Problemas estruturais no Incra em Petrolina viram alvo de questionamentos; órgão federal contesta

6

A sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Petrolina vem sendo alvo de questionamentos. Segundo informações repassadas ao Blog, os funcionários do órgão federal estariam trabalhando em situação precária, sendo obrigados a trazer até água de casa.

Por conta disso, os beneficiários da reforma agrária que procuram a unidade regional do Incra ficam prejudicados, porque vêm de cidades distantes e têm de tirar do bolso para comprar água.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação do Incra, que respondeu por meio de nota e contestou as informações. “O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), com sede em Petrolina/PE, vem por meio desta informar que mantém o funcionamento de suas atividades e atendimento ao público normalmente, não sendo, portanto, procedente que as ações referentes à autarquia estejam paralisadas por algum motivo. Ressaltando inclusive, que não há qualquer anormalidade em referência a água ou itens de higiene e limpeza na superintendência. O que há são ajustes que estão sendo implementados na Superintendência devido a cortes orçamentários realizados pelo governo federal para este ano para que possamos, em alinhamento com o governo, fazer mais pela reforma agrária”, frisou o órgão.

6 COMENTÁRIOS

  1. Tem água e café sim. Na sala do Superintendente e de alguns queridos dele, quero dizer dos… A Ascom dessa Superintendência nunca trabalhou . O Bruno Medrado tudp que faz é pensando em se eleger a vereador em Santa Maria da Boa Vista. INCRA caindo aos pedaços e funcionarios de braços cruzados e que nao fazem nada.

  2. Enquanto falta água, café e empenho, afinal o Superintendente só anda no mundo fazendo sua política “largando” o orgão na mão de seus “queridinhos”, tem gente de mala pronta pra fazer turismo mais uma vez pra Foz Iguaçu. É o chamado INCRATUR, começando suas atividades em 2020.

  3. Sebastião quem não quer uma viagem pra lazer? Indo pra Foz Iguaçu eu ia trazer varias muambas pra vender fiado no INCRA. Curso de capacitação em licitação e contrato já foram feitas em montes e no orgao não se faz uma, apenas pegando carona em outras por aí

  4. Uma tristeza vê o INCRA assim. Está regional era muito agradavel, sempre fui recebida pela senhora da cidadania com tanta presteza, Vítor tão simpatico, a assessora dele tão competente e ágil. Tinha seu Simo no administrativo que orientava a gente. Desse jeito é melhor fechar ninguém faz nada só gasta o recurso do governo. Fecha isso meu presidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome