Univasf dá início à construção do Campus Paulo Afonso

Um complexo composto por salas de aula, laboratórios, biblioteca, auditórios e infraestrutura administrativa começa a ser erguido na cidade de Paulo Afonso, no norte da Bahia. Trata-se das instalações do Campus Paulo Afonso da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), cujas obras iniciaram no último mês de dezembro. O reitor da Univasf, Julianeli Tolentino, acompanhou recentemente o andamento da obra, que tem previsão de término para julho de 2018.

Também participaram da visita o coordenador do Colegiado de Medicina, professor Romero Henrique de Almeida Barbosa; a coordenadora administrativa do campus, Cristiany Araújo Santos; a chefe de Gabinete da Univasf, Edilene Bezerra; e representantes da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf). Para o reitor Julianeli Tolentino, este é um passo importante para a instituição e para a cidade.

A estrutura definitiva do Campus Paulo Afonso dará suporte às atividades do curso de Medicina, já em execução, e contribuirá para uma melhor qualidade das ações previstas no projeto pedagógico do curso, além de possibilitar melhores condições de trabalho para nossos servidores. Também possibilitará a provável oferta de novos cursos de graduação e pós-graduação, que contribuirão para a consolidação do Campus e para o desenvolvimento da região de Paulo Afonso“, destaca o reitor.

A Univasf investiu cerca de R$ 15,5 milhões na obra, que está organizada em uma etapa, composta por serviços preliminares, fundação, superestrutura e acabamentos. Atualmente estão sendo realizados os serviços de fundação do prédio. O projeto arquitetônico foi desenvolvido pelo arquiteto Robério do Nascimento Coelho e a construção do complexo está sendo executada pela empresa AB Engenharia.

Campus

O Campus Paulo Afonso da Univasf iniciou suas atividades acadêmicas em setembro de 2014, com a primeira turma do curso de Medicina. Desde então, o campus funciona em instalações provisórias, cedidas por meio de parceria com a Chesf, no Centro de Formação Profissional de Paulo Afonso (CFPPA).

Prefeito de Juazeiro tem reuniões com reitor da Univasf e representante do Judiciário

A semana do prefeito de Juazeiro (BA), Paulo Bomfim, foi de reuniões para consolidar parcerias com órgãos e instituições da cidade. Uma delas foi com o reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino. Além da área de educação, a pauta tratou de propostas para otimizar a Rede Pernambuco-Bahia (PEBA) quanto à questão da saúde, uma vez que a Univasf atualmente é a gestora do Hospital Universitário (HU), em Petrolina, o qual atende também o município. Participaram do encontro os secretários municipais Plínio Amorim (Saúde), Clériston Andrade (Governo) e Vilmar Ferreira (chefe de Gabinete), além do superintendente do HU, Ronald Mendes. (mais…)

Três dias depois, Reitoria da Univasf emite nota sobre trágico acidente com estudante

Três dias depois, a reitoria da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) se manifestou sobre o trágico acidente ocorrido com a estudante de Medicina da instituição, Fabiana Araújo Miranda. Ela se dirigia, com sua família, de Salvador para Petrolina, onde iria participar da colação de grau. Fabiana está internada.

Acompanhe:

A Univasf manifesta publicamente o desejo de recuperação plena e imediata do estado de saúde de Fabiana Araújo Miranda. Em deslocamento para Petrolina-PE, onde iria participar da solenidade de colação de grau da turma de medicina a qual pertence, envolveu-se em um acidente no município de Tanquinho, no Centro Norte baiano, por volta das 7h de domingo (8).

O acidente deixou gravemente feridos Fabiana e seu pai, Sr. Augusto de Jesus Miranda, e vitimou fatalmente a sua mãe, Sra. Heloísa Miranda de Araújo, além de dois ocupantes do outro veículo envolvido no acidente.

Em contato com a Assessoria de Comunicação do hospital onde ela está internada, fomos informados que os dados a respeito do estado de saúde de Fabiana só podem ser entregues aos familiares, conforme postura ética e administrativa da instituição.

Nesse momento de tristeza e esperança, a Univasf se solidariza com os familiares e amigos de todas as pessoas envolvidas no acidente, reiterando o desejo de restabelecimento da saúde de Fabiana e seu pai.

Julianeli Tolentino/Reitor

Reitor da Univasf vai agradecer a Lossio por parceria com Prefeitura de Petrolina

Na reta final de encerrar o mandato, o prefeito de Petrolina, Julio Lossio, recebeu na tarde de ontem (27) em seu gabinete o reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). (mais…)

Reitoria da Univasf garante que está atenta ao desenrolar dos processos relacionados à votação da PEC 55

O reitor da Univasf, Julianeli Toletino disse que está atento ao andamento da votação da PEC 55 (antiga 241) e respalda o anseio dos estudantes. Acompanhem:

Apoiamos o direito de qualquer cidadão à livre manifestação e expressão, de forma individual ou coletiva. As principais pautas apresentadas pelos movimentos grevistas (rejeição da PEC 55 e MP 746) são também de interesse da Reitoria da Univasf. Reiteramos que estamos atentos ao desenrolar dos processos relacionados à votação da PEC 55, no Senado Federal, da MP 746, que trata da reforma do ensino médio, e outros assuntos que podem atingir seriamente o funcionamento das instituições de ensino, inclusive da Univasf.

Além disso, através de notas, moções e matérias veiculadas através do site institucional da Univasf, da Andifes e da imprensa em geral, o Gabinete da Reitoria e o Conuni têm expressado a preocupação e o posicionamento contrário a tais projetos e apresentado alternativa para que tais propostas sejam amplamente debatidas visando abolir ou minimizar qualquer descontinuidade dos serviços hoje oferecidos. Reconhecemos a importância do movimento estudantil e das estratégias de manifestações e enfatizamos a importância do respeito ao livre acesso dos servidores aos seus ambientes de trabalho, bem como dos demais cidadãos aos serviços oferecidos pela Universidade.

Julianeli Tolentino/Reitor da Univasf

Novo coordenador de colegiado ligado ao CBHSF, reitor da Univasf destaca aproximação com instituições que atuam na defesa do Velho Chico

julianeli

No comando da sua primeira reunião como coordenador da Câmara Consultiva Regional (CCR) do Submédio São Francisco, o professor Julianeli Tolentino reforçou a importância do papel das instituições científicas no estudo de melhorias para a bacia hidrográfica do rio São Francisco e da população que dele depende. O encontro aconteceu na manhã desta sexta-feira (18), na Reitoria da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Petrolina.

Já conseguimos quebrar os muros da universidade. Nossos trabalhos já chegaram ao povo e vice-versa. Daí ser simbólico esse primeiro encontro do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco acontecer aqui na Univasf. A parceria com o CBHSF facilitará mais essa integração, melhorando os serviços que estão na área de nossa instituição”, disse Julianeli, que é o atual reitor da Univasf.

Entre as primeiras metas da sua gestão frente à CCR, que terá duração de quatro anos, Julianeli destacou a aproximação com instituições que atuam na defesa do Velho Chico. “As prefeituras, por exemplo, serão muito importantes neste processo. O estímulo para que todos participem será uma das nossas linhas de ação. Somente assim alcançaremos os resultados esperados”, afirmou.

A ideia é que, ao longo dos encontros da CCR Submédio – por ano, serão realizadas três reuniões –, sejam promovidas visitas técnicas aos projetos hidroambientais executados na região com recursos da cobrança pelo uso da água. “É importante que os membros tenham conhecimento do que está sendo feito. Essa é a minha primeira vez no comitê, assim a de outros aqui presentes. É por isso que devemos aprender coletivamente”, completou.

Território

O Submédio São Francisco é segunda maior área territorial da bacia, com cerca de 155 mil quilômetros de extensão. A sua densidade demográfica é de 15%, do total de 15,5 milhões de brasileiros que vivem ao longo do rio. (foto/divulgação)

Membros de colegiado ligado ao Comitê da Bacia do São Francisco se reunirão em Petrolina nesta sexta

As Câmaras Consultivas Regionais (CCRs) do Submédio e do Alto São Francisco, instâncias ligadas ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), se reunirão nesta sexta-feira (18) em Petrolina para alinhar o planejamento de ações do mandato 2016-2020.

Esta será a primeira reunião da nova coordenadoria das CCRs, assumida no último mês de setembro pela ambientalista Sílvia Freedman (CCR Alto) e pelo professor Julianeli Tolentino (CCR Submédio). O mesmo evento também acontecerá em Belo Horizonte (MG), nos dias 16 e 17.

Em Petrolina, o colegiado da CCR Submédio se reunirá no auditório da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Centro de Petrolina, às 9h. Na pauta, a definição de atividades prioritárias a serem executadas com os recursos da cobrança pelo uso da água na Bacia do São Francisco. A discussão será aberta ao público.

Ministro Mendonça Filho libera mais R$ 2 milhões a Univasf para assistência estudantil

UnivasfO ministro da Educação, Mendonça Filho, liberou o adicional de R$ 2 milhões ao orçamento da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). O acréscimo será destinado ao pagamento de despesas com assistência estudantil. Com essa liberação, desde o dia 13 de maio, o MEC já repassou cerca de R$ 4,28 bilhões às instituições federais de ensino no país.

De acordo com o reitor da Univasf, Julianeli Tolentino, esse suplemento será fundamental para a instituição, que, segundo ele, tem um grande potencial de desenvolvimento, mas por outro lado é muito carente. “Uma característica da nossa instituição é ter aproximadamente 70% dos estudantes em vulnerabilidade socioeconômica”, avalia.

Atualmente a Univasf atende mais de 4 mil estudantes matriculados em seus cursos de graduação, sendo mais de 3 mil alunos em tempo integral. Com a garantia do pagamento das bolsas de assistência estudantil, devem ser beneficiados outros 1.382 alunos, além de 64 que terão auxílio referente à moradia estudantil. As informações são da assessoria.

Reitor da Univasf formaliza atendimento à pauta do movimento estudantil e encaminha documento ao DCE

O reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino enviou ao Diretório Central dos Estudantes (DCE), nesta segunda-feira (17), ofício no qual expõe os pontos de pauta tratados com as lideranças estudantis da instituição.

No documento estão especificados prazos, procedimentos e metodologia para os respectivos encaminhamentos.

O pleito envolve, prioritariamente, ações na área de assistência estudantil. Entre as solicitações acolhidas pela Reitoria estão a manutenção das rotas do transporte estudantil intercampi; garantia de abertura de editais de seleção para bolsas/auxílios, até novembro próximo; apresentação de estudo sobre a gestão dos Restaurantes Universitários (RUs), no prazo de 30 dias, e o cronograma do desenvolvimento dos projetos de residências universitárias para os campi que ainda não possuem esses equipamentos.  O documento na íntegra pode ser acessado aqui.

Em nota, Univasf afirma que reitor Julianeli Tolentino está se mobilizando para evitar cortes de subsídios

estudantes-univasf-mobilizacao

Numa nota à imprensa divulgada no final da noite de ontem (10), o gabinete da reitoria da Univasf informou que o reitor Julianeli Tolentino está se mobilizando em Brasília (DF) para evitar a inviabilização de subsídios da universidade em relação aos estudantes, sobretudo os de baixa renda. Na manhã da segunda-feira uma mobilização coordenada por discentes da Univasf paralisou as atividades da universidade, como forma de pressionar a reitoria.

Ainda ontem, Julianeli encontrou-se com o secretário de Ensino Superior do MEC, Paulo Barone, o qual o informou que o ministro da Educação, Mendonça Filho, está dialogando com o relator do Orçamento 2017 que tramita no Congresso Nacional, com vistas a garantir “o funcionamento adequado” das universidades do país.

Confiram a íntegra da nota:

Hoje, 10 de outubro, pela manhã, vários prédios da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) nos campi de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) foram fechados pelos estudantes. Conforme anunciado pelas lideranças do movimento que permanecem no prédio administrativo, em Petrolina, a principal pauta do movimento é o orçamento de 2017, destinado para o Programa de Assistência Estudantil (PAE) da Univasf.

Com base na proposta orçamentária definida pelo Ministério da Educação (MEC), a Reitoria tem apresentado aos estudantes, em reuniões da Câmara de Assistência Estudantil (CAE), composta por maioria discente, o possível custeio do PAE-Univasf para o exercício 2017 como contrapartida institucional ao orçamento do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) do Governo Federal, recursos, estes, aportados para a execução do programa que engloba bolsas, auxílios e demais subsídios que visam a garantir o acesso e permanência dos estudantes em vulnerabilidade socioeconômica nos cursos de graduação, que são atendidos pelo PNAES.

O limite proposto pela Reitoria como contrapartida ao PNAES foi estipulado em R$ 2,5 milhões para 2017, de forma a não comprometer o funcionamento mínimo da instituição como um todo. Este valor se soma aos R$ 5,5 milhões propostos pelo MEC para o referido exercício.

Apesar da perspectiva de orçamento para o custeio do PAE-Univasf em 2017 ser quatro vezes maior que em 2012, em virtude do aumento da demanda de estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, o atual orçamento inviabilizará a abertura de novos editais de seleção a bolsas de assistência estudantil para os campi das cidades de Petrolina e Juazeiro, só sendo possível arcar com o pagamento das bolsas já vigentes, manutenção do funcionamento dos Restaurantes Universitários (RUs), das residências universitárias e do transporte estudantil, exceto os campi de Senhor do Bonfim e Paulo Afonso, ambos na Bahia, e de São Raimundo Nonato (PI) que por ainda não disporem de RUs, haverá seleção com lançamento de novos editais.

Nesta segunda-feira (10), o reitor da Univasf, Julianeli Tolentino de Lima, cumpriu agenda em Brasília e no final da tarde esteve reunido com o Secretário de Ensino Superior do MEC, Paulo Barone, discutindo o orçamento do PNAES. O secretário informou que o ministro da Educação, Mendonça Filho, está em diálogo com o relator da proposta orçamentária 2017 que tramita no Congresso Nacional para garantir o aporte de recursos para o funcionamento adequado das universidades federais. Além disso, a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) tem articulado emenda ao orçamento, a fim de ampliar os recursos do PNAES. Amanhã (11), o vice-reitor Telio Nobre Leite receberá uma comissão de estudantes, atendendo à solicitação de reunião encaminhada pelas lideranças do movimento estudantil.

Univasf/Gabinete da Reitoria

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br