Lixo incomoda moradores residentes na antiga Avenida 12 na zona norte de Petrolina

O lixo deixado na época do pavimento na Avenida José de Moura, antiga Rua 12, que passa por alguns bairros da zona norte de Petrolina, continua na via causando transtornos para os moradores da área. A obra foi concluída já tem um certo tempo, mas a sujeira continua incomodando.

Moradores do local solicitam providências da prefeitura, para que esse lixo seja retirado o quanto antes da via pública.

 

Comunitária do Bairro São Jorge apela por limpeza em terreno e critica moradores que despejam lixo no local

A comunitária Gilmara Mirele, que reside no Bairro São Jorge, zona norte de Petrolina, faz um apelo à prefeitura quanto ao despejo de lixo e outros materiais num terreno localizado à Rua 9 do bairro. Ela aproveita para criticar duramente alguns moradores que jogam esse material naquela área, apesar do carro coletor do lixo passar regularmente pelo bairro.

Confiram:

Estou aqui para pedir que por favor, a prefeitura ou órgão responsável tome providências quanto a esse lixo na Rua 9 do Bairro São Jorge. É na avenida, do lado da minha residência. Tem dias que nem abro a porta com o mau cheiro.

As pessoas estão vindo colocar restos de reformas, animais mortos, móveis, entre outras coisas. Tem dias que nem conseguimos almoçar com o fedor. Deixamos por muitas vezes de almoçar porque passa até a vontade de comer.

Sem contar as baratas, ratos e outros animais que aparecem aqui, por conta de o lixo ser próximo a minha casa. O fato pelo qual eu estou reclamando não é por ser próximo a minha casa não. Outro motivo é que eu acho uma falta de consciência. Temos o carro do lixo, que passa três vezes por semana na rua. Acho que não há essa necessidade de vir colocar lixo em uma avenida.

Gilmara Mirele/Comunitária  

Leitora lamenta abandono da Sociedade 28 de Setembro em Juazeiro

Símbolo de estatus social na cidade de Juazeiro (BA), em décadas passadas, a centenária Sociedade 28 de Setembro é sinônimo de abandono na atualidade. Revoltada, a leitora Laís Lino lamenta o cenário em que mergulhou o antigo clube social que empresta o nome à conhecida Rua Coronel João Evangelista (Rua da 28), no Centro. O lixo tomou conta do local e o espaço já não é mais o mesmo faz tempo. (mais…)

Comunidade do Rio Corrente critica problemas em antigo posto de saúde; Secretaria de Saúde rebate

O antigo posto de saúde do Bairro Rio Corrente, zona oeste de Petrolina, virou motivo de algumas reclamações por parte da comunidade local. De acordo com o morador Weslei Alves, os problemas são vários. “O vazamento de água limpa é constante, sem falar no lixo. Nós, moradores, esperamos providências urgentes da prefeitura”, desabafou.

A reportagem obteve da assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde a informação de que o posto está desativado desde dezembro. Segundo o setor de Atenção Básica da pasta, existe a intenção de colocá-lo em funcionamento novamente. Mas por enquanto os atendimentos à população do Rio Corrente são feitos na unidade da Cohab Massangano, também na zona oeste.

Sobre o vazamento e o lixo no antigo posto, a assessoria rebateu as reclamações. Em relação à primeira demanda, a pasta disse que o vazamento é na tubulação da Compesa, na mesma rua, e não no posto. Mesmo assim, o órgão municipal irá cobrar uma solução junto à Companhia. Quanto ao lixo, a equipe de Atenção Básica disse não ter identificado esse problema no local.

Lixo retirado do Velho Chico e exposto na Orla de Petrolina finalmente é recolhido e terá destino certo

Após reclamações, o lixo retirado do Rio São Francisco através de uma campanha ambiental e colocado próximo ao Ponto das Barquinhas, na Orla de Petrolina, foi finalmente recolhido. Os objetos estavam no local há quase dois meses.

A comunidade temia que o lixo voltasse para o rio, mas a atual administração fez o recolhimento dos materiais, em parceria com a Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) e a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Petrolina (Coomarca).

Moradora critica área destinada a despejo de lixo e entulhos no Bairro José e Maria

Reclamações sobre lixo têm sido uma constante em Petrolina. Desta vez a bronca é da comunitária Edilene Souza, que reside no Bairro José e Maria, zona norte da cidade.

Em contato com o Blog, ela relata que a gestão passada autorizou os moradores a despejar lixo e entulhos numa área da comunidade. Desde então segundo ela, a vida de quem mora próximo ao local virou uma eterna dor de cabeça.

Confiram:

Essa é a realidade no Bairro José e Maria. Esse é um terreno baldio que fica entre a Rua Rio Salitre, Rua Rio Surubim e Rua Rio Urna, onde a prefeitura colocou uma placa autorizando a população a jogar entulhos. A partir daí começaram a jogar tudo: lixo, árvores, pneus, sofá…enfim, estamos vivendo em meio a um lixão.

E o pior é que estão sempre colocando fogo. É tanta fumaça que estar insuportável morar nesse lugar.

Edilene Souza/Comunitária

Lixo acumulado nas proximidades do Museu do Sertão causa incômodo

Circular a pé pela área do Museu do Sertão, no Centro de Petrolina, virou uma rotina constrangedora. Para dizer o mínimo.

Além da água que fica acumulada devido à lavagem de veículos feita por flanelinhas no estacionamento do INSS e do Hospital Neurocárdio, o lixo e outros materiais jogados na calçada do museu praticamente impedem a passagem dos pedestres.

A foto acima foi enviada por um leitor do Blog, que está na bronca. E com toda razão.

Lixo e terreno que teria invadido rua são motivos de reclamações no Bairro Dom Malan

Moradores do Bairro Dom Malan, zona leste de Petrolina, reclamam da quantidade de lixo depositada ao lado de uma construção na Rua Tamandaré. Segundo eles, o muro da construção teria invadido parte da rua, o que causou estranheza na vizinhança.

Os comunitários dizem que o lixo tem contribuído para a proliferação de insetos, que acabam invadindo as residências. Aborrecidos, eles cobram providências. Com a palavra, os responsáveis. (foto/divulgação)

Alerta: Lixo retirado do Rio São Francisco, às margens de Petrolina, corre risco de voltar

Quase dois meses após uma ação de integrantes do Movimento ‘#SalveChico”, o lixo retirado do Rio São Francisco, às margens de Petrolina, permanece no local. Em contato com o Blog, um leitor chamou atenção para o fato de que o material, colocado ironicamente em forma de uma árvore natalina, está se desfazendo.

A preocupação é de que esses objetos inutilizáveis, como não foram recolhidos á época pelas autoridades competentes, sejam jogados de volta no rio ou mesmo às chuvas se encarreguem disso. Detalhe: em Juazeiro (BA), onde a ação também foi feita na mesma época, a prefeitura recolheu o material na semana em que foi retirado do rio. Faz todo sentido.

Comerciantes reclamam de lixo depositado irregularmente às margens da BA-210, em Juazeiro

lixo-ba-210-juazeiro

Os moradores e comerciantes do entorno da BA-210, trecho entre os Bairros Jardim São Paulo e Alto da Aliança, em Juazeiro (BA), reclamam de um ‘lixão’ que está se formando às margens da via, próximo ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Eles dizem que o lixo vem acabando com a imagem da cidade e trazendo riscos à saúde dos moradores, servindo para proliferar doenças e insetos – além de um grande mau cheiro na área. Aborrecidos, eles pedem à prefeitura que tome as devidas providências. (foto/divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br