Gerente regional da Celpe confirma investimentos de R$ 27 milhões para Petrolina este ano

O gerente regional da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), Evandro Simões, anunciou nesta segunda-feira (10) investimentos na ordem de R$ 27 milhões para Petrolina este ano. A notícia foi divulgada por Simões durante reunião do Conselho Empresarial da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe). Esses recursos, segundo ele, serão destinados à ampliação da rede de distribuição e na construção da subestação Petrolina III.

De acordo com o gerente, que está na região há três meses, a Companhia vem apresentando um crescimento substancial de investimentos a cada ano. “Em 2015, investimos em obras no município cerca de R$ 16 milhões e em 2016 esse valor cresceu para R$ 24 milhões. Investimos forte também em manutenção preventiva, com inspeções, podas de árvores e correções de potenciais falhas na rede”.

Simões enfatizou ainda que os resultados obtidos com os planos de investimento e de manutenção preventiva são respostas à nova filosofia da companhia: ‘ser mais ágil, fazer mais fácil e estar mais próximo’. Após a palestra, o representante da Celpe respondeu alguns questionamentos levantados pelos conselheiros da Fiepe.

O conselheiro e representante do segmento de construção civil, Alexandre Araújo, viu boas perspectivas não apenas para Petrolina. “Com a implantação desse novo modelo, quando temos aqui uma gerência regional de operações de fácil acesso, creio que estamos diante de uma das melhores notícias para o setor produtivo de Petrolina e região”, pontuou. (fonte/foto: CLAS Comunicação)

 

1º Fórum de Energias do Sertão acontecerá em Petrolina no final de abril

Uma ampla discussão do cenário energético nordestino que vai colocar em pauta o presente e futuro do Sertão. É com este propósito que a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe) realizará no próximo dia 27 de abril, no auditório do Senai, em Petrolina, o 1º Fórum de Energias do Sertão.

O evento, que traz a este município sertanejo importantes especialistas do setor, a exemplo do ministro das Minas e Energia, Fernando Filho e do diretor do Centro Brasileiro de Infra Estrutura (CBIE), Adriano Pires, será aberto às 9h pelo presidente da Fiepe, Ricardo Essinger. De acordo com o diretor da Unidade Regional Sertão do São Francisco da Fiepe, Albânio Nascimento, serão debatidos temas como a segurança do setor energético, regulamentações, livres iniciativas de mercado e o crescente potencial de fontes alternativas da região.

“A energia é um dos principais componentes da indústria, e em muitos casos, representa o insumo mais importante e o custo mais elevado da produção. Neste encontro, realizaremos workshops, cases, debates e palestras. Uma oportunidade para troca de experiências e análise dos desafios e oportunidades do setor”, adiantou Albânio Nascimento.

Direcionado para um público de micro e pequenas empresas dos setores de alimentos e bebidas, industriais de pequeno, médio e grande porte, além de representantes de agências reguladoras, empresas públicas e privadas, o 1º Fórum de Energias do Sertão ocupará também todo o período da tarde com encerramento às 18h30. Informações e inscrições: (87) 3861- 0554 e regionalsaofrancisco@fiep.org.br.

Vice-presidente da Fiepe em Petrolina alerta que problemas da previdência devem ser enfrentados agora para proteção dos futuros aposentados

 

“Nós temos uma Previdência Social que precisa ser reformada por que da forma como ela está posta é absolutamente inviável.” Esta foi a posição adotada pelo vice-presidente da Fiepe (Federação das Indústrias de Pernambuco) unidade regional, Rafael Coelho, durante a audiência pública realizada na sexta-feira (10) na Câmara de Vereadores de Petrolina que tratou da proposta de emenda constitucional – PEC – que prevê mudanças na previdência social.

Durante a audiência para discussão da PEC 287/16, que reuniu representantes de centrais sindicais, CUT, Sintcope, Sindilojas, Sindsemp, Sintraf e lideranças políticas regionais, Rafael afirmou ainda que não existe uma fórmula mágica para equilibrar as contas públicas e que é preciso a participação de toda sociedade para que as novas gerações não sejam prejudicadas.

“O que devemos nos perguntar é: vamos prometer mais agora e não entregar nada ou vamos prometer menos com a certeza de entregar depois?”, questionou durante sua fala no evento. (Foto- Carlos Lerte-Ascom-divulgação)

Petrolina realizará em abril 1º Fórum de Energia do Sertão

A cidade de Petrolina será sede do 1º Fórum de Energia do Sertão. O evento acontecerá no próximo dia 28 de abril, no auditório do Senai (Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio) e disponibilizará 300 vagas.

O diretor da Unidade Regional da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), Albânio Nascimento, confirmou a participação do ministro das Minas e Energia, Fernando Filho, no fórum.

Durante o encontro estão programados talk shows, workshops, cases, debates e palestras com alguns representantes das maiores instituições, empresas e autarquias ligadas à energia no Brasil. São aguardados professores e especialistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV), representantes da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), do Grupo Neoenergia e do Instituto Solar de Jülich (SIJ), da Alemanha.

Entre os assuntos a serem abordados estão o cenário energético nordestino; as fontes alternativas de produção de energia; presente e futuro do setor energético na região do sertão; energia elétrica na indústria, tarifas e custos; setor energético brasileiro; modernização e sustentabilidade.

Importância

Albânio Nascimento destacou a realização do fórum pelo fato de a energia ser um dos principais componentes da indústria e um ponto de especial atenção da Fiepe. “Em alguns setores específicos, ela representa o insumo mais importante, o custo mais elevado de toda a produção. Uma mínima oscilação pode representar insegurança, aumento de custos ou, até mesmo, a inviabilidade de negócios e uma consequente queda na economia”, analisa o diretor da URSF/Fiepe. (com informações da CLAS Comunicação/foto divulgação)

Prefeitura e entidade empresarial discutem propostas para o meio ambiente em Petrolina

Coleta seletiva do lixo, poluição do Rio São Francisco, arborização da cidade e licenças ambientais. Esses foram alguns dos temas discutidos, ontem (21), durante o encontro ‘Diálogo com os Poderes Públicos em Petrolina’, realizado pela Unidade Regional da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), com a participação do diretor-presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente  (AMMA), Rafael Oliveira.

Depois de ouvir, na semana passada, o secretário de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade de Petrolina, Eduardo Carvalho, os conselheiros da URSF/Fiepe discutiram com o presidente da AMMA propostas como a retirada dos lançamentos de esgoto in natura no Rio São Francisco e a recuperação da mata ciliar.

Para o diretor da Unidade Regional do Sertão do São Francisco da Fiepe, Albânio Nascimento, adotar como meta o saneamento básico e água potável para 100% da população é outro compromisso que a atual gestão municipal precisa incorporar ao seu calendário de metas.

Em resposta aos pedidos da Fiepe, Rafael Oliveira adiantou que a Prefeitura de Petrolina já começou um projeto visando à despoluição da orla do município e ponderou que algumas outras ações cobram a desburocratização dos processos, mudanças nas leis municipais, além da atualização do código florestal.

Intercâmbio

Ao final da reunião, que contou ainda com a presença da diretora de Licenciamento Ambiental do município, Wyara Valença, ficou acertado um maior intercâmbio entre a Fiepe e a AMMA com a inclusão de dois representantes da Fiepe no Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Condema). Também foram propostos a criação de um Cadastro de Empreendimento e de uma agenda propositiva, além da implantação de um processo digital para aprovação com maior agilidade das licenças ambientais. (fonte/foto: CLAS Comunicação)

Pesquisa inédita apresenta potenciais e dificuldades das indústrias do Sertão do São Francisco

O Conselho Empresarial da Unidade Regional do São Francisco (URSF) da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe) apresentou, na quarta-feira (15), em Petrolina, um mapeamento com o perfil das indústrias da região do São Francisco, seus potenciais e dificuldades. Durante a reunião, que contou com a participação do secretário de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade do município, Eduardo Carvalho, o analista do Núcleo de Economia e Negócios Internacionais da Fiepe, Thiago Lima, detalhou o estudo inédito que começou com uma pesquisa em agosto do ano passado.

A pesquisa ‘Mapeamento das Indústrias da Região do São Francisco Pernambucano’ analisou o ambiente industrial e identificou as empresas situadas nas cidades de Petrolina, Afrânio, Cabrobó, Dormentes, Lagoa Grande, Orocó e Santa Maria da Boa Vista. A amostra foi realizada com 259 indústrias de um universo de 859.

Entre as principais informações do estudo, o Conselho Empresarial da URSF destacou um crescimento entre o ano de 2010 a 2015 com aumento de 40,9% no número de estabelecimentos industriais. Contudo, do ano de 2014 para 2015 foi registrado queda de 3,4%, fato que pode estar relacionado a má conjuntura econômica nacional. Os subsetores industriais que mais perderam empresas foram: construção civil, metalurgia, borracha, material de transporte, indústria química, fumo e couro.

De acordo com Thiago Lima, a região possui uma boa cultura exportadora presente no agronegócio e isso pode contribuir para melhorias das exportações industriais em outros setores. “Ainda é preciso buscar melhorias da eficiência industrial, enquadramento dos produtos aos padrões internacionais, acesso a crédito e capacitações voltadas ao comércio exterior. Para isso, se faz necessário realizar uma política industrial local pautada na aproximação das instituições para que se aproveite integralmente o efeito sinérgico da cooperação na inovação, eficiência produtiva, novos mercados e qualidade de vida industrial”. O analista afirmou ainda que o “Sistema Fiepe tem potencializado suas ações para o desenvolvimento industrial local e no fomento de novas parcerias que visam o crescimento da região”.

Prioridades

Ainda durante a reunião, o diretor da Unidade Regional do Sertão do São Francisco da Fiepe, Albânio Nascimento, entregou um documento ao secretário Eduardo Carvalho com as prioridades da indústria em Petrolina para o setor de urbanismo e sustentabilidade. Participaram também do encontro o secretário de Segurança do município, José Silvestre Junior; a secretária executiva de Urbanismo, Taisa Gueiros; e o secretário executivo de Serviços Públicos, Frederico Machado. (fonte/foto: CLAS Comunicação)

Reunião entre Miguel e presidente da Fiepe discute novo modelo para Distrito Industrial de Petrolina

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), reuniu-se na quinta-feira (19) com Ricardo Essinger, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe). Foi o primeiro encontro institucional do chefe do executivo municipal com os representantes do setor industrial. Na conversa, foi iniciada a discussão de um novo formato para o Distrito Industrial de Petrolina.

Miguel pediu apoio dos empresários para que o distrito fique sob responsabilidade da administração municipal. Atualmente, o local fica sob a competência do Governo do Estado. Segundo Miguel, a transição para a gestão da prefeitura facilitaria a atração de mais empresas para a cidade. “Já tratei também sobre este tema com o governador Paulo Câmara. Estamos numa fase de negociação ainda, para que depois possamos definir o projeto e o local desse complexo industrial. O objetivo é tornar nossa cidade mais competitiva e garantir mais incentivos para trazer novos negócios para Petrolina“, afirmou o prefeito.

Na reunião, Miguel também pediu apoio da Fiepe para atração de novos voos para a capital do São Francisco. “Sabemos a importância que uma boa logística propicia para a formação de novos negócios e, nesse sentido, Petrolina já obteve recentemente voos diretos de São Paulo. Mas ainda é necessário criar rotas alternativas para outras cidades. Por isso pedi ao presidente Ricardo Essinger para nos apoiar junto às companhias aéreas para conquistar novos voos e oferecer maior estrutura na atração de oportunidades e geração de renda em nossa cidade“, explicou Miguel, após o encontro. (foto/divulgação)

Conselho empresarial faz avaliação positiva do terceiro ano da Fiepe no Sertão do São Francisco

fiepe

O Conselho Empresarial da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe) fez uma avaliação positiva do terceiro ano de existência da Unidade Regional do Sertão do São Francisco. A avaliação foi apresentada durante reunião na última quarta-feira (14) e marcou o encerramento das atividades deste ano.

(mais…)

Prevenção de problemas ambientais é tema de curso realizado pela Fiepe em Petrolina

curso-fiepe

Empresários do setor industrial e profissionais responsáveis pela gestão ambiental de várias organizações do Vale do São Francisco participaram nesta quarta-feira (7) em Petrolina, do curso ‘Como prevenir problemas ambientais?’. Realizado pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco, através do Programa de Desenvolvimento Associativo – PDA em parceria com o Sebrae e os sindicatos filiados à FIEPE, o curso começou respondendo as perguntas mais comuns sobre as vantagens que a regularização ambiental proporciona às empresas.

(mais…)

Fiepe inscreve para oficina de Empreendedorismo que acontecerá nesta quarta em Petrolina

empreendedorismoEstão abertas as inscrições para uma capacitação que estimula as empresas e Empreendedores Individuais (EIs) a buscarem uma visão inovadora, encarando o empreendedorismo como um grande aliado de resultados extraordinários. Trata-se da oficina que a Unidade Regional da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe) vai realizar nesta quarta-feira (30) no auditório da entidade, localizada no térreo do Centro de Convenções Senador Nilo Coelho, área central de Petrolina.

O evento, que começará às 8h e vai até às 17h, será ministrado pelo professor Felipe Dantas, pós-graduado em Ciências Econômicas pela Faculdade de Ciências Humanas (Esuda), com MBA em Gestão Empresarial de Negócios. Destinado às indústrias de todos os portes, empresários, gestores, supervisores e líderes, a oficina objetiva capacitar os participantes a conduzirem suas empresas no cenário atual, além de atualizar sobre as tendências de mercado.

De acordo com o instrutor da oficina, que também é consultor credenciado pelo Sebrae, o comportamento criativo e o perfil empreendedor fazem toda a diferença em um momento de crise. “Vamos abordar principalmente os fundamentos da visão empreendedora, foco, meta e visão com destaque ainda para prospecção inteligente, negócios alternativos, capital humano, downsizing e planejamento empresarial”, adiantou Dantas. Informações e inscrições pelo telefone (87) 3861- 0554 ou através do email: regionalsaofrancisco@fiep.org.br. (fonte: CLAS Comunicação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br