Presidente da Ebserh promete “amparar” Juazeiro com mais recursos na área da saúde

O prefeito de Juazeiro (BA), Paulo Bomfim, esteve reunido ontem (22), em Brasília, com o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares  (Ebserh), Kléber Morais, e o diretor de Atenção à saúde da Instituição, Cláudio Wanderley. O secretário municipal, Plínio Amorim, e o assessor de Planejamento e Parcerias Estratégicas, Isaac Carvalho, acompanharam o prefeito na audiência.

O encontro serviu para ampliar a parceria já existente entre o Município, Ebserh e Univasf e solicitar mais investimentos na área da Saúde. Ao final da reunião os representantes de Juazeiro saíram satisfeitos, pois o presidente da Ebserh se mostrou sensível à causa e prometeu “amparar” a cidade com mais recursos. (foto/divulgação)

MEC já garantiu mais de R$ 4 milhões para modernização de centro cirúrgico do HU

Administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC), o Hospital Universitário (HU) de Petrolina já recebeu, desde 2016, mais de R$ 4 milhões para a compra de equipamentos cirúrgicos. Os recursos foram liberados pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, através da EBSERH.

“Recentemente, a equipe de neurocirurgiões passou a ter à disposição um aspirador ultrassónico, utilizado na remoção de tumores cerebrais e do sistema nervoso central”, anunciou Mendonça Filho. O HU, que atualmente faz parte da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), é o único hospital da região detentor do aparelho que, através de um feixe de ultrassom, desprende apenas o tecido lesado, e com o sistema de sucção, remove o tumor de maneira minimamente invasiva.

As melhorias no aparato tecnológico do bloco cirúrgico já contribuíram para o número expressivo de 388 neurocirurgias realizadas em 2016. Somente em dezembro, foram 49 cirurgias. Esses números são ainda mais significativos quando se considera o alto grau de complexidade desses procedimentos, já que, em média, uma neurocirurgia leva no mínimo quatro horas para ser concluída.

De acordo com o chefe da Unidade Neuromuscular, Ricardo Brandão, a disponibilidade desses equipamentos é importante tanto para os pacientes quanto para os profissionais. “Ajuda muito a equipe, pois proporciona um conforto maior para quem está operando, aumentado a margem de segurança do neurocirurgião. O tempo cirúrgico e o tempo anestésico são abreviados, o que diminui todas as complicações que poderiam advir disso“, disse.

Reforço

Brandão ainda destacou que a aquisição dos aparelhos oportunizou a realização de procedimentos de alta complexidade sem a necessidade de transferir pacientes para centros maiores, como Recife ou Salvador. Ao longo de 2017, novos equipamentos reforçarão a estrutura do bloco cirúrgico do hospital, conforme afirmação do chefe do Setor de Infraestrutura Física, Carlos Henrique Melo. “Em 2016 foi investido mais de R$ 1 milhão na modernização do centro cirúrgico. Além disso, foram investidos mais de R$ 3 milhões na compra de equipamentos que chegarão nos próximos meses. As seis salas no bloco cirúrgico estão sendo preparadas para terem porte para grandes cirurgias, após sete anos. Anteriormente, havia apenas duas com capacidade para estes procedimentos”, explicou. As informações são da assessoria. (foto/divulgação)

Hospital Universitário realiza mutirão de cirurgia ortopédicas

mutirao-cirurgias-hu

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) promoveu ontem (30/11) no Hospital Universitário (HU) em Petrolina um mutirão de cirurgias, exames e consultas ambulatoriais. O objetivo foi reduzir a fila de espera dos hospitais universitários federais e do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a assessoria, foram realizadas 21 cirurgias eletivas de média e alta complexidade. Uma equipe de quase 26 profissionais – entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem- trabalhou durante todo o dia para realizar os procedimentos. A iniciativa reduziu 33% da lista de espera de pacientes internados.

Roseânea Pereira, que aguardava o retorno de seu cunhado do bloco cirúrgico, elogiou o atendimento e a iniciativa da unidade médica. “Foi muito importante, muito positivo esse mutirão. Meu cunhado teve todos os atendimentos necessários aqui no HU, toda a equipe é muito eficiente e humana. Ele já havia feito uma série de procedimentos e o mutirão ajudou a finalizar esse processo. Agora ele terá a oportunidade de se recuperar e voltar para o mercado de trabalho”, disse.

Atualmente, a rede EBSERH conta com unidades filiadas em todo o país, sendo quatro na região Norte, 17 na região Nordeste, cinco na região Centro-Oeste, sete na Sudeste e seis no Sul. Já são mais de 20 mil empregados contratados pela estatal, via concurso público federal. O número ainda pode aumentar com as convocações feitas esta semana, que totalizaram mais de 2.600 pessoas. Os profissionais ajudam a melhorar a assistência à população, o ensino e a pesquisa nas unidades hospitalares. (foto/divulgação)

Durante audiência, representante da EBSERH garante contratação de restante dos profissionais para HU até setembro

audiência contratação médicos HU

Uma audiência pública convocada pelo Poder Judiciário de Petrolina discutiu, na manhã de ontem (29), a questão do concurso público realizado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) para o preenchimento das 67 vagas destinadas ao Hospital Universitário (HU). Do total, 33 já foram liberadas para contratação. A audiência ocorreu no auditório da Subseção Judiciária de Petrolina.

“Achei por bem fazer esta audiência para escutar a população e os órgãos públicos envolvidos direta ou indiretamente com o tema, para tentarmos firmar um acordo ou para obter mais subsídios para posterior julgamento da causa”, explicou o juiz da 17ª Vara de Justiça Federal, Arthur Napoleão Teixeira Filho, responsável por decidir o caso.

Representantes da EBSERH, HU-Univasf, Ministério Público Federal (MPF), OAB, Cremepe, Sindicato dos Médicos, Defensoria Pública Estadual, Câmara Municipal e das Secretarias de saúde de Petrolina e Juazeiro (BA), entre outros órgãos, participaram do debate.

Na ocasião, foi discutida não só a necessidade da contratação dos profissionais, mas também outros aspectos da saúde pública da região que acabam por afetar o atendimento do HU-Univasf, a exemplo do baixo número de leitos oferecidos na Rede Interestadual de Atenção à Saúde do Vale do São Francisco (Rede PEBA). Por sua vez, o superintendente do HU, Ronald Mendes, apresentou uma série de dados, demonstrando que, mesmo com o quadro de profissionais incompleto, o hospital vem batendo, sucessivamente, recordes em número de atendimentos e de realizações de cirurgias. Apenas nos sete primeiros meses desse ano, segundo ele, foram 2.578 cirurgias. O superintendente falou ainda sobre todos os investimentos empregados para aquisição de equipamentos e insumos.

O delegado do Cremepe de Petrolina, Joaquim Bedor, reconheceu avanços no HU, mas bateu na tecla da contratação dos profissionais. “Houve uma melhora expressiva em número de equipamentos adquiridos e na estrutura de uma forma geral. Agora, é necessária a contratação de mais profissionais para que os médicos possam trabalhar de maneira mais confortável e dignidade para ofereceram um atendimento de mais qualidade ”, afirmou.

Sem acordo

A audiência não chegou a um acordo entre as partes, pois, segundo a consultora jurídica da EBSERH, Andrea Sabião, a instituição ainda aguarda autorização orçamentária, por parte da Secretaria de Orçamento Federal do Ministério do Planejamento, para a contratação de todos os aprovados. Apesar disso, a consultora salientou que já foram convocadas quase a metade das vagas contidas no concurso. “A EBSERH vem envidando esforços para a contratação dos profissionais necessários. No entanto foi realizado um concurso público com prazo de validade de um ano, prazo este que ainda não se findou. Até setembro serão convocados 33 médicos”, afirmou. (foto/Ascom HU)

Justiça Federal realizará audiência pública para discutir “precariedade” do atendimento médico no HU

A Justiça Federal em Petrolina, por intermédio da 17ª Vara, irá promover no próximo dia 29 de agosto, às 9h, uma audiência pública no auditório da Subseção Judiciária da cidade para discutir a precariedade do atendimento médico no Hospital Universitário (HU) de Petrolina. Segundo o edital de convocação da audiência, a falta de médicos na unidade de saúde será o tema central da reunião, que é aberta a qualquer cidadão que tenha interesse na temática.

A audiência, conforme o edital, também tem a finalidade de “ampliar a participação popular nesta ação coletiva, tendo em conta a complexidade e a abrangência do tema trazido à apreciação judicial e sua grande repercussão social”. Contratação de médicos e aquisição de novos equipamentos para o HU também deverão pautar a audiência.

Foram convidados a participar da audiência, além de representantes da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), órgãos dos municípios de Petrolina e Juazeiro que fazem parte da Rede PE/BA, a exemplo das Secretarias de Saúde, Câmaras Municipais, representantes da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Ministério Público de Pernambuco, associações médicas de Pernambuco, entre outros.

O edital diz que será oportunizada a manifestação dos representantes dos órgãos e associações convidados e das pessoas físicas que formularem, até o próximo dia 19/8, requerimento solicitando sua participação, a ser remetido para o e-mail direcao17@jfpe.jus.br. Manifestações de cunho político não serão permitidas durante o evento. Outras informações sobre a audiência podem ser conferidas acessando o edital aqui.

Representante da EBSERH minimiza críticas ao HU e diz que concurso para contratação de novos profissionais está sendo organizado

Durante reunião realizada na Casa Plínio Amorim na última semana para discutir a atual situação do Hospital Universitário (HU), a diretora de atenção à Saúde da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), Adriana Oliveira, tentou minimizar a situação em que se encontra a unidade médica. O HU vem passando por diversos problemas por causa da escassez de profissionais.

A convocação da reunião surgiu em decorrência do episódio do último dia 12 de março, quando o portão do HU foi fechado, impedindo o atendimento aos usuários. Segundo Adriana Oliveira, a situação é momentânea e a Empresa vem investindo em várias frentes, como a formação dos profissionais em gestão hospitalar, a construção de um plano diretor estratégico para o hospital e a contratação de profissionais por meio de um concurso nacional. “Estamos com um conjunto de iniciativas em curso, modelos de referência que estão sendo implantados e adotados pelo hospital para que a gente possa organizar bem o trabalho e o seu funcionamento“, disse.

Além da diretora de atenção à Saúde da EBSERH, a reunião contou com a participação de representantes da secretária de Saúde de Petrolina, Lucia Giesta, de representantes do HU, da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Secretaria de Saúde de Lagoa Grande, VIII Gerência Regional de Saúde de Pernambuco (Geres) e Central de Regulação Interestadual de Leitos, além dos vereadores Ailton Guimarães e Manoel da Acosap.

“Solução emergencial”

Ao final da reunião, a secretária Lucia Giesta, sugeriu que, como “solução emergencial”, cada município na área de abrangência da rede PEBA (Pernambuco/Bahia) do possa contribuir com a cedência de profissionais ao hospital. “Hoje, o município de Petrolina conta com 138 servidores atuando no HU, incluindo cirurgiões ortopédicos, anestesistas que são hoje as duas especialidades mais deficientes.  A sugestão, nesse momento, é que outros municípios também possam colaborar para que a população não seja prejudicada“. (foto: Ascom PMP/divulgação)

EBSERH divulga resultado final de processo seletivo para médicos do HU

Hospital UniversitárioA Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) divulgou o resultado final do processo seletivo simplificado (Edital N° 8/2015) para contratação temporária de 30 médicos que atuarão no Hospital Universitário (HU) de Petrolina.

Após avaliação curricular de títulos e experiência profissional, 25 médicos foram selecionados nas seguintes especialidades: Clínica Médica (8); Anestesiologia (6); Cirurgia Geral (2) e Ortopedia e Traumatologia (9). Para ver os nomes dos selecionados, acesse aqui.

A contratação tem como objetivo suprir a necessidade de atendimento de saúde pelo prazo determinado de 180 dias, podendo ser prorrogada por igual período. Mais informações estão disponíveis na página de Concusos, no site da EBSERH.

HU é contemplado com quase 70 vagas para área médica em concurso nacional da EBSERH

hutO Hospital Universitário (HU) em Petrolina foi contemplado com 67 vagas para área médica num concurso nacional da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) que está oferecendo, ao todo, 951 vagas para todo o país. As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas até o dia 14 de janeiro de 2016, no site do Instituto AOCP, banca organizadora do certame. As inscrições também podem ser feitas presencialmente até o dia 23 de dezembro deste ano. Os postos estão descritos no site do AOCP.

As vagas para a área médica contemplam as seguintes especialidades: Anestesiologia (7); Cardiologia: (1); Cirurgia da Mão (1); Cirurgia Geral (5); Cirurgia Vascular (4); Clínica Médica (22); Medicina Intensiva (1); Neurocirurgia (7); Ortopedia e Traumatologia (15); Pneumologia (1); Radiologia e Diagnóstico por Imagem (3).

As taxas de inscrição são de R$ 120 para médicos e R$ 80 para o cargo de Analista Administrativo/Relações Públicas. A data prevista para realização das provas é 21 de fevereiro de 2016.

Contratação       

Os candidatos aprovados no concurso público que ingressarem no quadro permanente da EBSERH serão contratados sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e terão direito ao plano de cargos, carreiras e salários, além do plano de benefícios da empresa.

Inscrições de seleção simplificada que contratará médicos temporários para HU encerram-se no dia 14/12

Hospital UniversitárioA Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares encerrará no próximo dia 14 de dezembro as inscrições para seleção simplificada de 30 médicos para o Hospital Universitário (HU) nas especialidades de clínica médica (8); anestesiologia (6); cirurgia geral (2); cirurgia vascular (3) e ortopedia e traumatologia (11).

Como este Blog já havia divulgado, o processo seletivo tem por objetivo a contratação temporária desses profissionais com vistas à manutenção de serviços assistenciais no HU. A remuneração chega a mais de R$ 8 mil.

O vencimento básico é de R$ 7.425,31 para uma jornada de 24 horas semanais que poderá ser trabalhada ininterruptamente na forma de plantão, conforme acordo coletivo de trabalho. O salário previsto em Edital é acrescido de percentual de insalubridade (R$ 1.485,06) e auxílio alimentação (R$ 483,00), totalizando uma remuneração de R$ 8.915,20, que ainda pode ter acréscimo correspondente a adicional noturno e auxílio pré-escolar.

Procedimento

As inscrições são gratuitas e os interessados devem se inscrever via internet até às 23h59 do dia 14, no endereço eletrônico www.ebserh.gov.br – Seção Concursos e Seleções – mediante preenchimento da ficha, anexação de currículo, diploma e documentação comprobatória dos títulos e experiência profissional a serem pontuados. A documentação também poderá ser entregue no HU-Univasf, localizado à Avenida José de Sá Maniçoba, s/nº, Centro.

Ronaldo Cancão quer MPF pressionando Univasf por melhorias para HU

ofício HU cancão

Com base num relatório do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), o vereador Ronaldo Cancão disse ao Blog que protocolou ofício junto ao Ministério Público Federal (MPF) cobrando providências em relação ao Hospital Universitário (HU).

No ofício, Cancão cita “irregularidades” e “péssimas condições de funcionamento” constatadas numa inspeção do Cremepe à unidade médica como justificativa para o MPF se mobilizar. O alvo do vereador também é a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), que atualmente administra o HU, e a Univasf – a qual o HU está vinvculado e serve de residência para os graduandos do curso de Medicina.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br