antigas promessas do governo federal, que seriam uma espécie de “compensação” pelas demandas criadas no município devido às obras.

Eu sei que é uma obra muito importante para os nordestinos. Mas esperamos que ela atenda nossas reivindicações. Na verdade atenda o que foi acertado, as promessas que foram feitas no passado como projetos de irrigação, habitação, uma extensão de um campus universitário da Univasf e tantas outras”, disse o gestor.

Em maio de 2014, quando Dilma esteve em Cabrobó, o prefeito entregou à sua equipe de governo uma carta com diversas reivindicações, entre elas a construção de 500 unidades habitacionais, investimentos para saneamento básico e Projetos de Irrigação.

Sobre a nova visita, o gestor disse que receberá a presidente com “bons modos”. Auricélio também confirmou a presença dos governadores de Pernambuco, Paulo Câmara, e do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), à cidade.

Estarei lá, com certeza. Vamos receber a presidente como preconizam os bons modos e com todo o respeito que ela merece. A notícia sobre a visita da presidente Dilma eu recebi do próprio governador Paulo Câmara, que me ligou e me informou. Na ocasião, eu perguntei se ele viria e ele disse que sim. Também recebi uma solicitação para dar um apoio ao governador do Rio Grande do Norte, que também confirmou presença para receber a presidente Dilma nesta sexta”, disse.

Sem citar prisão de Dirceu, Dilma faz discurso otimista e promessas durante churrasco com aliados

dilma/elza fiúza/ABrEm pouco mais de duas horas que durou o churrasco oferecido aos líderes e presidentes de partidos no Palácio da Alvorada, a presidente Dilma Rousseff não disse uma palavra sobre a prisão do ex-ministro José Dirceu na 17ª fase da operação Lava-jato, mas o assunto dominou as conversas de ministros, deputados e senadores. O clima descrito pelos presentes era de muita preocupação com o desfecho político das investigações e o consenso foi que o alvo final é o ex-presidente Lula. Dilma disse que não tem medo e que ninguém deve temer o que vem pela frente.

Apesar de não citar especificamente a prisão de Dirceu e a imprevisibilidade da operação Lava-jato, a presidente Dilma frisou em seu discurso a necessidade de preservação das instituições. Mais uma vez, disse não temer que as denúncias de corrupção abalem seu mandato.

Na crise política, as instituições devem ser preservadas. Devemos fazer nossa travessia sem medo. Eu não tenho medo. Eu aguento pressão, eu percebo o que está acontecendo, ouço para mudar e melhorar”, discursou a presidente no encerramento do churrasco.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, foi um dos primeiros a sair do jantar. Segundo os presentes, nas mesas, o assunto era um só: a prisão de José Dirceu e onde a Operação Lava-jato vai parar. Alguns, entretanto, fizeram piada.

Dilma circulou pelas mesas e tentou centrar as conversas na necessidade da base brigar pela manutenção do ajuste fiscal nas votações da chamada pauta bomba na volta do recesso. No discurso disse que nenhum país no mundo sobrevive sem equilíbrio fiscal, que a prioridade é construir a estabilidade fiscal e financeira, sem a indexação de aumentos vinculados a inflação.

Não podemos indexar a Economia. As condições de ontem não se repetirão hoje. Não teremos outra oportunidade com as commodities. Mas podemos aproveitar a crise para fazer mudanças”, argumentou a presidente, na presença do ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

Promessas

A presidente Dilma também pediu que os aliados enfrentem as pautas difíceis que serão colocadas na volta do recesso, com “altivez”.

“Da estabilidade fiscal eu não arredo o pé. Não quero que votem como carneirinhos, mas como uma base corajosa em nome e para o Brasil”, apelou Dilma. Com um discurso otimista, a presidente prometeu buscar o diálogo com todas as forças políticas e com o setor produtivo. E para animar a base, fez promessas grandiosas.

A presidente disse que dentro de dois meses vai entregar os primeiros 39 quilômetros da transposição do Rio São Francisco. E até 2016 vai entregar a obra toda, concluída. Isso é uma notícia maravilhosa para o meu Nordeste. Também anunciou que logo estará fazendo as concessões na área de infraestrutura para dividir a crise com o setor privado”, comemorou o líder do PP, senador Benedito de Lira (AL). (fonte: Agência O Globo/foto: Elza Fiúza/ABr)

Secretário Heitor Leite rebate professores sobre promessas de gratificação: “O que foi prometido, já foi cumprido”

IMG-20150513-WA0000O secretário de Educação de Petrolina, Heitor Leite, decidiu colocar um ponto final nas reivindicações de alguns professores que reclamaram do não cumprimento de promessas feitas pelo mesmo.

Em denúncia enviada ao Blog, os docentes afirmaram que ainda estavam à espera de benefícios anunciados no início do ano pelo secretário. De acordo com os profissionais, Heitor Leite teria prometido a todos os docentes uma Gratificação de Atividade de Regência de Classe (GARC), além da entrega de kits contendo jaleco e tablets para os professores. Mas estes alegam que até agora as promessas não saíram do papel. Já o secretário garante que todos os benefícios estão sendo implementados à categoria.

Sobre a gratificação por regência, o secretário esclareceu que os professores contratados não poderiam recebê-la devido aos valores estabelecidos em contrato, o que teria sido compensado através de um reajuste concedido aos docentes.

Essa gratificação não poderia ser feita porque o professor contratado deve receber apenas o salário descrito em contrato, por isso na renovação aumentamos o valor de 13,01% para mais de 20%, buscando compensar o reajuste”, explicou o secretário.

Com relação à entrega dos kits, Heitor Leite também garantiu que os equipamentos estão sendo entregues gradativamente aos professores.

Entregamos tablets, jalecos, inclusive já tem professores mandando fotos e comemorando. O que foi prometido, já foi cumprido. Estamos preparando a entrega de novos kits, mas não posso entregar tudo de uma vez. A empresa responsável mandou uma parte e não mandou outros porque foi atingida por aquela chuva grande em Salvador”, esclareceu em entrevista ao programa Manhã no Vale da rádio Jornal.

Comunidade de Izacolândia promete ‘enquadrar’ candidatos a cumprirem compromissos assumidos

foto izacolandiaEm meio ao descaso que reclamam junto às autoridades públicas, os moradores do povoado de Izacolândia, zona rural de Petrolina, decidiram tomar uma medida enérgica para as eleições deste ano.

Um grupo de populares do local, ligados aos movimentos sociais da comunidade, deve mobilizar a população num ato público, durante a campanha eleitoral, para documentar os problemas mais visíveis em Izacolândia e passar na cara dos candidatos. Depois, eles prometem cobrar ações dos mesmos. Ou melhor, de quem foi eleito (ou reeleito).

Na comunidade, que realizou, por exemplo, os festejos juninos deste ano sem nenhuma ajuda dos segmentos públicos, já passou da hora das lideranças políticas assumirem seus compromissos com Izacolândia.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br