Carcará do Sertão dá o exemplo

O polêmico empate contra o endinheirado Sport Recife, na tarde-noite de ontem (7), representou para a equipe do Salgueiro muito mais do que a chance de conquistar o inédito título de campeão pernambucano da Série A1, em sua própria casa, daqui a 40 dias.

É claro que ser o primeiro no estadual significa fazer história, principalmente saindo do interior. Mas o Carcará do Sertão já provou que um título é apenas questão de tempo.

O mais importante é que o Carcará vem dando exemplo a ser seguido. Exemplo de planejamento, dedicação e seriedade de seus dirigentes, que teve no empresário Clebel Cordeio (atual prefeito do município) o emblema de todos esses ingredientes.

Não é de hoje que o Salgueiro vem se destacando nas competições em que atua. E o clube só dá provas de que esse trabalho não tem mais volta. A cereja do bolo seria o título do Pernambucano, que deixou de ser um sonho faz tempo. Se chegar lá, o Carcará será motivo de orgulho não apenas para sua terra, mas para toda uma região.

Pernambucano: Pênalti polêmico e árbitro de vídeo marcam empate no primeiro jogo da final entre Sport e Carcará

Terminou em muita polêmica o primeiro jogo da final do Campeonato Pernambucano Série A1, entre Sport e Salgueiro, na tarde de ontem (7) na Ilha do Retiro, no Recife. Pela primeira vez na história do futebol brasileiro, a partida foi decidida por meio da arbitragem de vídeo, que confirmou um penâlti contra o meia Toti, do Carcará, já no tempo final de acrescimentos, aos 49 minutos, quando o Leão vencia por 1×0.

Após mais de seis minutos consultando o lance pelo monitor eletrônico, o árbitro José Woshington da Silva decidiu confirmar a penalidade contra o atleta do Carcará. Jean Carlos foi para a cobrança, aos 54, empatou o jogo para o time sertanejo.

Em relação à partida, pode-se afirmar que houve dois momentos distintos. Na etapa inicial, o Sport tomou as rédeas, como era de se esperar, e tentou sufocar o adversário, que se preocupava muito mais em se defender. De tanto insistir, o Rubro negro abriu o placar com André, aos 27, numa sobra de bola na pequena área.

No segundo tempo, o Carcará – mesmo ainda atento à marcação – também saiu um pouco mais para o jogo. Tanto é que conseguiu uma bola no travessão do goleiro Magrão. No restante, o jogo foi apenas morno, já que a postura do Sport também foi desinteressada em relação ao primeiro tempo. O empate deixou o confronto final entre as duas equipes, no próximo dia 18 de junho, em aberto. O jogo será no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro.  (Foto: Diego Nigro/JC Imagem)

 

Pernambucano: Carcará vai ter de esperar mais de um mês para decidir final em casa com Sport

Depois de muita indefinição, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) finalmente confirmou a data do segundo jogo da final entre Salgueiro e Sport, pelo Campeonato Pernambucano Série A1. O Carcará, que vai decidir em sua casa – o Estádio Cornélio de Barros – só receberá o Leão no próximo dia 18 de junho.

O primeiro duelo da final será neste domingo (7), na Ilha do Retiro, no Recife. Depois disso, o Salgueiro levará exatamente um mês e 11 dias aguardando o segundo jogo. É isso mesmo. Mais de um mês. Coisas do futebol brasileiro.

Pernambucano: Carcará pode disputar título em casa contra Sport somente no final de junho

A classificação do Sport Recife para a final da Copa do Nordeste, na noite de ontem (3) contra o Santa Cruz, deve trazer um inevitável incômodo para a equipe do Salgueiro. Explica-se: caso o Leão da Ilha do Retiro não passasse nessa competição, o segundo jogo da final do Campeonato Pernambucano Série A1, entre Sport e Carcará, poderia acontecer no próximo dia 14 de maio. Agora, tudo mudou.

Comenta-se extraoficialmente que, após o primeiro jogo na Ilha entre as duas equipes, marcado para este domingo (7) às 16h, a segunda partida em Salgueiro poderá acontecer somente no final de junho. Algo nunca antes visto na história do Pernambucano. Pobre futebol.

Pernambucano: Carcará treina para primeiro duelo decisivo contra Sport, mas ainda não sabe quando será segunda partida

Enquanto intensifica os preparativos para o primeiro duelo decisivo contra o Sport pela final do Campeonato Pernambucano Série A1, que acontecerá neste domingo (7) na Ilha do Retiro, às 16h, o time do Salgueiro é obrigado a conviver com expectativas e apreensão. E o motivo não é à toa.

Até agora a Federação Pernambucana de Futebol (FPF), por mais incrível que possa parecer, ainda não tem a data do segundo jogo entre as duas equipes, que acontecerá em Salgueiro, no Estádio Cornélio de Barros. A apreensão de jogadores e comissão técnica fica por conta dos riscos de o Carcará perder o embalo, caso a confirmação da segunda partida demore a ser anunciada.

Esse fato, além de ser inédito, acaba colocando para baixo o já combalido Campeonato Pernambucano. Lamentável. (Foto/reprodução)

 

Pernambucano: Carcará ainda não sabe quando enfrentará o Sport no jogo da volta pelo título da competição

Finalista do Campeonato Pernambucano 2017, a equipe do Salgueiro terá de aguardar mais um pouco para saber quando decidirá o título em seus domínios. O motivo se deve ao fato de a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) ter confirmado apenas o jogo de ida, contra o Sport, na Ilha do Retiro, que acontecerá no próximo dia 7 de maio.

Devido à dificuldade de datas, o segundo jogo do Carcará, que será em Salgueiro, permanece sem definição. Certamente os dois times serão prejudicados por esse intervalo forçado, mas há quem garanta que o Salgueiro será muito mais, já que a equipe sertaneja, que vinha no embalo, pode sentir essa parada. Coisas do futebol brasileiro.

Artigo do leitor: “Para a imprensa da capital, Santa Cruz é quem jogou ruim”

O professor e ex-diretor do Campus Petrolina da UPE, Moisés Almeida, ainda comemora mais uma façanha do time do Salgueiro, que pela segunda vez em sua pouca história de clube, vai disputar a final do Campeonato Pernambucano. Mas o professor lamentou o que já ouviu e leu da imprensa esportiva da capital Recife, a qual destacou muito mais o “jogo ruim” do Santa Cruz do que os méritos do Carcará do Sertão, na partida do último sábado (22). E decidiu desabafar.

Confiram:

Desde ontem, escutando e lendo a imprensa pernambucana (diga-se de passagem do Recife), me deparo apenas com um argumento: Foi o Santa Cruz que jogou ruim. Saliento que todos os dias escuto a Rádio Jornal do Commercio, pois tem uma filial aqui em Petrolina, e, assisto ao Bom Dia Pernambuco da Rede Globo Nordeste.

Para esses dois meios de comunicação só existem três times em Pernambuco: Santa Cruz, Náutico e Sport. Nas duas emissoras, por exemplo, os repórteres escalados são apenas para cobrir esses três times. A própria Rádio Jornal só tem vinhetas paras os que eles consideram os três grandes pernambucanos.

Não foi a primeira vez que o Salgueiro chegou à final. Mesmo assim, o tratamento não muda. Os louros são, sim, para o Salgueiro. E mesmo que não seja campeão, já provou novamente que Pernambuco tem mais do que três times grandes.

“Carcará,

Mais coragem do que home

Carcará

Pega, mata e come

Carcará é malvado, é valentão

É a águia de lá do meu sertão”. (João do Vale)

Moisés Almeida/Professor e Ex-diretor da UPE Petrolina 

Pernambucano: Carcará faz história novamente e vai disputar final pela segunda vez

Que Santa Cruz, que nada. No Estádio Cornélio de Barros, quem manda é o Salgueiro. O Carcará fez novamente história ao derrotar a equipe do Santa Cruz por 2×0, em jogo encerrado agora há pouco, pelo segundo confronto das semifinais, e vai disputar pela segunda vez a final da competição.

O time Coral jogava pelo empate, já que havia vencido na semana passada por 1×0. O jogo teve momento distintos. O primeiro tempo, que terminou sem gols, foi mais equilibrado, com uma ligeira vantagem para o Carcará, que levou um pouco mais de perigo à meta do goleiro Júlio César.

No segundo tempo, porém, o time sertanejo voltou mais arrojado e imprimiu uma pressão muito grande ao adversário, desde o primeiro ao último minuto. O resultado não demorou a chegar.

Aos 22 minutos, Rodolfo Potiguar aproveitou uma cobrança de escanteio e, quase da pequena área, soltou um ‘foguete’ indefensável para Júlio César: 1×0. Os números finais foram dados por Jean Carlos, três minutos depois. Ele também aproveitou uma sobra, desta vez numa falta cobrada por Moreilândia, dominou a bola diante do zagueiro do Santa e chutou no canto do goleiro coral: 2×0. Agora, o Carcará espera o adversário do confronto deste domingo (23), entre Sport e Náutico. (Foto: Alexandre Gondim/JC)

Campeonato Pernambucano: Carcará vai com tudo contra Santa Cruz para se garantir em mais uma final

A pouco mais de 24 horas para o jogo decisivo entre Salgueiro e Santa Cruz, neste sábado (22) no Estádio Cornélio de Barros, às 19h, o clima de expectativa em torno do duelo já começa a dominar parte da torcida do Carcará. E não é difícil entender o motivo.

Como perdeu por apenas um gol de diferença para o Tricolor do Arruda, é perfeitamente possível ao time sertanejo reverter a diferença. Caso vença a partida por dois gols, o Salgueiro estará mais uma vez na final da competição – a exemplo de 2015.

Mesmo se vencer por apenas um gol, o que também seria um placar perfeitamente possível, o Carcará levará a decisão para os pênaltis. Apenas empate ou – claro – derrota elimina o Salgueiro. Mas se depender da motivação do elenco sertanejo e de sua torcida, o resultado de amanhã será bem diferente do primeiro jogo contra o Santa. É aguardar.

Carcará tropeça no primeiro jogo da semifinal do Pernambucano 2017

O Salgueiro bem que tentou neste sábado, 15, sair pelo menos com o empate – placar que mantinha sua vantagem por dois empates por ter feito a melhor campanha do Campeonato Pernambucano 2017 -, mas um pênalti polêmico deu a vitória ao Santa Cruz por 1 x 0, no Arruda.

Agora, o Carcará terá que vencer por 2 x 0 no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, jogo marcado para o próximo sábado, 22. O placar igual ao deste sábado levará a disputa pela vaga na final para os pênaltis. (Foto: Alfeu Tavares/Folhape-Divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br