Hospital Universitário promove campanha de doação de livros

O Hospital Universitário (HU) de Petrolina lançou uma campanha de doação de livros da linha infanto-juvenil. O objetivo é utilizar as publicações em ações terapêuticas da unidade. A feira de doação de livros do HU acontece este mês e se estende até fevereiro.

Podem ser doados livros paradidáticos novos ou usados, que enriquecerão o acervo da bibliotecaerapêutica e assim servirem como instrumento para tratamento dos pacientes do hospital. A iniciativa é parte de um programa de extensão promovida pelo HU. A biblioterapia, através da literatura, colabora com o tratamento dos pacientes proporcionando lazer e aliviando as tensões causadas pelo período de internamento.

Os familiares também participarão da terapia, já que também são afetados pelas condições do ambiente hospitalar. Os livros podem ser entregues na recepção de funcionários do HU-Univasf de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 12h.

 

 

Artigo do leitor: “Um mundo sem livros”

feira de livrosComo seria o mundo sem livros? Neste artigo, o desembargador Arnaldo Boson Paes, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Estado do Piauí, responde a essa pergunta.

Boa leitura:

Como seria um mundo sem livros? Esta reflexão me veio à tona com a leitura do livro Fahrehreit 451, do escritor americano Ray Bradbury. No romance de ficção científica, em um futuro imaginário, as pessoas vivem em um sistema totalitário, em que os livros são proibidos e queimados, por supostamente gerarem desejos, frustrações e perigos. Quem é visto lendo livros é, no mínimo, confinado em um hospício.

Embora não seja impossível viver dignamente sem eles, seria impossível imaginar um mundo sem livros que valesse a pena viver. Sem os livros, o significado das coisas, a percepção do mundo e da vida não seria a mesma. Todas as palavras de nossa língua perderiam uma parte de seu significado, de sua riqueza, de seu peso e de sua sensibilidade. 

Ideias como amor, tristeza, felicidade, dor, vitória, sonho, desejo, ódio, trabalho ou aventura não seriam as mesmas. Sem os livros, não teríamos aprendido o nome das coisas, tampouco teríamos aprendido a senti-las, estranhá-las, eliminá-las ou buscá-las. Sem eles, não teríamos como reconhecer o que se passa conosco nem compreenderíamos o que se passa com os outros.

Temos aprendido muito mais coisas nos livros do que na vida. Eles nos ensinam a viver, abrem horizontes, oferecem melhor visão do mundo, ampliam a compreensão da realidade, estimulam a imaginação e criam possibilidades de aperfeiçoamento pessoal e coletivo. Os livros também nos informam, distraem, enriquecem o espírito, emocionam e, graças a eles, não nos sentimos sozinhos.

Por meio dos livros, somos arrebatados por sentimentos variados e intensos. Temos sido felizes, rimos, choramos, enamoramos e nos desencantamos. Mais do que isso, eles são o grande motor da vida, não apenas porque nos inspiram e nos revelam o sentido de nossa existência, mas porque nos ensinam a compartilhar, a sair de nós mesmos para penetrarmos em outros mundos.

Mas, para que os livros sejam verdadeiros livros, para que cumpram sua função, necessário que existam leitores. O amor aos livros e o prazer da leitura, uma vez incorporados, levam-nos a um mundo infinito e encantado, que identifico como a própria imagem do paraíso, como fez o escritor argentino Jorge Luís Borges, que sempre imaginou o paraíso como uma grande biblioteca.

Neste contexto, a ficção de Ray Bradbury encontra plenamente sua justificativa se imaginarmos os livros como instrumentos de aprendizagem e de libertação. Porque os livros, como os melhores mestres da vida, ensinam e libertam. E nada mais essencial do que a liberdade de viver a vida com todas as suas potencialidades. Um mundo sem livros não faria nenhum sentido. Então é preciso ler para viver.  

Arnaldo Boson Paes/Desembargador-TRT (PI)

Ação do Campus Salgueiro do IF Sertão-PE pretende estimular leitura por meio do compartilhamento de livros

Imagine pegar um livro emprestado com a possibilidade de devolvê-lo quando quiser, sem qualquer pressa para terminar a leitura. Partindo dessa proposta, o campus Salgueiro do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão de Pernambuco (IF Sertão-PE) lançou uma campanha destinada à formação do acervo “Livros livres”. A iniciativa tem como objetivo estimular o hábito da leitura por meio do compartilhamento de livros entre alunos e servidores do campus. Os interessados em participar da campanha poderão fazer suas doações a qualquer momento na Biblioteca do campus.

De acordo com a bibliotecária do IF Salgueiro e coordenadora do projeto de extensão intitulado “Clube do leitor: ambiente de mediação da leitura”, Naira Alves, a ideia é simples.

O leitor é livre para emprestar o livro, levar para casa e devolvê-lo quando achar que deve. Após concluir a leitura, ele devolve o livro ao ponto da Biblioteca ‘Livros livres’ do Campus Salgueiro para que outra pessoa tenha oportunidade de ler e compartilhar suas experiências“, explica. Segundo ela, a ação foi inspirada em outros projetos semelhantes já existentes no Brasil, que promovem o incentivo à leitura por meio desse projeto.

A expectativa é de que a iniciativa seja inaugurada durante a 3ª Semana da Biblioteca do Campus Salgueiro, prevista para ocorrer no mês de outubro deste ano. (foto/divulgação)

 

1ª Bienal do Sertão fará homenagem esta noite ao Dia do Professor

Jessier QuirinoO convidado para homenagear os professores nesta quarta-feira (15), a partir das 20h, na 1ª Bienal do Sertão no município de Salgueiro, Sertão Central, é o poeta Jessier Quirino. A apresentação é gratuita e faz parte das atrações e atividades que a Bienal está fazendo em homenagem ao Dia do Professor.

Jessier conta seus causos e “poesias matutas” no auditório montado no Ginásio Poliesportivo Francisco Torres de Carvalho, local onde está acontecendo o evento.

 Os visitantes ainda podem circular pelos estandes, que ocupam uma área de mais de três mil metros quadrados, e conferir os livros de mais de cem editoras presentes no evento.

A I Bienal do Livro do Sertão é uma realização da Associação do Nordeste das Distribuidoras e Editoras de Livros – Andelivros, com apoio da Prefeitura de Salgueiro e faz parte do CLIPE – Circuito Literário de Pernambuco, projeto que propõe percorrer, anualmente, o Estado de Pernambuco, levando aos professores, estudantes e ao público em geral o acesso a literatura, escritores, ilustradores e editoras.

Durante todo o dia a Bienal ainda conta com diversas atividades e espaços como o do professor, um espaço para debates e apresentações de trabalhos; Casa do Escritor, local que estão sendo divulgados escritores da região; Vila da Criança, com atividades lúdicas, como ‘contação’ de histórias; Espaço do Jovem, local onde estão sendo abordados assuntos de interesse dos adolescentes e praça de alimentação.

Juazeiro: Escolas da educação infantil recebem livros paradidáticos

_DSC1959A Secretaria de Educação e Esportes de Juazeiro (Seduc) realizou, esta semana,  a entrega de 10 mil livros paradidáticos às escolas municipais de educação Infantil. O ato, que aconteceu no auditório da Seduc, faz parte do projeto ‘É Hora de Ler’.

Contadoras de histórias fizeram paródias sobre os direitos das crianças e animaram a plateia, juntamente com pessoas fantasiadas de bichos de pelúcia. Segundo a assessoria de comunicação, Juazeiro vem implementando a política de educação infantil, valorizando a criança.

O projeto tem o objetivo de desenvolver nas crianças o gosto pela leitura e exercitar a produção textual. Foi lançado no início da gestão e, desde então, livros paradidáticos são sempre distribuídos nas escolas, a fim de alcançar seu objetivo. Um total de 300 kits com novos títulos e 20 novas bebetecas (baús contendo 70 livros) foi oferecido às escolas de educação infantil. As publicações são as mais criativas possíveis: livro de pano, com textura, com sons de animais, livro de banho. Todos estimulam os sentidos das crianças e são importantes nos espaços da escola.

Univasf vai realizar em Juazeiro sua1ª Festa Literária

univasf juaz/Foto divulgaçãoA Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) vai realizar de 29 a 31 de outubro, em Juazeiro da Bahia, sua 1ª Festa Literária – a Fliunivasf -, como parte integrante da programação dos 10 anos da instituição.

O evento está sendo organizado pelo Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBI) da universidade.

Palestras, mesas redondas, bate-papo literário, lançamento de livros, oficinas para adultos e crianças – além de outras atrações culturais – poderão ser vistos no Complexo Multieventos. Paralelalemanete á programação oficial também haverá espaço para literatura de cordel, feira de livros, exposição fotográfica e de artes visuais e exibições de filmes abordando o tema da festa literária.

A Fliunivasf pretende despertar o prazer pela leitura, fomentando o conhecimento através do livro e tratando de temas ligados à literatura, à história do sertão e às questões político-sociais (informação, mídia, meio ambiente e tecnologias), bem como entretenimento e educação. O evento irá homenagear os escritores Ariano Suassuna e João Ubaldo Ribeiro, falecidos este ano.

Casa Anjo da Guarda lança campanha para arrecadar jogos e livros infantis

Anjo da GuardaO lar provisório para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade – Casa Anjo da Guarda – está arrecadando durante os meses de setembro e outubrouma série de itens, a exemplo de jogos de tabuleiro, livros infantis e material de desenho, novos ou usados, para a realização de oficinas de desenho, pintura, música e jogos.

Caixas de coleta para as doações estão espalhadas em Petrolina e Juazeiro. Uma fixa foi colocada no prédio da Reitoria da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), e outra móvel no Campus Juazeiro da Univasf.

Os interessados em colaborar também podem encontrar uma caixa de coleta na Livraria SBS, localizada na avenida da Integração, e outra na Loja Rabelo, Centro de Petrolina –  dois parceiros que acolheram o projeto.

Cerca de 20 crianças e adolescentes retiradas do convívio familiar, através da justiça, estão abrigadas na Casa. A existência da instituição é definida por lei. A tutela cabe ao Juizado da Infância e da Adolescência, enquanto a manutenção fica a cargo do município. A Casa está localizada no bairro Areia Branca, zona leste de Petrolina.

A direção informa que o espaço está aberto para visitantes e sugestões para oficinas. Caso exista interesse da instituição (empresa ou comércio) em receber uma caixa de coleta,  é só entrar em contato com o professor Fábio Carvalho (fabio.carvalho@univasf.edu.br).

Lançamento do novo CD de Manuca Almeida marcará reabertura do Quintal do Poeta

535412_516132998431581_1328025075_nDSC04352A partir do próximo dia 16 de novembro o Quintal do Poeta reabre as portas para as apresentações musicais em Juazeiro, e a reabertura será em grande estilo: lançamento do CD-MP3 do poeta e compositor Manuca Almeida.

No evento, também haverá show do cantor e compositor Alexandre Leão. O lançamento faz parte das comemorações aos 35 anos de carreira e 50 anos de vida do juazeirense.

Manuca foi o grande vencedor do Grammy Latino, como um dos autores da canção “Esperando na Janela”,  e já se prepara para lançar uma série de produtos, como livros infantis, livro biográfico e dois CDs (um de forró já foi lançado em junho, e o de mp3, que reúne oito CDs com 98 canções gravadas por grandes nomes da MPB como Dominguinhos, Gilberto Gil , Arnaldo Antunes , Adelmário Coelho e Ivete Sangalo).

Exposição sobre patriarca Valério Coelho no Museu Pai Chico está aberta a colaboradores

exposição museu pai chico Valério Coelho exposição museu Pai Chico Valério CoelhoO Tricentenário do capitão Valério Coelho Rodrigues, considerado o ‘Patriarca do Sertão’, já foi comemorado no último dia 1° de setembro na cidade de Paulistana (PI), mas ainda continua rendendo homenagens. Segundo informa ao Blog o arquiteto Cosme Cavalcante (um dos principais coordenadores do evento no Piauí), uma exposição com vários livros relacionados à história de Valério Coelho está acontecendo no Museu Pai Chico, povoado de Caboclo, na zona rural de Afrânio.

Cosme revela que está em busca de novos títulos de livros publicados sobre o patriarca e seus descendentes, a exemplo de recentes lançamentos – “Famílias Ilustres”, de José Renato Bandeira, e “Genealogia Fundamentando a Expansão e os ecos do Sertão”, do professor da Univasf, Aroldo Ferreira Leão.

Quem tiver alguma publicação sobre o assunto, ou mesmo peça representativa, é só procurar Cosme na Tenda, Centro de Petrolina. A exposição ficará até o dia 31 de dezembro.

Univasf realiza campanhas para arrecadação de brinquedos e livros

BrinquedosA Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) está realizando duas campanhas para a arrecadação de livros e brinquedos. A ação é promovida pelo Centro de Estudos e Práticas em Psicologia (Cepsi) e pela Pró-Reitoria de Extensão (Proex).

Qualquer pessoa interessada poderá entregar um donativo. As caixas de arrecadação estão no hall do prédio administrativo, no campus sede de Petrolina, Centro da cidade.

Os brinquedos serão utilizados para o tratamento das crianças atendidas pelo Cepsi, que completa quatro anos de funcionamento no fim deste mês. De acordo com a psicóloga do Centro, Melina Pereira, os brinquedos ajudam os pequenos durante o atendimento. “O brincar é utilizado como instrumento terapêutico que contribui para favorecer o bem-estar físico, emocional, social e psíquico da criança”, explicou.

Já os livros serão destinados às bibliotecas comunitárias de assentamentos e ONGs. Podem ser doados livros didáticos, de literatura e gibis novos ou usados. Segundo a pró-reitora de Extensão, Lúcia Marisy, a ação visa a estimular o hábito da leitura nas comunidades.

Segundo informações da assessoria de comunicação, os brinquedos serão recebidos até o dia 31 de agosto. Já os livros podem ser doados durante todo o ano.

Criatividade de brasileiro

GEDC5573As paradas de ônibus de Petrolina andam tão lotadas que já tem gente aproveitando a ‘plateia’ para ministrar palestras e vender seus produtos. No ponto instalado em frente ao HDM/Imip, um vendedor passou boa parte da tarde de ontem (7) tentando atrair interessados em seus livros com receitas caseiras que prometiam curar várias doenças.

Equipado com caixa de som e microfone, o vendedor usou a criatividade e chamou atenção de muita gente. Se essa moda pega…

Servidores do IF Sertão-PE lançarão livros com noite de autógrafos

Lançamento livrosTrês servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão de Pernambuco (IF Sertão-PE) deixarão a sala de aula, nesta quarta-feira (3), para a solenidade de lançamento dos seus livros. O evento, que contará ainda com uma noite de autógrafos, acontecerá a partir das 18h30, no Espaço de Convivência do campus Petrolina, no bairro João de Deus, na Zona Oeste da cidade.

Serão lançadas as seguintes obras: “Juventude Rural: Constituição dos Processos Identitários”, de Adelson Oliveira; “Enredos de uma Travessia: a Ilha do Massangano no Vale do São Francisco”, de autoria de Antonise Aquino; e “Ética e Diferença: o Aniquilamento do Outro na Cultura Imposta pela Invasão Colonial Europeia”, de Herlon Bezerra.

Lançadas com o apoio do IF Sertão-PE, as obras foram submetidas à publicação por meio de um edital interno que destinou recursos para a edição de trabalhos inéditos de servidores da instituição. A iniciativa tem como objetivo estimular a produção técnica, científica e cultural entre professores e técnicos administrativos do Instituto.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br