Presidente do Sindsemp não recebe notificação oficial e servidores de Petrolina mantém greve

A decisão do desembargador, Frederico Neves, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), de suspender a greve dos servidores públicos de Petrolina, não chegou a atingir o movimento grevista. Conforme o presidente do Sindsemp, Walber Lins, não chegou nenhuma comunicação oficial ao sindicato e por isso, a greve está mantida.

O dirigente também informou que uma nova assembleia será realizada nesta sexta-feira, 24, a partir das 9h, na sede do Sindsemp, para avaliação do movimento.

A decisão do desembargador sobre a suspensão da greve dos servidores municipais de Petrolina foi conhecida no final da tarde desta quarta-feira, 22. No despacho o desembargador colocou como penalidade pelo não retorno ao trabalho, multa diária de R$ 20 mil ao sindicato.

Justiça determina suspensão da greve dos servidores municipais de Petrolina

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) determinou a suspensão da greve dos servidores municipais de Petrolina, deflagrada na última terça-feira (21). Com a decisão do desembargador Frederico Neves, os servidores ficam obrigados a voltarem imediatamente ao trabalho sob pena de multa diária de R$ 20 mil ao sindicato.

Segundo Neves, o movimento foi deflagrado antes de encerradas todas as negociações entre prefeitura e Sindsemp (Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina). “Sustenta também a ocorrência de desobediência à Lei 7.783/1989, em especial às regras inscritas nos seus arts. 11 e 13, sob o argumento de que o movimento paredista foi deflagrado antes mesmo de iniciadas as negociações com as mais diversas categorias, não tendo sido esgotadas as possibilidades de acerto entre as partes, e permitida a análise do pleito pela Prefeitura de Petrolina”, destaca a decisão.

Outro aspecto observado pelo desembargador foi a indisponibilidade dos serviços essenciais à coletividade, como nas áreas de saúde, assistência social e educação. “Nos serviços ou atividades essenciais, os sindicatos, os empregadores e os trabalhadores ficam obrigados, de comum acordo, a garantir, durante a greve, a prestação dos serviços indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, exigência inobservada, e sequer referida, na documentação oficial do Sindicato”, justifica. (foto/arquivo divulgação)

Exclusivo: Professores do estado suspendem greve

Acabou agora a pouco a assembleia dos professores da rede estadual de ensino no  Recife. Após discussões do Sintepe (Sindicato dos Professores e Trabalhadores da Educação em Pernambuco) com a categoria, foi aprovado o indicativo de suspender a greve até o dia o dia 19 de abril quando será avaliada a resposta do governo à pauta apresentada pelo Sintepe dia 10 deste mês. Com a suspensão, as aulas voltam ao normal neste terça, dia 21.

Ainda segundo a assembleia, os professores irão trabalhar o tema Reforma da Previdência em sala de aula com os alunos e farão atos de rua nas 13 regionais do sindicato contra a proposta.

Prefeitura de Petrolina diz que respeita greve dos servidores, mas lamenta postura adotada pelo Sindsemp

Em nota, a Prefeitura de Petrolina se manifestou sobre a greve dos servidores municipais que será iniciada na próxima terça-feira (21). A nota diz que a gestão “vem buscando estabelecer uma relação de diálogo para com seus servidores, através do Sindsemp“. A nota ainda diz que a Prefeitura “respeita o direito de greve ou qualquer manifestação democrática de direito“, mas “lamenta a postura adotada por esta representatividade“, visto que a prefeitura tem buscado somar esforços para atender à demanda.

Acompanhe a nota, na íntegra:

A Prefeitura Municipal de Petrolina esclarece que, apesar do cenário de dificuldade econômica que se apresenta em todo o país, bem como a situação de ajustes que se impõe no início de gestão, o governo municipal vem buscando estabelecer uma relação de diálogo para com seus servidores, através do seu Sindicato.

As propostas enviadas e já acatadas pelo Sindsemp contemplam até o momento 75,34% dos nossos servidores, restando apenas a serem compreendidos na referida revisão, como anteriormente informado ao sindicato, as categorias inseridas em leis específicas, sobretudo na área da saúde, aguardando para tanto as receitas advindas de repasses federais.

Respeitamos e reconhecemos o direito de greve ou qualquer manifestação democrática de direito, contudo, lamentamos a postura adotada por esta representatividade, no momento em que a gestão atual busca a soma de esforços para a consecução do equilíbrio entre o orçamento, a quitação de salários em atrasos deixados pela antiga gestão e a manutenção dos equipamentos e execução dos serviços públicos.

Ascom/PMP

Servidores municipais de Petrolina aprovam greve por tempo indeterminado a partir da próxima terça

Em Assembleia Geral Extraordinária realizada ontem (16), os servidores municipais de Petrolina decidiram deflagrar greve por tempo indeterminado. As pautas da assembleia foram a Campanha Salarial 2017 e o Indicativo do Estado de Greve, definido na assembleia do dia 22 de fevereiro, mediante posição do Executivo em relação ao reajuste das categorias não contempladas na proposta apresentada ao sindicato.

Em nota, o Sindsemp (sindicato da categoria) disse que solicitou que o Executivo evitasse o estado de greve, reavaliando a proposta em que apenas algumas categorias foram contempladas com o reajuste salarial, para que as demais também fossem beneficiadas. “O secretariado municipal oficializou ao sindicato, que apenas no segundo semestre poderia dar uma posição diferente da proposta apresentada, o que, em outras palavras, significa que a proposta anterior estaria sendo referendada, e em votação da plenária, com apenas 3 votos contrários à greve, a grande maioria dos servidores presentes, em solidariedade aos colegas não contemplados, deflagrou greve geral, já que a luta sindical é coletiva“, destaca o Sindsemp.

Acreditando que a proposta pode ser melhorada, o Presidente do Sindsemp, Walber Lins, ressalta que o sindicato aguarda uma contraproposta do Executivo. “A gente espera que venha uma contraproposta que viabilize todas as categorias, e uma condição melhor ao servidor, dentro da perspectiva que a própria Constituição já prorroga”, conclui. O início da greve se dará oficialmente na próxima terça-feira (21), pela manhã, quando os servidores se farão presentes na sessão da Câmara Municipal de Petrolina. (foto/divulgação)

Professores de Pernambuco decretam greve por tempo indeterminado

Os professores da rede estadual de Pernambuco e de outros cinco municípios decretaram greve por tempo indeterminado em assembleia nesta quarta-feira (15), realizada no Recife. A decisão integra uma série de manifestações contra a reforma da Previdência. Os docentes fizeram uma caminhada pela região central do Recife junto a outras categorias, também contra a proposta do governo federal.

De acordo com a Central Única dos Trabalhadores (CUT), uma das organizadoras do protesto pelas ruas do Recife, cerca de 40 mil pessoas participaram do ato. A Polícia Militar não divulgou números. A manifestação, iniciada às 9h, foi encerrada por volta das 13h, na Avenida Dantas Barreto, centro do Recife.

A assembleia aconteceu na Praça Oswaldo Cruz, no bairro da Boa Vista, área central da capital, e contou com a participação de professores do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe), Sindicato dos Professores do Estado de Pernambuco (Sinpro), Sindicato dos Professores do Recife (Simpere), Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Jabotão dos Guararapes (Sinproja), Sindicato dos professores do Cabo de Santo Agostinho (SINPC), Sindicato dos Professores em Educação do Moreno (Sinpremo) e Sindicato de Professores da Rede Municipal de Olinda (Sinpmol).

Segundo o Sintepe, a greve das categorias tem começo imediato. “Esse ato mostra a preocupação da categoria com essa reforma. Mais uma vez o trabalhador vai tem que pagar a conta do governo”, acredita o presidente do Sintepe, Fernando Melo.

A Secretaria de Educação de Pernambuco informou, por meio de nota, que “não foi comunicada, oficialmente, sobre a decisão de greve da categoria de profissionais da educação” e, sendo assim, vai aguardar o comunicado para poder emitir posicionamento. (Com informações, texto e foto, G1PE)

Greve Nacional da Educação marcada para iniciar dia 15 de março terá adesão em Juazeiro

Contra a Reforma da Previdência e em defesa dos investimentos previstos no Plano Nacional de Educação (PNE). Essas são as principais reivindicações da Greve Geral Nacional da Educação convocada para o dia 15 de março pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) com o apoio das entidades filiadas, entre elas a APLB/Sindicato de Juazeiro (BA).

O indicativo de Greve Geral foi aprovado pelos trabalhadores durante assembleia realizada na última terça-feira (7). “Nós, trabalhadores e trabalhadoras em educação, somos contra a proposta de emenda à constituição (PEC 287/16, que trata da reforma da Previdência); por esse motivo, a APLB/ Sindicato, delegacia do Baixo e Médio São Francisco composta pelos Núcleos de Juazeiro, Abaré, Curaçá, Sobradinho e Senhor do Bonfim, convoca, todos e todas as trabalhadoras da Educação da rede pública a paralisarem as suas atividades no período de 15 a 24 de março”, reforça a APLB, em nota.

A agenda da mobilização já foi definida e terá, entre outras ações, visitas a escolas, assembleias, panfletagens,  e ato público em Juazeiro.

Detran-PE garante que greve não prejudicará a população

A assessoria de imprensa do Departamento de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) informou que a população não será prejudicada devido à greve deflagrada pelos servidores do Órgão. Os procedimentos que dependam de prazos, tais como transferência de propriedade de veículos, recursos de infração de trânsito, primeiro emplacamento, principalmente os que já venceram, serão prorrogados após o termino do movimento grevista, medida que será publicada por meio de Portaria no Diário Oficial do Estado.

Quanto ao atendimento, informamos que os serviços agendados de entrega de documentos, captura de imagens e informações estão funcionando normalmente nas lojas dos shoppings e na sede do Detran-PE, bem como, todos os serviços agendados oferecidos nos Expressos Cidadão em todo o Estado. Já as Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans) localizadas no interior, das 63 existentes, 50 estão funcionando normalmente realizando o atendimento agendado e as outras 13 de forma parcial.

O Detran-PE ainda disse que, com o objetivo de evitar transtorno aos usuários da Autarquia, todos os Órgãos de trânsito do Estado e demais Órgão municipais de trânsito foram informados sobre a decisão da prorrogação após o fim da paralisação.

Patrões recuam e trabalhadores da hortifruticultura do Vale têm direitos assegurados

Com a decisão, na semana passada, dos trabalhadores rurais da hortifruticultura do Vale do São Francisco em Pernambuco e Bahia de deflagrarem uma greve geral por tempo indeterminado, a classe patronal resolveu recuar. Não mais serão retirados direitos da categoria.

Foram assegurados itens como pagamento das horas in itinere (percurso de casa para o trabalho e vice-versa); remuneração de hora-extra; pagamento de salário no segundo dia útil; e transporte gratuito. Com isso, as entidades representantes da categoria encaminharam, em reunião, na tarde de ontem (22), suspender a greve.

Confederações, Federações e Sindicatos dos trabalhadores dos dois Estados comemoraram, pois além dos direitos assegurados, conquistas importantes foram registradas, a partir do que foi reivindicado na 23ª Campanha Salarial da categoria, iniciada em janeiro deste ano. Entre os avanços destacam-se a reposição integral da inflação, o que significa um piso salarial de R$ 973,07, e a concessão de botas de couro, ao invés das que são utilizadas hoje, em PVC (que trazem prejuízos à saúde) para todos os trabalhadores das fazendas.

 “A greve foi deflagrada com o objetivo de impedir a retirada de direitos assegurados em lei e na convenção. Então, o recuo da classe patronal representou a aceitação do pleito dos trabalhadores, o que motivou a suspensão da paralisação. Essa foi uma grande conquista para os assalariados, que ocorreu a partir de uma forte mobilização das bases, realizada pelos Sindicatos e pelos delegados sindicais. Por isso, o resultado foi muito positivo, até porque avançamos em vários pontos”, avalia o diretor de Assalariados Rurais da Contag, Elias D’Angelo.

O secretário geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores Assalariados e Assalariadas Rurais (Contar), Everaldo Nazário Barreto, destacou a importância de os estados tomarem essa decisão de forma conjunta. Foi um posicionamento muito maduro das entidades que representam a categoria, sabendo resistir no momento certo, e também negociar, quando necessário, ponderou.

Campanha Salarial

Dados apontam que mais de 100 mil homens e mulheres atuam nessa área, sendo responsáveis pela produção de diversas culturas, que são comercializadas dentro e fora do país, promovendo o desenvolvimento da região. A última greve da categoria ocorreu há 13 anos.

A 23ª Campanha Salarial 2016/2017 dos Trabalhadores da Hortifruticultura Irrigada do Vale do São Francisco em Pernambuco e Bahia conta com a participação de Sindicatos dos Trabalhadores Rurais (STRs) de Belém do São Francisco, Inajá, Petrolina, Santa Maria da Boa Vista e Lagoa Grande (em Pernambuco); e de Abaré, Curaçá, Juazeiro, Sento Sé e Sobradinho (na Bahia); Federação dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Assalariados Rurais de Pernambuco (Fetaepe); e Federações dos Trabalhadores Rurais na Agricultura do Estado de Pernambuco (Fetape) e da Bahia (Fetag-BA), com o apoio da Contar, Contag, CUT, CTB e Dieese. (foto/Ascom)

Diretor-presidente do Detran-PE garante que greve dos servidores não prejudicará serviços à população

Numa nota enviada à imprensa, o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito em Pernambuco (Detran-PE), Charles Ribeiro, assegurou que a greve dos servidores do órgão não irá prejudicar os serviços oferecidos à população – inclusive nas Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), a exemplo da de Petrolina. “Os procedimentos que dependam de prazos, tais como transferência de propriedade de veículos, recursos de infração de trânsito, primeiro emplacamento, principalmente os que já venceram, serão prorrogados após o término do movimento grevista, medida que será publicada por meio de Portaria no Diário Oficial do Estado”, destacou.

Ribeiro lembra ainda que as Operações ‘Rota de Fuga’ e ‘Trânsito Seguro’ estão atuando nas ruas, garantindo a segurança necessária aos pernambucanos, e que Ciretrans localizadas no interior estão funcionando parcialmente.

O diretor-presidente destacou ainda que todos os órgãos de trânsito do Estado – Polícia Rodoviária Federal (PRF), Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), Departamento de Estrada e Rodagem (DER), Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV), Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) e demais Órgão municipais de trânsito – serão informados dessa decisão, a fim de evitar transtornos aos usuários do Detran-PE.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br