Ex-vereador Betão reforça críticas do Sinpol a troca de comandos das polícias em Pernambuco

Um dos principais críticos da segurança pública de Pernambuco quando fazia parte da legislatura passada na Casa Plínio Amorim, o ex-vereador de Petrolina, Adalberto Filho ‘Betão, reforçou o discurso do Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sinpol-PE), que analisou com ressalvas a troca dos comandos das Polícias Militar e Civil, anunciada esta semana pelo governador Paulo Câmara.

Numa nota, o Sinpol-PE afirma, entre outras coisas, que se não forem realizados investimentos que garantam efetivo suficiente e condições mínimas de trabalho às forças policiais, “será impossível conter essa onda de criminalidade” no Estado. Betão vai na mesma linha, e é ainda mais crítico.

“Essa é a mesma prática de sempre. Ele (Paulo Câmara) fez isso em Petrolina, com o coronel (Isaac) Guerra, fez isso com o coronel Carlos (Pereira), quando era comandante geral (da PMPE). É só trocando de comandantes, mas não dá uma resposta positiva contra a violência gritante no nosso Estado. Ao invés dele trazer mais investimentos, melhorar as condições de trabalho dos policiais, ele simplesmente troca os comandantes, como se resolvesse. Esse governo já mostrou que não é comprometido com a segurança”, alfinetou Betão.

Betão tacha antecipação de IPVA de “decreto macabro” de Paulo Câmara: “Presente de grego de Natal”

betao

Apesar de o governador Paulo Câmara (PSB) ter reavaliado sua decisão de cobrar o IPVA em fevereiro de 2017, ao invés de janeiro, a medida pegou mal na Casa Plínio Amorim. Ex-aliado do socialista, o vereador Adalberto Filho ‘Betão’ (PMDB) liderou o coro dos insatisfeitos.

Durante a sessão de ontem (8), Betão chegou a apresentar uma moção de repúdio contra a decisão de Paulo Câmara, a qual tachou de “decreto macabro”.

“Esse é o presente de grego de Natal que o governador está dando aos pernambucanos”, alfinetou Betão. A moção de repúdio foi respaldada, inclusive, pelos vereadores aliados de Paulo Câmara.

Betão afirmou que o Estado não pode querer resolver a crise econômica em cima do povo pernambucano, que também sente os efeitos. “Como se só o governo tivesse crise. As pessoas não passam por aperto, não têm que fazer matrículas dos filhos na faculdade, nas escolas, não têm que comprar material escolar, não já têm IPTU para pagar”, ironizou. O vereador acredita também que a decisão de Paulo Câmara pode aumentar a inadimplência do imposto, uma vez que muitas pessoas ainda estão tentando quitar o IPVA de anos anteriores e não estão conseguindo.

Betão contesta Zé Batista da Gama sobre terreno na Vila Eduardo

projeto-crelps-petrolina

Em contato com este Blog, o líder do governo na Casa Plínio Amorim, vereador Betão (PMDB), contestou a denúncia feita ontem (29) pelo seu colega de Legislativo e líder da bancada oposicionista, José Batista da Gama (PDT), em relação a um terreno localizado no Vila Eduardo, zona leste de Petrolina, que teria sido doado sem autorização da Casa.

Betão argumentou que o terreno refere-se à área permutada com o imóvel onde hoje funciona o Centro de Recuperação Evangélico Livres Para Servir (CRELPS), cujo projeto foi aprovado por unanimidade dos vereadores e transformado em lei. Com a palavra, o líder oposicionista.

Betão desconversa sobre estratégias do grupo de Lossio como oposição a partir de 2017: “Ele ainda é o prefeito”

Betão1A um mês de concluir seu mandato na Casa Plínio Amorim, o líder da bancada governista Adalberto Filho ‘Betão’ (PMDB) desconversou sobre qual será a estratégia do seu grupo, liderado pelo prefeito de Petrolina Julio Lossio (PMDB), que passa a ser oposição a partir do ano que vem. Betão garantiu que esse assunto ainda não foi colocado à mesa por Lossio.

“Ainda está cedo, até porque ele é o prefeito. O café esfriou, como ele gosta de dizer, mas ainda está morno. Não há nenhuma estratégia (sobre ser oposição). Queremos o melhor para Petrolina. A gente pede a Deus que o prefeito eleito (Miguel Coelho) faça um bom mandato e não tenha as dificuldades que o próprio prefeito Julio Lossio teve”, afirmou Betão, referindo-se ao fato de que Lossio não teve a força política que o socialista terá, a partir de 1º de janeiro de 2017. “Apesar de Petrolina ter vários deputados, não houve nenhum que quisesse ajudar o prefeito”, cutucou.

Betão também desconversou sobre o fato de integrantes do grupo de Lossio, a exemplo do vereador eleito Major Enfermeiro (PMDB), voltar a ser aliado do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), integrando assim a base de Miguel no Legislativo.

A gente não conversou sobre isso ainda. O prefeito Julio Lossio é muito tranquilo quanto a isso. Ele deixa as pessoas à vontade. Cada um sabe de si”, declarou. Betão, que descartou uma volta ao grupo do senador, garantiu que segue com Lossio. Perguntado se houve erros de campanha por não ter conseguido renovar o mandato, ele evitou polemizar. Disse apenas que essa “foi uma vontade do povo de Petrolina”. “Tenho a convicção de que fui um vereador atuante, e vocês da imprensa podem dizer isso melhor do que eu. Mas a população entendeu que eu não deveria mais continuar. Quero mais é agradecer por esses quatro anos. Agora é ver o que Deus nos reserva daqui para frente. Sou um homem de muita fé”, finalizou.

Vereador Betão apresenta moção de repúdio a atriz sobre declaração contra nordestinos

betao

A polêmica declaração feita ontem (26) pela atriz Alexia Dechamps, numa audiência na Câmara dos Deputados sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em proibir as vaquejadas, repercutiu também na Casa Plínio Amorim.

Na sessão desta terça (27), o vereador Betão (PMDB) apresentou uma moção de repúdio verbal contra Alexia Dechamps. “Não podemos aceitar esse preconceito, esse bairrismo contra o povo nordestino”, disparou Betão.

Betão sobre denúncia de suposta fraude em processo licitatório na iluminação pública de Petrolina: “Nada comprovado”

Betão1

O líder da bancada governista, Adalberto Filho ‘Betão’ (PMDB), viu com cautela a denúncia feita na sessão desta terça-feira (20) pelo seu colega de Casa Plínio Amorim, o vereador oposicionista Ronaldo Cancão (PTB), acerca de uma suposta fraude no processo licitatório da iluminação pública de Petrolina. Segundo Cancão, a prefeitura teria beneficiado a empresa JMT, com sede na cidade, em detrimento da vencedora da licitação – a BKL, do Rio Grande do Norte. O processo ocorreu há dois anos. O nome da empresa potiguar chegou a ser homologado para concorrer à licitação, mas depois foi retirado.

À imprensa, Betão disse não ter tomado conhecimento desse fato, e acredita que nem o próprio prefeito Julio Lossio (PMDB) também saiba. “Senão ele (Lossio) teria me orientado a fazer sua defesa na Casa”, justificou Betão.

O líder governista saiu em defesa da atual administração e, em tom provocativo, afirmou que Cancão até agora apenas trouxe denúncias que nunca se comprovaram. “O vereador vem fazendo várias denúncias contra o governo, mas não há nada comprovado”, cutucou. Betão ressaltou, ainda, que o prefeito “vem honrando com os compromissos” nas duas gestões e que essas denúncias não passam de mais uma tentativa da oposição para desestabilizar o seu governo. “Já tentaram até tirar o mandato do prefeito no tapetão”, finalizou.

Dr.Pérsio alerta Betão sobre suposta “manobra eleitoreira” em programa da prefeitura, mas governista minimiza

Dr.PérsioO vereador oposicionista Dr.Pérsio Antunes (PV) fez um alerta ao líder de governo Adalberto Filho ‘Betão’ (PMDB), sobre uma denúncia que recebeu quanto ao Programa ‘Anjo da Guarda’, aprovado pela Casa Plínio Amorim, o qual permite à prefeitura doar cestas básicas para gestantes no pré-natal. Segundo Pérsio, algumas beneficiárias lhe informaram ter recebido um tíquete, em junho deste ano, mas somente na semana passada a administração municipal as convocou para uma reunião, pela qual entregaria as cestas.

Para o oposicionista, a prefeitura estaria se utilizando de uma “manobra eleitoreira” para beneficiar o candidato governista Edinaldo Lima (PMDB). “Desde maio era para entregar essas cestas, mas seguraram até agora para fazer campanha eleitoral”, lamentou, acrescentando que vai estar atento ao fato.

Betão, no entanto, minimizou a denúncia. O líder justificou que o mandato do prefeito Julio Lossio (PMDB) vai até 31 de dezembro, e até lá ele precisa exercer seu papel. “Não é por conta de política que o prefeito tem de parar ou de fazer qualquer benefício para a população”, rebateu.

Ronaldo Cancão e Betão polemizam sobre ‘CPI das Pavimentações’

ronaldo cancãobetão (2)_640x360O líder governista na Casa Plínio Amorim, Adalberto Filho ‘Betão’ (PMDB), decidiu reacender a polêmica iniciada na última sessão plenária, semana passada, pelo integrante da bancada de oposição, Ronaldo Cancão (PTB).

Cancão sugeriu à Mesa Diretora a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Casa, com vistas a investigar os recursos aplicados pelo Governo Julio Lossio em obras de pavimentação no município. Betão topou a ideia, mas não quer apenas que a ‘CPI das Pavimentações’ – como já vem sendo chamada – se restrinja apenas à atual gestão.

Após ter conversado com o prefeito sobre o assunto, o líder governista informou que vai orientar toda sua bancada a assinar o requerimento solicitando a CPI, mas com uma condição: Betão quer que a CPI seja estendida a governos anteriores. “Nós sabemos de denúncias sobre pavimentação ‘sonrisal’, recursos desviados, dinheiro do FEM, do PMI, que deixaram um rombo muito grande para o atual governo. Que a gente faça uma investigação justa para dar uma resposta positiva, e não eleitoreira, à nossa comunidade”, justificou.

Cancão devolveu na mesma moeda. Ele disse que a CPI não tem nada de eleitoreira. “Quero saber onde entrou o dinheiro público nessa gestão. Quanto custou o asfalto da (Avenida) Cardoso de Sá. Quanto custou o asfalto que liga o (Antonio) Cassimiro ao José e Maria, que está se diluindo. Aliás, nem o prefeito faz terraplenagem com barro. Terraplenagem se faz com cascalho (referindo-se à obra entre os dois bairros). E quero saber onde estão os R$ 3 milhões em brita, os R$ 2,15 de emulsão asfáltica, os R$ 26 milhões do ‘Pavimenta Petrolina’ e os R$ 3 milhões de equipamentos para a Usina Asfáltica Móvel. Façam a CPI para investigar qualquer gestão, que eu assino. A minha já é prego batido e ponta virada”, provocou.

Osório põe panos quentes em declaração de Betão: “Família Coelho unida, só quem ganha é Petrolina”

ronaldo e guilhermeIntegrante do grupo político do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), o vereador e presidente da Casa Plínio Amorim, Osório Siqueira (PSB), colocou panos quentes na recente polêmica causada pelas declarações do seu colega de Legislativo, Betão (PMDB). Ex-aliado de FBC e do deputado federal Guilherme Coelho (PSDB), Betão afirmou que a união da Família Coelho “não passa de cristal quebrado”.

Osório discorda, mas evita causar controvérsias. “O fato de Fernando e Guilherme estarem juntos de novo, no mesmo palanque, depois de tanto tempo, só quem ganha é Petrolina”, ponderou.

Zé Batista rebate Betão sobre união da Família Coelho: “Se é cristal quebrado quem quebrou foi ele, que comeu nos dois pratos”

josé batista da gamaSem papas na língua, como já é conhecido em Petrolina, o vereador oposicionista José Batista da Gama (PDT) voltou a destilar suas críticas à postura do ex-aliado Betão (PMDB), que deixou o grupo do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) para embarcar no do prefeito Julio Lossio (PMDB).

Num evento político realizado na noite de ontem (4) no Clube do Palmeiras, Bairro Atrás da Banca, Zé Batista deu a resposta sobre as declarações de Betão, esta semana, de que a união da Família Coelho não passava de um “cristal quebrado”. “Quem quebrou foi ele, que comeu nos dois pratos e depois cuspiu. Ele tem que explicar o que ganhou do prefeito pra trair”, detonou Zé Batista.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br