Sob muita controvérsia, vereadores de Petrolina aprovam mudança de homenagem para Casa de Parto Nornal

6

A Casa de Parto Normal de Petrolina, que deverá ser inaugurada ainda este mês pelo prefeito Miguel Coelho (MDB), não levará o nome do ex-senador Nilo de Souza Coelho. Mas também não homenageará a ex-deputada Isabel Cristina. Por 15 votos a favor, os vereadores da Casa Plínio Amorim aprovaram ontem (23), em mais uma sessão virtual, projeto de lei do Executivo que pede autorização para batizar o equipamento com o nome de Maria das Dores da Silva – uma conhecida parteira que prestou serviços em Petrolina e região ao longo de 27 anos.

A reunião ordinária já começou debaixo de muita controvérsia (confiram mais detalhes em breve), uma vez que na última quinta (18) o 1º vice-presidente da Mesa Diretora, Ronaldo Cancão (DEM), que comandou os trabalhos, tinha decidido que a próxima sessão só aconteceria provavelmente no dia 2 de julho, já de forma presencial. Por este motivo o Professor Gilmar Santos (PT), que integra a oposição, se indispôs com o presidente Osório Siqueira (MDB) – Cancão, inclusive, não esteve presente ontem.

Outra que também demonstrou toda sua indignação foi Cristina Costa (PT), também da bancada oposicionista. Primeiro, porque estava certa de que não ocorreria a sessão; segundo, porque o projeto enviado pelo Executivo impediu uma prévia análise por parte dos representantes da Casa Plínio Amorim; por fim, Cristina já tinha criticado há poucas semanas o fato de haver uma lei garantindo a homenagem a Isabel Cristina para emprestar o nome dela à Casa de Parto, fruto de um projeto de lei de autoria da vereadora.

Cristina Costa considerou a retirada da homenagem “uma afronta” e voltou a criticar o que considera “falta de autonomia” do Legislativo. “Como é que não temos a capacidade de dialogar? Fica parecendo que esta Casa, por ter maioria do Executivo, pertence à maioria”, desabafou. Até o governista Ronaldo Silva (DEM), que tem suas diferenças político-ideológicas com a vereadora, reconheceu os serviços prestados pela ex-deputada e propôs que essa homenagem não deixe de acontecer numa outra ocasião. O mesmo ele destacou para o empresário e fundador da Agrovale, Carlos Gilberto Cavalcante, a quem o vereador Alvorlande Cruz (Republicanos) queria que a Casa de Parto levasse seu nome.

6 COMENTÁRIOS

  1. Tanta coisa para se resolver e esse povo ganha dinheiro da sociedade para ficarem discutindo nome de pessoas falecidas para colocar em prédios público, Petrolina merece o que tem mesmo,a bancada do prefeito com picuinhas porque não colocaram o nome falecido senador e o restante porque não colocaram o nome da deputada, tá ruim o povo tem que passar o rodo mesmo, esta câmara já deu o que tinha de dá,apesar que até hoje não descobri o que foi.

  2. Acho uma homenagem correta a uma pessoa que fez vários partos, poderia ser também uma ginecologista/obstetra. Com certeza o nome de uma mulher, que teve a experiência de ser mãe, não é o caso da deputada Cristina.

  3. Coelho, coelhas.
    Muitos filhos, filhas.
    Tantos e tantas homenagens.
    Tantas.
    Outros seres existem?
    Certamente. Vivos.
    Mortos. Com, ou sem
    Homenagens
    Merecidas.
    Há, tantos e tantos,
    Merecedores, mas
    Eles acham, ou acham
    Por eles, que só eles
    Os Coelhos, são
    Merecedores.
    Nem tanto. Nem tantos.
    Todos…

Deixe uma resposta para Meninos eu vi. Cancelar resposta

Comentar
Seu nome