Parceria quer aumentar produção agrícola em Petrolina

Agricultores dos Perímetros Senador Nilo Coelho e Bebedouro, em Petrolina, têm buscado aumentar a qualidade de produção. Para isso procuraram assistência técnica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Na sexta-feira (12), uma reunião na Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) entre o coordenador geral de produção do MAPA, Michel Ferraz, e a diretoria do Sindicato dos Agricultores Familiares do município (Sintraf) teve o objetivo de confirmar a visita de técnicos à zona rural da cidade e de apresentar outras demandas.

Uma das ações solicitada à pasta é a capacitação dos produtores da agricultura orgânica, com palestras e disponibilização de profissionais da área para visitar os lotes e fazer acompanhamentos.  Segundo a presidente do Sintraf, Isália Damacena, os agricultores necessitam do apoio para, além de qualificar a produção, tornarem-se mais competitivos no mercado. “Petrolina tem grande potencial econômico para a agricultura familiar. Para tanto, precisamos que nossos agricultores tenham assistência técnica adequada e que os oriente sobre a plantação, a colheita e o combate às pragas”, analisa.

Durante a reunião, Ferraz adiantou que na primeira semana de junho uma equipe de técnicos da Codevasf, que está na Paraíba, deve chegar ao município para atender a demanda dos produtores de orgânicos. “Será um suporte técnico para mitigar os problemas que eles [agricultores] têm identificado na produção”. E continua. “Nosso objetivo inicial é a organização dos pequenos irrigadores, partindo da integração de seus produtos para a sua comercialização”.

Reivindicação

As visitas in loco aos lotes de produção serão realizadas por técnicos ligados à Codevaf, que é a responsável pela orientação, capacitação e acompanhamento dos agricultores. A assistência técnica é uma reivindicação antiga do Sintraf. No final do ano passado, durante visita ministerial, o titular do MAPA, Blairo Maggi, comprometeu-se em atender a demanda da categoria. “Ele [Michel Ferraz] nos ouviu e está levando nossas necessidades à Brasília, esperamos que essa reunião possa trazer melhorias para o agricultor familiar de Petrolina”, afirma o secretário de políticas agrícolas do Sintraf, Natalício Luíz, que também esteve no encontro. (foto/divulgação)

Miguel Coelho assinará ordens de serviço para construção de nova ciclovia e de centro distribuidor para agricultura familiar

O prefeito Miguel Coelho (PSB) assinará ordem de serviço, nesta quarta-feira (10), para a construção de uma nova ciclovia na orla de Petrolina. Além disso, será autorizada a instalação de uma unidade de apoio à distribuição de alimentos da agricultura familiar. O ato de assinatura ocorre às 10h30, no gabinete do prefeito.

A nova ciclovia vai estimular o já crescente uso de bicicletas na cidade. O equipamento será implantado na Avenida Cardoso de Sá, entre o Petrolina Palace e o campus local da Universidade de Pernambuco (UPE), totalizando 1.113 metros de extensão. Ainda vai assegurar a melhoria da infraestrutura da orla, pois também está prevista a recuperação do passeio e pista de corrida neste trecho. A obra tem investimento de R$ 1,5 milhão e previsão de entrega de oito meses.

A outra ordem de serviço será para a construção de um equipamento, no bairro Quati II, voltado para os produtores rurais ligados ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A unidade de distribuição servirá de ponto de apoio e logística aos agricultores. Ao invés de entregar os alimentos nos vários prédios municipais, como escolas e restaurante popular, os produtores deixarão todo o material no galpão da prefeitura, garantindo mais praticidade e redução de custos. A obra receberá investimento de R$ 531 mil e será inaugurada num prazo de cinco meses. As duas ações serão conduzidas pela Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade.

Petrolina divulga Chamada Pública para a compra de alimentos do PAA

A Prefeitura de Petrolina informa aos agricultores familiares, enquadrados no Pronaf, que encontra-se disponível no site da prefeitura (http://www.petrolina.pe.gov.br) o edital com o resultado dos classificados da Chamada Pública para aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar, no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) – modalidade Compra da Agricultura Familiar para doação simultânea pelo PAA Municipal. A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos entrará em contato com os classificados e estará disponível para tirar as possíveis dúvidas.

A edição do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) 2017 foi lançada em Petrolina em fevereiro. A iniciativa destina cerca de R$ 1,5 milhão para a Prefeitura comprar produtos diretamente de trabalhadores da agricultura familiar. O programa beneficiará em torno de 300 agricultores com a aquisição de produtos a preço de varejo sem a interferência de atravessadores, garantindo maior margem de lucro aos pequenos produtores.

Além da compra direta, a Prefeitura irá ajudar no transporte do material e no acompanhamento logístico do programa. A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos fica localizada na Rua Santa Cecília, nº 35, Vila Mocó.

Confira a resultado da Chamada Pública no link Relação-das-vagas -13-de-Março-2017

 

Codevasf amplia investimentos na compra de equipamentos para o fortalecimento da agricultura familiar no sertão do estado

Cerca de 5 mil famílias que vivem da produção agrícola familiar no semiárido de Pernambuco estão sendo melhor estruturadas para manter suas lavouras em meio à estiagem prolongada. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) está aplicando cerca de R$ 5 milhões em 62 tratores e implementos agrícolas que serão disponibilizados às famílias por meio de associações de comunidades rurais e prefeituras.

Destes, seis já foram entregues e os demais serão repassados ao longo deste ano. “Essa máquina vai nos ajudar não só na aração de terra, mas também para carregar o esterco de gado, que hoje pagamos para receber por falta de trator com reboque para buscarmos nós mesmos. Agora poderemos economizar bastante”, garante Edval João Vieira, presidente da Associação Comunitária Esperança, Ação e União, da comunidade de Cariri Mirim, em Moreilândia.

O superintende regional da Codevasf em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro, destaca que a agricultura familiar deve ter sempre o maior apoio possível do governo federal, e o maquinário é uma ótima maneira de fortalecer as associações de produtores familiares do semiárido. O IBGE mostra que a agricultura familiar está em 84% dos estabelecimentos agropecuários e responde por aproximadamente 33% do valor total da produção do meio rural.

“A agricultura familiar é muito importante para a segurança alimentar do país Para que esse setor continue crescendo, é preciso que ele seja mecanizado o mais rapidamente possível. Em 2010, havia no semiárido um trator para cada 2,1 mil hectares. Essa proporção precisa melhorar drasticamente”, observa Cordeiro.

Os recursos que garantem a ação executada pela 3ª Superintendência Regional da Codevasf, sediada em Petrolina, são do Orçamento Geral da União, destinados à Companhia através de emendas parlamentares. Até o momento, já foram beneficiadas as associações Quilombola de Ingazeira e do Poço do Boi, no município de Itacuruba; a Associação Rural Sítio Boa Vista e Feliciano, em Tabira; a Associação Comunitária Esperança, Ação e União, em Moreilândia; a Associação de Moradores da Ilha do Massangano e a Associação Agricultores do Sítio Marizinho e Adjacências, ambas no município de Petrolina.

Presidente da Associação do Sítio Marizinho e adjacências, em Petrolina, Valberto Alves da Silva conta que a entrega do trator agrícola muda a expectativa dos agricultores da região. “Com a máquina, a gente vai fazer a aração de terra no tempo ideal, quando chove. Temos dez associações aqui e não tínhamos nem uma máquina. Ter um trator é fundamental para o desenvolvimento da agricultura familiar. A máquina chegou na hora certa e vai trazer um novo futuro para a região”, comemorou o produtor. (Fotos: Ascom Codevasf)

Consórcio de municípios baianos discute implantação de projeto de fruticultura no sequeiro

A implantação da fruticultura no sequeiro foi tema da reunião do Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf) ocorrida nesta terça-feira, 14, em Juazeiro (BA), com a presença de secretários municipais de agricultura dos dez municípios da região atendida pelo colegiado. O projeto é desenvolvido pela Embrapa Semiárido e busca fornecer aos pequenos produtores rurais um novo modelo de cultivo do umbu gigante (variedade desenvolvida pela Embrapa) e do maracujá do mato, fortalecendo a agricultura de base familiar e trabalhando o enriquecimento da caatinga.

O presidente do Constesf e prefeito de Canudos, Genário Rabelo, mediou as discussões juntamente com o diretor de projetos do Constesf, Frank Chaves, e os pesquisadores da Embrapa, Sérgio de Azevedo, Flávio de França Souza, Saulo Tarso Aidar e Fabrício Bianchini. De acordo Flávio de França, a fruticultura de sequeiro busca o desenvolvimento territorial através da disseminação de uma tecnologia de cultivo com base nas necessidades do homem do campo do semiárido, que precisa produzir mesmo em períodos de estiagem.

“Esse projeto pode trazer muitos outros que a Embrapa dispõe para potencializar a capacidade produtiva do homem do campo, e o Constesf é um bom caminho para chegar aos municípios que necessitam”, disse  Flávio.

Para o secretário de agricultura de Sento Sé, Humberto de Almeida, o papel do Constesf tem sido importante para que os gestores possam ter acesso a alternativas que aumentam as condições de sobrevivência no meio rural.

“Pra nós, agentes públicos, o Constesf representa uma entidade articuladora que fortalece a região no tocante a nos direcionar a projetos valiosos como esse, uma tecnologia nova, fácil e barata, que é uma alternativa para ajudar o homem do campo a sobreviver nesse período de estiagem que estamos vivenciando”, afirmou.

Oportunidade

Segundo o presidente do Constesf, essa é uma oportunidade que os municípios estão tendo de potencializar a agricultura familiar. “A partir dessa discussão que tivemos aqui, cabe agora a cada prefeitura se posicionar para que juntos possamos pensar em um convênio que irá proporcionar um plano de trabalho que leve o projeto da Embrapa aos pequenos agricultores”, declarou o prefeito Genário Rabelo. Estiveram presentes ainda os secretários de Curaçá, Pilão Arcado, Sobradinho, Casa Nova, Remanso, Juazeiro, Sento Sé, Canudos, Campo Alegre de Lourdes e Uauá. (Foto: Ascom)

PAA 2017 deve injetar cerca de R$ 1,5 milhão na agricultura familiar de Petrolina

A Prefeitura de Petrolina deverá investir cerca de R$ 1,5 milhão na compra de produtos diretamente de trabalhadores da agricultura familiar. A medida faz parte do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) edição 2017, lançado pelo prefeito Miguel Coelho na última sexta-feira (10), na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. O evento teve a presença de representantes de sindicatos e associações rurais do município.

A ideia é beneficiar em torno de 300 agricultores com a aquisição de produtos a preço de varejo, sem a interferência de atravessadores, para garantir maior margem de lucro aos pequenos produtores. Além da compra direta, a prefeitura irá ajudar no transporte do material e no acompanhamento logístico do programa.

“A agricultura está enraizada em nossa história. E neste caso, o programa se torna ainda mais especial porque ajuda a agricultura familiar, que é responsável por 70% da comida que chega aos lares. Com seis anos de estiagem é preciso que a prefeitura busque mecanismos para apoiar esse segmento tão importante”, defendeu Miguel.

Todos os produtos adquiridos através do PAA serão doados a entidades socioassistenciais cadastradas na Secretaria de Desenvolvimento Social e com perfil voltado para pessoas em situação de vulnerabilidade. Os produtores podem se inscrever no PAA na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social, localizada na Rua Santa Cecília nº 35, Bairro Vila Mocó, Centro da cidade. Para participar é necessário atender aos critérios do Governo Federal, como estar no Pronaf. O atendimento ocorre de segunda à sexta, das 7h às 13h e das 14h às 18h. (fonte/foto: Ascom PMP/divulgação)

Pernambuco realizará em março 8° Fórum Regional dos Gestores Estaduais ligados à agricultura familiar

Pernambuco sediará na primeira quinzena de março o 8° Fórum Regional dos Gestores Estaduais, responsáveis pelas políticas de apoio à Agricultura Familiar do Nordeste e Minas Gerais. O encontro tem o objetivo de garantir a permanente discussão, reflexão e articulação política e técnica para o fortalecimento do setor.

Criado em 2015, numa articulação do secretário estadual de Agricultura, Nilton Mota, e dos demais secretários do Nordeste e de Minas, o Fórum teve a participação efetiva de Pernambuco nos sete encontros realizados até agora – em Fortaleza, João Pessoa, Minas Gerais, São Luiz, Piauí, Sergipe e Bahia.

Os debates têm avançado conjuntamente em assistência técnica, recursos hídricos, acesso a crédito e inclusão produtiva, temas que estão na pauta da sociedade civil organizada e entidades ligadas à terra. Ano passado o Estado reuniu os gestores que integram o Fórum em dois momentos. Na Sudene foram discutidos a aplicação de recursos em obras hídricas e um programa de forragem para o Nordeste. O segundo encontro tratou de novas ruralidades e acesso ao crédito. As informações são da assessoria. (foto: Ascom SARA/divulgação)

Codevasf libera R$ 3,6 milhões para agricultura familiar em projeto no semiárido

Os agricultores do projeto público de irrigação Pedra Branca, no Norte da Bahia, serão beneficiados com a retomada dos serviços e fornecimentos para administração, operação e manutenção da infraestrutura de irrigação de uso comum. A presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Kênia Marcelino, assinou, nesta sexta-feira (20), contrato no valor de R$ 3,6 milhões com a empresa vencedora da licitação pública.

A retomada dos serviços permite que os agricultores tenham acesso não apenas à manutenção adequada da infraestrutura necessária à irrigação, mas também a capacitação e orientação profissional que ajuda a qualificar a produção“, afirma Kênia Marcelino.

Os serviços e fornecimentos contratados englobam a coordenação, execução e monitoramento das atividades de gestão da operação e manutenção das estruturas eletroeletrônicas, mecânicas, hidráulicas, civis, drenagem coletora aberta e entubada; estradas de acesso exclusivo às infraestruturas; coleta de dados junto aos irrigantes para elaboração dos planos de irrigação, necessários à otimização dos recursos alocados e equipamentos.

Estão incluídas também na contratação a guarda e conservação da infraestrutura geral de uso comum, a coordenação, execução e monitoramento das atividades para realização de análises e estudos de indicadores de eficiência, a proposta de soluções para melhorar a eficiência do consumo de energia e fornecimento de água – entre outras ações.

Na próxima semana, a empresa contratada estará em Juazeiro, reunida com nossa equipe na 6ª Superintendência Regional (SR) da Codevasf, para implementar o plano de trabalho e a contratação dos profissionais envolvidos na atividade. Até o início de fevereiro, os trabalhos de manutenção preventiva no projeto Pedra Branca estarão normalizados”, destaca o diretor da Área de Irrigação da Codevasf, Luís Napoleão Casado.

Projeto Pedra Branca

O projeto Pedra Branca, situado entre os municípios baianos de Abaré e Curaçá, no Médio São Francisco, conta com 2,3 mil hectares de área irrigável. Ele é composto apenas por lotes familiares. Um total de 681 irrigantes cultivam principalmente frutas no local. As principais culturas são banana, feijão, amendoim, mandioca e cebola. As culturas permanentes ocupam mais da metade da área cultivada, com predomínio da fruticultura, com especial destaque para a banana. A infraestrutura do perímetro conta com 157,82 quilômetros de estradas e 147,57 quilômetros de drenos. O principal sistema de irrigação é a aspersão convencional.

O Pedra Branca integra o Sistema Itaparica – um conjunto de dez projetos de irrigação entre Pernambuco e Bahia, criado pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) no final da década de 1980 para compensar famílias que viviam na área rural onde se formou o lago da Usina Hidrelétrica Luiz Gonzaga. Atualmente é administrado pela Codevasf.

Reunião coloca em pauta demandas de agricultores de Petrolina

reuniao-agricultores-familiares-petrolina

O Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável se reuniu nesta segunda-feira (5) para debater demandas da agricultura familiar em Petrolina. O encontro teve a presença de presidentes de associações de agricultores, sindicatos, e representantes do Instituto Agronômico Pernambucano (IPA), da 6ª Superintendência Regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e da prefeitura.

A reunião é realizada mensalmente e costuma ser espaço de cooperação entre lideranças e agricultores pretrolinenses com o objetivo de sincronizar a pauta de demandas perante os governos municipal, estadual e federal.

A presidente do Sindicato dos Agricultores Familiares de Petrolina (Sintraf), Isália Damacena, aproveitou o encontro para falar dos resultados obtidos com a oficialização do sindicato como único representante da categoria no município. “A entidade que antes representava a agricultura familiar no município também defendia o interesse de outra categoria. Isso dificultava nossas reivindicações porque eram muitas bandeiras a serem defendidas. O Sintraf tem conseguido alcançar seus objetivos justamente porque focamos só na luta pelo pequeno agricultor”, disse. (foto/divulgação)

Líderes da agricultura familiar em Petrolina pedem apoio de ministro para a efetivação da assistência técnica

isalia-e-blairo-maggi

A diretoria do Sindicato dos Agricultores Familiares de Petrolina (Sintraf) conversou com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, durante sua visita a Petrolina, ontem (22). A conversa serviu para reivindicação de demandas da categoria. Além disso, os líderes da entidade pediram apoio do ministro para a efetivação da assistência técnica aos pequenos agricultores do município.

A presidente do Sintraf, Isália Damacena, informou que Maggi vai analisar a causa e assumiu compromisso de dar uma resposta rápida para a categoria. “Toda a agricultura familiar está sem assistência técnica na nossa região e o ministro disse que vai dar atenção a essa questão, que para nós é muito importante. O agricultor precisa de uma assistência técnica que o oriente sobre a plantação, adubação, molhação e colheita, além do combate às pragas, aos insetos, às doenças nas lavouras. Se não tivermos esse apoio, a produção não alcança o potencial que poderia chegar”, disse Isália.

O encontro com o ministro Blairo Maggi aconteceu na sede da Associação de Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco (Valexport). Antes, Maggi tinha visitado fazendas da região com o senador Fernando Bezerra Coelho, com o prefeito eleito, Miguel Coelho, empresários e agricultores. (foto/divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br