Feira semanal de produtos agroecológicos será lançada nesta sexta-feira em Petrolina

A partir desta sexta-feira (10), os petrolinenses contarão com um espaço permanente de comercialização de alimentos sem agrotóxicos ou qualquer tipo de composto químico. Trata-se da Feira da Agricultura Familiar, a qual terá itens que são produzidos nas áreas de assentamentos da reforma agrária da região, comercializados direto da mão do produtor, por um preço abaixo do mercado convencional.

O lançamento da iniciativa está marcado para às 9h, no pátio do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) na região central de Petrolina, onde acontecerá a feira semanalmente.  Ao todo, serão 24 agricultores oferecendo desde produtos convencionais da agropecuária local a uma variedade de artesanato, bolos, doces, atividades culturais e experiências desenvolvidas pelos camponeses no campo da agroecologia. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário de Petrolina, José Batista da Gama, o número de agricultores que oferecerão produtos deve aumentar.

A feira, que acontecerá às sextas-feiras, é uma parceria entre o Incra, os movimentos sociais e sindicais do campo, Governo do Estado e prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Agrário. O espaço é uma oportunidade de estreitar o diálogo entre a população do campo e da cidade, mostrando a importância da reforma agrária na produção de alimentos saudáveis para a mesa do povo brasileiro.

Beneficiários do Chapéu de Palha da Fruticultura começarão a receber bolsa dia 20 de março

O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), iniciará o pagamento das bolsas aos beneficiários do Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada 2017 no próximo dia 20 de março. O calendário segue o cronograma do programa Bolsa Família do Governo Federal. A expectativa da Seplag é que os investimentos no benefício, apenas para a modalidade da Fruticultura Irrigada, sejam de quase R$ 1,8 milhão.

O cadastramento para a edição deste ano do Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada aconteceu entre os dias 23 e 27 de janeiro. As inscrições puderam ser feitas em 14 polos distribuídos nos municípios de Belém do São Francisco, Cabrobó, Lagoa Grande, Orocó, Petrolândia, Petrolina e Santa Maria da Boa Vista.  Ao todo, 9.016 trabalhadores conseguiram realizar o cadastramento com sucesso. Petrolina, com 7.287 beneficiários, e Lagoa Grande, com 1.476, foram as cidades que mais cadastraram.  (foto/arquivo divulgação)

Embrapa Semiárido promove seminário sobre alternativas produtivas em períodos prolongados de estiagem

A Embrapa Semiárido, localizada em Petrolina, promove nos dias 14 e 15 deste mês o seminário – Conivência Produtiva com a Seca, soluções tecnológicas e estratégias de ação. Voltada para os agricultores do sequeiro, estudantes, especialistas, e público interessado na discussão, a atividade que será realizada no auditório da Embrapa, a pretende discutir e apresentar soluções produtivas para períodos prolongados de estiagem como o que o Nordeste vivencia atualmente. (mais…)

Codevasf amplia investimentos na compra de equipamentos para o fortalecimento da agricultura familiar no sertão do estado

Cerca de 5 mil famílias que vivem da produção agrícola familiar no semiárido de Pernambuco estão sendo melhor estruturadas para manter suas lavouras em meio à estiagem prolongada. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) está aplicando cerca de R$ 5 milhões em 62 tratores e implementos agrícolas que serão disponibilizados às famílias por meio de associações de comunidades rurais e prefeituras.

Destes, seis já foram entregues e os demais serão repassados ao longo deste ano. “Essa máquina vai nos ajudar não só na aração de terra, mas também para carregar o esterco de gado, que hoje pagamos para receber por falta de trator com reboque para buscarmos nós mesmos. Agora poderemos economizar bastante”, garante Edval João Vieira, presidente da Associação Comunitária Esperança, Ação e União, da comunidade de Cariri Mirim, em Moreilândia.

O superintende regional da Codevasf em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro, destaca que a agricultura familiar deve ter sempre o maior apoio possível do governo federal, e o maquinário é uma ótima maneira de fortalecer as associações de produtores familiares do semiárido. O IBGE mostra que a agricultura familiar está em 84% dos estabelecimentos agropecuários e responde por aproximadamente 33% do valor total da produção do meio rural.

“A agricultura familiar é muito importante para a segurança alimentar do país Para que esse setor continue crescendo, é preciso que ele seja mecanizado o mais rapidamente possível. Em 2010, havia no semiárido um trator para cada 2,1 mil hectares. Essa proporção precisa melhorar drasticamente”, observa Cordeiro.

Os recursos que garantem a ação executada pela 3ª Superintendência Regional da Codevasf, sediada em Petrolina, são do Orçamento Geral da União, destinados à Companhia através de emendas parlamentares. Até o momento, já foram beneficiadas as associações Quilombola de Ingazeira e do Poço do Boi, no município de Itacuruba; a Associação Rural Sítio Boa Vista e Feliciano, em Tabira; a Associação Comunitária Esperança, Ação e União, em Moreilândia; a Associação de Moradores da Ilha do Massangano e a Associação Agricultores do Sítio Marizinho e Adjacências, ambas no município de Petrolina.

Presidente da Associação do Sítio Marizinho e adjacências, em Petrolina, Valberto Alves da Silva conta que a entrega do trator agrícola muda a expectativa dos agricultores da região. “Com a máquina, a gente vai fazer a aração de terra no tempo ideal, quando chove. Temos dez associações aqui e não tínhamos nem uma máquina. Ter um trator é fundamental para o desenvolvimento da agricultura familiar. A máquina chegou na hora certa e vai trazer um novo futuro para a região”, comemorou o produtor. (Fotos: Ascom Codevasf)

Reunião discute fortalecimento da apicultura em Lagoa Grande

Apicultores de Lagoa Grande, no sertão do São Francisco, discutiram com autoridades locais, um plano de incentivo para essa cadeia produtiva que engloba mais de 3 mil produtores no município. O encontro com a presença do prefeito Vilmar Cappellaro (PMDB), representantes do IPA; Associação dos Produtores do Morro do Mel; e do Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura Familiar – Sintraf, e o secretário municipal da Agricultura, Reginaldo Alencar.

Foram apresentadas demandas e a reunião foi marcada pelo início de um diálogo sobre projetos de organização das comunidades e de geração de renda. Com grande área produtiva de 1.850 Km2, Lagoa Grande, a capital da uva e do vinho do nordeste, possui mais de 50 Associações de Produtores Rurais, Assentamentos e Sindicatos com larga escala de produção.

O prefeito Vilmar Cappellaro destacou o esforço para reorganizar a gestão municipal e ampliar os serviços buscando parceiras em assistência técnica para caprinovinocultura (Jutaí); fruticultura (Ilha do Pontal, Malhada Real, Ouro Verde, Vermelhos), tomate e pisicultura (Açude Saco), entre outras.

“Temos potencial imenso de desenvolvimento. Nosso desejo é criar a feira de comercialização e distribuição. Queremos melhorar o abastecimento de água, organizar o matadouro e ampliar a compra através do PAA e PNAE. Vamos atuar em várias frente”, explicou o prefeito.

Para o presidente da Associação dos Produtores do Morro do Mel, foi uma reunião produtiva em que todos foram ouvidos para que a gestão e parceiros possam contribuir para o fortalecimento da apicultura no município. “Com esta visão e com a ajuda destes parceiros, tenho certeza que teremos daqui para frente dias melhores” declarou. (Foto: Ascom PMLG)

Seminário sobre convivência produtiva com a seca será realizado na Embrapa Semiárido

A Embrapa Semiárido, em Petrolina, prepara-se para um seminário sobre convivência produtiva com a seca. O evento acontecerá nos dias 14 e 15 de março, das 8h às 17h. Durante o seminário serão debatidos os seguintes temas: cenários climáticos da seca prolongada e seus impactos no Bioma Caatinga, relatos de experiências exitosas em atividades de extrativismo da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos (Coopercuc) e de produtores de cabra de leite de Riachão, além de soluções tecnológicas e experiências produtivas na pecuária em períodos de seca prolongada e gestão e uso da água.

O seminário é promovido pela própria Embrapa e tem como público-alvo os pequenos, grandes e médios produtores rurais e cooperativas, estudantes da área, agentes de Transferência de Tecnologia (TT-Ater), comunidade científica e acadêmica, institutos de pesquisa agropecuária, Organizações Não-Governamentais (ONGs), entre outros. Informações mais detalhadas sobre o evento podem ser obtidas pelo telefone (87) 3866-3600 ou através do email cpatsa.chgeral@embrapa.br.

Renegociação de dívidas do K1 em Pernambuco será retomada após Carnaval

Devido ao feriado de Carnaval, dia 28, e a paralisação do sistema no início de cada mês, o atendimento aos produtores dos Perímetros de Irrigação Senador Nilo Coelho e Bebedouro não será realizado durante a próxima semana, entre o dia 27 de fevereiro e 3 de março. As renegociações continuarão, normalmente, a partir do dia 6 de março.

O atendimento está sendo realizado das 8h às 11h e das 13h30, às 17h no setor financeiro. O presidente da Comissão de Negociação, Erasmo José da Silva, conta que, até aqui, os atendimentos têm sido muito proveitosos. “Até este momento, todos os produtores que estiveram aqui fecharam a renegociação. Os descontos têm sido satisfatórios e temos visto os produtores saírem da Codevasf felizes com os resultados”, informou. Ainda de acordo com Erasmo, têm sido atendidos, em média, 20 produtores por dia.

Os agricultores dos perímetros públicos de irrigação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) estão sendo beneficiados pela Lei 13.340, que autoriza a renegociação de dívidas de crédito rural de agricultores principalmente do Nordeste e do Norte. Em Pernambuco, produtores do Senador Nilo Coelho e Bebedouro já estão comparecendo à sede da 3ª Superintendência Regional (SR) Companhia, em Petrolina, para fazer a repactuação de suas dívidas.

ONG implementa novas tecnologias sociais de armazenamento d’água no Sertão pernambucano

O Centro de Educação Comunitária Rural (Cecor), situado em Serra Talhada (PE), no Sertão do Pajeú, iniciou a construção de novas tecnologias sociais de armazenamento de água e incremento à produção de alimentos do Programa Pernambuco Mais Produtivo (PE+P) nos municípios de Santa Cruz da Baixa Verde, Triunfo, Flores, Carnaíba, Quixaba e Santa Terezinha, todos no Pajeú.

No total, serão construídas 270 novas tecnologias, sendo 50 tanques de pedra, 20 barreiros lonados e 200 abrigos de secagem. Essas tecnologias estão sendo construídas na propriedade das famílias rurais que já receberam as cisternas calçadão. O Cecor já concluiu a meta da primeira etapa do PE+P, sendo construídas 3.775 cisternas calçadão de 52 mil litros e está executando atualmente a segunda etapa, que tem como meta a construção de 2.025 cisternas em vinte e três municípios dos Sertões do Pajeú e Moxotó.

As novas tecnologias são as seguintes:

Tanque de pedra (ou caldeirão) – É uma tecnologia comum em áreas de serra ou onde existem lajedos, que funcionam como área de captação da água de chuva. São fendas largas, barrocas ou buracos naturais, normalmente de granito. O volume de água armazenado vai depender do tamanho e da profundidade do tanque. Para aumentar a capacidade, são erguidas paredes na parte mais baixa ou ao redor do caldeirão natural, que servem como barreira para acumular mais água. É uma tecnologia de uso comunitário. A água armazenada é utilizada para o consumo dos animais, plantações e os afazeres domésticos. Lavar a roupa é uma das práticas mais comuns.

Abrigo de Secagem – São pequenas casas de alvenaria (medindo 5m x 2,5m) que servem para estocagem da produção de grãos e forragens. Os abrigos de armazenamento surgiram a partir da demanda da cisterna-calçadão.

Barreiro lonado – Tanque longo, estreito e fundo escavado no solo, que armazena água por mais tempo, diminuindo a evaporação durante a estiagem. Diferente do barreiro comum, o tipo lonado tem o seu fundo e superfície cobertos por uma lona plástica, com capacidade de armazenar mais de 150 mil litros. (foto/divulgação)

Curaçá: Jovens de comunidades rurais fazem levantamento de realidade e apontam propostas políticas públicas

Dezenas de jovens da região de São Bento, Riacho Seco, Mucambo e Nova Esperança – comunidades rurais do interior de Curaçá, no norte da Bahia – fizeram um importante levantamento de suas realidades observando as potencialidades e os desafios enfrentados pela juventude rural do município. Esse grupo é de famílias rurais contempladas pelas ações do Projeto de Assessoria Técnica e Extensão Rural (Ater Sustentabilidade), executado pela Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA) em cinco municípios da região sanfranciscana.

Entre as questões relacionadas ao potencial produtivo das comunidades e que podem ajudar a manter o jovem em sua terra, estão a criação de caprinos, ovinos, aves e abelhas, além da produção de frutas e a conquista da terra. O engajamento da juventude rural nas associações, sindicatos e entidades do movimento social também apareceu como ação estratégica para que a juventude assuma um pouco mais os destinos de suas comunidades.

O técnico Jadson Lopes, que esteve na equipe de facilitação do encontro, também destacou o potencial produtivo existente na área rural onde moram esses jovens, e que  pode estar gerando mudanças e transformação positivas na vida deles. Jadson lembrou que tudo o que foi apontando no levantamento vai orientar as ações do Ater e de outros projetos que chegam nessas comunidades considerando o modo de vida dos jovens que tão bem expressaram suas realidades. As discussões continuaram com outros encontros do projeto envolvendo jovens também da região de Barro Vermelho, Patamuté, Mundo Novo, Poço de Fora, entre outras comunidades rurais do município. (foto/divulgação)

Vídeo Blog: Área de preservação ambiental em perímetros da Codevasf de Petrolina está sendo devastada, dizem moradores

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br